Supergirl – 2×02 – The Last Children Of Krypton

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

 

Continua após publicidade

Depois de uma premiere incrível, Supergirl conseguiu manter a incrível qualidade em seu segundo episódio. Estava demorando para que a relação da heroína com o primo causasse burburinho entre os personagens, principalmente em Alex. Convenhamos que Kara realmente pegou mal, em deixar a irmã de escanteio, aliás desde que Clark chegou a National City ela tem feito isso com todos, sejamos sinceros.

Continua após a publicidade

Se tem uma coisa que ela precisa aprender é aceitar as mudanças que acontecem na sua vida, e convenhamos que por aqui foi muita informação de uma vez. Em 40 minutos vimos Kara começando o seu novo cargo na CatCo, sendo apresentada a seu novo chefe, Cat Grant anunciando que está indo embora, e sem contar com Metallo dando muita dor de cabeça para Supergirl e Superman.

Continua após publicidade

Snapper Carr já chegou mostrando que promete dar muita dor de cabeça para nossa protagonista, bem mais que Cat causava. Sim, vai acontecer dos dois começarem a se aproximar, mas espero francamente que isso demore, e que ele seja uma verdadeira pedra no sapato dela nos próximos episódios. A única coisa que peço, francamente, é que ele não tome o lugar de Ms. Grant no coração de “Kerah”.

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Dando continuidade do que foi apresentado na premiere, Corben se tornou definitivamente o Metallo, eu gostei francamente de toda a minuciosidade para o seu desenvolvimento. O surgimento do vilão nos fez aprofundar novamente ao plot do projeto Cadmus, que foi utilizado como segundo plano por trás dele, mas que vai ser um dos pontos principais dessa temporada. O que foi a cena dela atacando Supergirl em sua primeira cena, oficialmente com a nova identidade? O melhor foi a referência do homem de aço salvando sua prima, na capa da HQ, Crise nas Infinitas Terras.

Continua após publicidade

Com Metallo prestes a causar pane em National City, vimos pela primeira vez a aproximação de Superman e J’onn, tendo em comum o mesmo intuito: proteger nossa heroína. Após terem sido derrotados pelo rival, os primos então conseguem ajuda para detê-lo, graças a principalmente Winn. Falando no rapaz, agora trabalhando dentro do DOE, já deu para ver que sua importância na história será totalmente diferente, e com mais destaque que na temporada passada. Aliás, o que foi suas cenas com Alex? A química entre os dois foi incrível, mas estou tentando não shippar. Será que ainda rolará algo, ou serão apenas grandes parceiros/amigos?

As cenas de luta de Supergirl e Superman contra Metallo foram muito boas, mas o melhor de tudo foi o plot twist apresentado. Cadmus preparou outra versão do personagem para atacar Metropolis, enquanto o vilão original distraía a dupla de heróis. Isso foi de uma sacanagem tão grande, e que serviu ao mesmo tempo de pretexto para Clark partir já de National City, mas logo ele voltará. O Caçador de Marte ajudando-os foi uma grata surpresa, e deixando a birra deles de lado definitivamente.

Agora vamos para parte mais difícil desse episódio, que foi o adeus – por ora – de Cat Grant. Quando ela anunciou que estava saindo da cidade eu não fiquei nada bem, e a cena dela e Kara conversando me partiu o coração. E quando as duas se abraçaram então? POR FAVOR! A despedida da personagem com Supergirl também foi um brilhantismo a parte, e já estou sentindo falta da nossa rainha absoluta e de seus icônicos momentos. Volta logo tá, não demora muito.

Não posso encerrar a review sem falar sobre o despertar de Mon-El. Ansiosos para o que está por vir?

PS: Como assim James substituindo Cat Grant? APENAS NÃO!

 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=g-5WsWRzl8o[/youtube]