Queen of the South – 1×08 – Billete de Magia

Billete de Magia MAIOR
Imagem: Extra Imago

 

Continua após publicidade

Felizmente, ou não, depende do ponto de vista, estamos em ano eleitoral e neste período somos surpreendidos com aquele político conhecido que, após eleito a quatro anos atrás, ressurge das entranhas da Câmara de Vereadores para pedir o seu voto para continuar “lutando” pelos seus interesses. Acredite, sei bem como é isso, mas saiba também que não trouxe esse desabafo à toa, porque a fase na qual Queen of the South passa no momento é bastante semelhante a desse político seboso – muita conversa, muito desenvolvimento e pouco conteúdo.

Continua após a publicidade
Billete de Magia MENOR
Imagem: USA Network

Essa minha insatisfação com toda essa enrolação aparece pelo fato de me sentir assistindo um replay, que muito promete, mas que pouco cumpre. Lá nos primeiros episódios, ficava extremamente empolgado com as aparições do alter ego luxuoso de Teresa, porque ali não tínhamos apenas uma personagem que prometia o desfile de figurinos charmosos e que exaltava a qualidade de Frank Helmer como profissional, mas também pela promessa de um futuro empolgante, diferente e que nos fazia esperar por dias melhores. Exatamente igual ao tal vereador que aparece de quatro em quatro anos no seu bairro.

Continua após publicidade

Temo que terei que parafrasear um grande crítico de cinema que descreveu o longa metragem Lucy (de 2014), como aquele que “tinha pouco cérebro, mas muitos músculos” porque o roteiro, de fato, era enfadonho e carente de novidades ao público. Em Billete de Magia, vemos a mesma coisa, mas com o agravante de, diferentemente do filme, não conseguir empolgar quem assiste por mais explosões que tenha, mais tiros que traga em cena, ou até mesmo pelas “lutas” terrivelmente coreografadas.

É verdade que temos que saudar a capacidade do diretor David Boyd em coordenar esse gigantesco elenco de dublês. Entretanto, sei também que para aquele telespectador que chegou aqui com o único objetivo de assistir uma boa história sobre o tráfico de drogas entre o México e os Estados Unidos, que por si só já não traz grandes novidades em si, ficará frustrado com o que está assistindo pela falta de perspectiva do roteiro e pelo nível técnico de Alice Braga que não é mais o mesmo do início. 

Continua após publicidade

Será que teremos que mudar de candidato, ou melhor série, ou continuar esperando para que alguma coisa mude?

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=qhSoqZ1f1kc [/youtube]