Shadowhunters – 2×15 – A Problem of Memory

Imagem: Captura de Tela/Reprodução

Sabe quando você fica com tanto medo de algo acontecer e parece que sua negatividade atinge? Pois então, me sinto mais ou menos assim com essa série. Eu realmente esperava que agora as coisas iam, mas esse episódio realmente me deu uma lição de nunca acreditar demais. Claro que tivemos certos pontos de ouro, mas foi um drama sem fim que não estava preparado.

Entendo que Simon estava perdido na desilusão de seu amor não tão sincero, mas realmente criaram algo megalomaníaco e não ficou legal. Poderiam tanto colocar uma versão sombria do rapaz, fazê-lo líder do novo clã de vampiros, colocar um tom de seriedade por trás de toda a alegria e criar um contraste interessante. Mas não, preferiram deixar o rapaz bobo de paixão e dar um porre de plasma nele. Tudo isso só não conseguiu ser pior que a ideia do assassinato que foi o estopim de tudo. Mas enfim, esperamos que dias melhores venham e que o luto do término faça bem ao rapaz.

Imagem: Captura de Tela/Reprodução

Continua após a publicidade

Sabe quando você está assistindo uma cena e sente que algo vai acontecer, aí acontece e você acha que pode prever o futuro? Exatamente isso aconteceu comigo. A ideia de que o rostinho de Sebastian não era realmente do filho de Valentine me veio já no episódio passado, com aquela pessoa misteriosa presa em seu apartamento. Minutos depois, o tiro foi certeiro. Realmente não era ele. Achei interessante colocar essa falsificação de identidade e realmente fiquei angustiado com sua fuga que acabou dando em nada. Mas claro que nem tudo seriam flores e aquele final me decepcionou um pouco. A maquiagem do demônio por detrás do personagem não me traz muitas esperanças e acredito que sua feição como humano nos remete mais a algo real e perigoso pela inocência dos protagonistas.

Para os mais fascinados por séries, sabemos o quanto um triangulo amoroso não é das melhores coisas em séries. No fim, a escolha costuma ser a mais aclamada pelos fãs e esperamos que tudo ocorra do jeito que deve ser. Queremos ver Simon bater suas asas de morcego por aí e mostrando quem é que manda no mundo dos vampiros. É muito divertido quando paramos para analisar o crescimento do personagem dentro da série e como ele vem se tornando peça chave no submundo mesmo com poucos anos de experiência.

O episódio da próxima semana promete redenção e espero que conceda. Já que o tema é o amor dividido e sentimentos confusos, Paul Wesley vem como diretor e esperamos que o sucesso seja tão grande quanto foi em The Vampire Diaries. Sei que comecei a review falando em acreditar demais, mas essa é a vida de um seriador. Brasileiro não desiste cedo e vamos continuando para ver o que essa temporada nos reserva.

E vocês, o que acharam?? Espero vocês na próxima semana com mais uma review e continuem acompanhando o Mix para mais novidades. Até lá 😀

Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours