The Vampire Diaries: Quando a adaptação dá certo

TVD1

Continua após as recomendações

 

Quando anunciaram a produção de The Vampire Diaries, pouca gente apostou no sucesso da série. Embalados pelo fenômeno da saga Crepúsculo, a história do triângulo amoroso entre a protagonista, Elena Gilbert, e os irmãos Stefan e Damon Salvatore chegou com a promessa de ser mais uma história sobre vampiros modernos, aqueles podem passear durante o dia sem problemas e convivem com humanos.

Continua após a publicidade

Porém, a aposta da CW em levar para as telinhas a trama cheia de drama e suspense foi surpreendente. A estreia do show, em 2009, atraiu a maior audiência do canal desde a sua estreia e a primeira temporada recebeu diversos prêmios, como o People’s Choice Awards e o Teen Choice Awards. Grande parte do sucesso da trama se deu graças aos fãs mais antigos da saga, que, apesar de ser muito comparada com a história de Edward e Bella, foi lançada bem antes.

Os livros da saga The Vampire Diaries, escritos pela autora L. J. Smith chegaram às prateleiras em 1991 e 1992. Depois de um hiato de quase 16 anos, L. J. anunciou novos livros. Aqui no Brasil, eles só chegaram em 2009, junto com a estreia do programa.

 

TVD3

 

Assim como toda adaptação, algumas mudanças sempre ocorrem, porém, a versão televisiva é bem fiel à versão literária. O que muda de uma para outra são pequenos detalhes. A que mais intrigou o público desde o primeiro episódio foi a mudança de nome da cidade, que passou de Fell’s Church para Mystic Falls. Além disso, os personagens possuem bastante diferenças físicas, como, por exemplo, a cor do cabelo de Elena.

A protagonista, por sinal, também sofreu alterações, já que nos livros, ela costuma ser mais popular. A Elena da série possui um ar mais angelical e frágil, que deu tom perfeito para que o trio protagonista virasse hit entre as adolescentes e gerasse até um romance na vida real. A atriz Nina Dobrev (Elena) e o ator Ian Somerhalder (Damon) começaram um relacionamento nos bastidores de filmagens, mas se separaram no primeiro semestre de 2013.

 

TVD2

 

E é por causa do trio protagonista que muita gente acaba preferindo o programa. Eles sabem como seduzir o público e sabem como usar os personagens. Além disso, eles também souberam dar o tom exato da sensualidade, sempre presente nas histórias de vampiro, sem deixar o show exagerado ou impróprio para os fãs, que são, em sua maioria, adolescentes.

The Vampire Diaries demonstrou que, sabendo adaptar da maneira correta, é possível, sim, criar um produto melhor a partir do original. CW está de parabéns!

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

3 comments

Add yours
  1. Avatar
    Douglas Couto 21 julho, 2014 at 15:52 Responder

    Eu já acho que a versão da TV é totalmente diferente dos livros, não só os personagens como também os plots. Mudaram tudo. Ainda bem, porque ficou muito melhor, o ponto forte de TVD pra mim é a mitologia, quando, lá na season 2 e 3 eles pararam pra dar toda aquela explicação da existencia dos vampiros e Originais.

  2. Anderson Narciso
    Anderson Narciso 21 julho, 2014 at 17:49 Responder

    Apesar de ter muitas diferenças, é inegável que a série e´bem melhor que o livro. Mais dinâmico e talz… Excelente texto 😀

  3. Avatar
    Renato 22 julho, 2014 at 15:47 Responder

    Gostei do texto, tem tanto livros bons, que acho que a CW deve fazer mais histórias baseadas em séries de livros, de preferência pro gênero sobrenatural que a emissora já faz bem.

Post a new comment