Shades of Blue – 2×07 – A House Divided

Imagem: NBC

Continua após as recomendações

Analisando pelo gancho do episódio anterior, era possível imaginar que o roteiro iria focar mais no grupo de detetives daquele distrito policial do que nunca antes. Não há dúvidas que há razões de longo prazo para tal abordagem, mas imediatamente nós vimos todos os personagens saindo um pouco da zona de conforto, o que é sempre bom para podermos vê-los desempenhando tarefas mais ousadas, interessantes e diferentes do “mais do mesmo”.

Continua após a publicidade

Imagem: NBC

É verdade que não podemos classificar uma pintura de parede como algo “de tirar o fôlego”, bem porque foi acompanhada de uma péssimo diálogo entre os evolvidos naquela cena, mas continuo gostando da evolução que Tess e Michael. Ganharam ainda mais espaço se compararmos com suas respectivas situações no início da temporada e estão ainda mais atuantes no núcleo principal. Não sei se o roteiro está preparado para desenvolver tramas próprias para ambos os personagens, mas estão crescendo como deveriam e é isso que importa.

O que me incomoda, entretanto, é que Shades of Blue está exatamente na metade da sua segunda temporada porém ainda não decidiu a história que quer nos contar. É a colisão entre a futura prefeita da cidade com a máfia? É o clássico “conflito ético” de todo drama que envolva polícia do “fazer o errado para alcançar o certo”? Ou é a combinação desses temas na esperança de que no final do dia o resultado seja algo decente?

Nós sabemos que o episódio terminou de uma maneira muito interessante, com o roteiro fazendo uso de um dos artifícios mais noveslescos possíveis, o clássico gancho (ou cliffhanger, como preferir) que Shades of Blue usou nos seus piores momentos da primeira temporada para criar um elemento surpresa e de quebra, criar uma barriga criativa até que algo realmente importante aconteça. Não sei afirmar se foi exatamente isso que aconteceu aqui, portanto esperarei o próximo episódio.

Com esperanças de que os problemas matrimonais de Woz terão maior espaço agora que sua (ex?) esposa voltou pra casa, não duvido que o roteiro use a peronagem numa história apelativa de sequestro no final da temporada para aumentar a tensão. A House Divided semea potenciais narrativos muito interessantes, o problema é saber se gerarão frutos suculentos ou podres.

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours