Taken – 1×03 – Off Side

Imagem: Arquivo pessoal

Que tapa na cara de episódio!  Nesse terceiro episodio, Taken levantou uma situação da vida real para a TV. Um homem americano com origens muçulmanas é feito refém por um grupo do governo americano. Governo esse, que teme que a população do Oriente Médio cresça no país, e com isso, resolve fazer “uma limpa”. Mostra o quanto os muçulmanos e quem possui essas origens, sofrem com o preconceito diário.

Quando a equipe de Mills descobre um dos mandantes do crime o espanto – Um condecorado ex-policial, reconhecido por ter capturado um dos maiores serial killers do país. E o que a agência faz? Isso mesmo, usa sua técnica de manipulação para fazer com que o ex-policial fale onde está o prisioneiro.  De uma maneira incrivelmente inteligente e até mesmo, monstruosa.

Continua após a publicidade

Eu dizia em posts anteriores que Brian não ganharia sempre, que ele seria um mocinho diferente. Mas parece que não viu? Incrível como tudo sempre dá certo no final. Não é que seja ruim, mas falta aquele frio na espinha em pensar que uma vez, ele irá perder. Passar por aquele sofrimento que fãs de GoT  sabem bem, por que você nunca sabe se vai ficar tudo.

Christina amiga, você me assustou ein? Eis que um câncer no cérebro é revelado. Um suspense interessante e penso que pode render bons frutos. Não pela doença, óbvio, mas pela aliança que ela formou: com o ex da amiga.

Amir é um parágrafo a parte. Ele dizendo ‘’I hate america’’ foi de doer o coração. As lembranças que isso remetia ao Bryan foi uma das cenas emocionantes do episódio. A minha crítica do ‘’sempre dá certo no final’’ quase caiu, por que eu realmente queria que tudo desse certo. Culpa do Amir.

Cada ep que passa, Asha e Bryan vão ficando mais próximos. Mas achei um plot tão cansado, típico. E insisto, não gostei da ideia. Já fico com a impressão que ela ajudará ele no plano de vingança com o Mejia. Mais típico impossível.

Coisas para sabermos só segunda que vem.

Tags Taken
Avatar

Letícia Garcia

Paulista, jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings, Sons of Anarchy e Friends

No comments

Add yours