Shadowhunters – 2×11 – Mea Maxima Culpa

Imagem: Youtube/Reprodução

Continua após as recomendações

Nem sei bem expressar como está minha felicidade após esse hiato da série. Realmente tivemos um retorno condizente com o que eu sempre esperei em Shadowhunters. A fotografia, o elenco, o modo de condução das cenas. Tudo parece ter voltado com um acréscimo gigantesco que reflete diretamente às necessidades dos fãs. O plot veio pra arrebatar com qualquer crítica a tudo que já ocorreu. Tivemos um episódio com ação, drama, comédia… Tudo isso dentro de quarenta e poucos minutos que realmente passaram brincando enquanto eu assistia. Espero que isso se mantenha até agosto e possa refletir em renovações para a série.

O episódio retorna com as consequências do grande acontecimento de três meses atrás. Simon agora é um daylighter, Jace e Clary não são irmãos, Izzy ainda está em seu transe psicótico por causa do Yin Fen. Tudo exatamente como deixamos. O mais interessante foram as repercussões de cada acontecimento abordadas de uma maneira incrível. Por mais que alguns plots sejam óbvios até demais, conseguimos criar teorias e situações específicas para os nove episódios restantes desta temporada. Sei que ainda temos muita água para passar debaixo dessa ponte, mas convenhamos que alguns futuros já estão traçados.

Continua após a publicidade

Gostando ou não, Clary e Jace devem ser certeza na série. Agora que finalmente foi revelado a garota que eles não são irmãos, seu coração ficará abalado entre o novo romance com o melhor amigo e sua antiga paixão. Realmente acho que os dois se merecem, mesmo agora que ambos estão em uma fase melhor como personagens. A permanência de Maia na série foi traçada para reaver o par romântico com Simon. As coisas aos poucos devem se acertar e tudo tende a normalidade. Espero que isso não instale um clima de monotonia romântica na série e que permaneçam com a individualidade de cada personagem dentro de seu âmbito.

Imagem: Youtube/Reprodução

É errado shippar Izzy com Sebastian? Muito. Contudo, posso afirmar que o clima foi instalado com sucesso. Sei que seu destino com Raphael será traçado com o tempo, até porque Sebastian… né!? Mas ainda assim essa fama de bom moço do rapaz pode encantar os mais desavisados. Quem não faz ideia do que eu to falando, é melhor ler os livros e se informar um pouco mais kkk. A chegada dele foi um pouco diferente do que eu imaginava, mas ainda assim foi muito bem executada. Até mesmo quem conhece pouco da saga conseguiu perceber que ele não é tão normal quanto muitos esperam.

Com Valentine indefeso e preso nas mãos da Clave, é hora de colocar os trunfos a solta. A chegada de Azazel trouxe um clima de soberania indiscutível ao personagem, que já toma o posto de antagonista principal. Realmente agora temos um vilão que amedronta em todos os sentidos. Tudo que nos foi apresentado remete a uma construção de trama bem interessante. O anjo caído realmente é poderoso e mostrou que seus poderes vão além do que já vimos por aqui. Em contrapartida, vemos que Jace e Clary estão se tornando cada vez mais poderosos e importantes para a trama principal e isso é um ponto extremamente positivo nas batalhas subsequentes.

Depois da luta contra o demônio, fica o questionamento: Magnus perdeu seus poderes? O que aconteceu com Valentine quando Azazel tocou seus olhos? Como Jace conseguiu desenhar uma runa em seu corpo sem a Estela? Muitas indagações que podem ser trabalhadas nos próximos episódios. A série soube trazer o mistério necessário e me cativou depois de alguns episódios em baixa. Espero que possamos continuar por mais dois meses com um ritmo crescente e linear de qualidade e que o mundo Shadow esteja cada vez mais difundido na série.

E você, o que achou desse retorno? Continue acompanhando as notícias e reviews aqui no Mix. Um abraço e até a próxima! 😀

Nenhum comentário

Adicione o seu