The Walking Dead: 11ª temporada será a mais divertida, diz atriz

The Walking Dead

Há muito o que resolver entre Maggie e Negan na 11ª temporada de The Walking Dead. E a estrela Lauren Cohan diz que a nova temporada é “a mais divertida que já tive neste show. Cohan entrou em ação pela primeira vez como Maggie Greene na 2ª temporada de The Walking Dead, permanecendo no drama de zumbis AMC até sua saída no meio da temporada na 9ª temporada. 

Continua após publicidade

Mas Maggie voltou bem a tempo de testemunhar o fim da Guerra dos Sussurros na 10ª temporada. E Cohan está de volta como regular em tempo integral na temporada final. Colocando, assim, o Team Family – incluindo Negan (Jeffrey Dean Morgan) – contra uma ameaça terrível do passado de Maggie.

Continua após a publicidade

O duelo de Maggie e Negan deve movimentar temporada

Como Maggie lida com a vida atrás das mesmas paredes que Negan é o que vamos descobrir em “toda a temporada“, disse Cohan sobre a 11ª temporada durante a San Diego Comic-Con virtual. “Isso é o que vamos desempacotar este ano. Então, se há um sentimento que pode ser sentido, provavelmente vamos gastar algum tempo com esse sentimento, e então passaremos para outro. É uma loucura. É honestamente louco.

Continua após publicidade

Cohan acrescentou: “Foi a maior diversão que já tive neste show, em termos de apenas navegar por este oceano para ver o que você quer fazer e o que pode fazer, e onde ela esteve.

Leia também: The Walking Dead terá dois grandes personagens das HQs no final

Alguns dos horrores que Maggie viu durante seus oito anos na estrada virão à tona na estreia da temporada de duas partes. Logo, na estreia, Negan lidera em uma missão levando o grupo profundamente em um túnel de metrô cheio de andadores. Mas são os vivos, não os mortos, que representam uma ameaça ainda maior: os sobreviventes são caçados por um formidável esquadrão de assassinos chamado Reapers.

Continua após publicidade
The Walking Dead

Líderes surgidos no apocalipse

Embora a temporada esteja repleta de tensão entre Negan e Maggie – ela tem contas a acertar anos depois de decidir deixá-lo apodrecer na prisão por assassinar seu marido Glenn (Steven Yeun) -, sua história na 11ª temporada “certamente não é só isso [Maggie vs. Negan]“, de acordo com o produtor executivo Scott Gimple.

Ver esse tipo de líder emergir do apocalipse, acho que essa é a história dela“, disse o diretor de conteúdo do Walking Dead Universe. “Eu acho que Negan é uma complicação inacreditável para isso, mas acertar mais uma vez, não a define.”.

Novos personagens e tramas devem fugir totalmente dos quadrinhos

A produtora executiva de The Walking Dead, Denise Huth, mostra a história da temporada final que você nunca viu nas páginas da história em quadrinhos do criador Robert Kirkman, chamando a história original de “folha em branco” para o drama de zumbis AMC.

A décima primeira temporada de The Walking Dead adapta os quatro volumes finais dos quadrinhos. Uma história envia Eugene (Josh McDermitt) e um pequeno grupo de sobreviventes no caminho para a nova civilização.

Depois de silenciar Alpha (Samantha Morton) e os Sussurradores na 10ª temporada, há uma nova e grave ameaça caçando nossos heróis. Trata-se, portanto, de um esquadrão de elite de assassinos brutais chamados de Reapers. Eles são os mascarados perseguindo Maggie, na 10ª temporada.

Os vilões não existem nos quadrinhos, colocando The Walking Dead em um território imprevisível para iniciar a Parte 1 da Temporada Final.

The Walking Dead 11 temporada

The Walking Dead promete trazer surpresas para quem já conhece o final da HQ

Uma das coisas bonitas sobre conseguir adaptar algo é que os quadrinhos sempre estarão lá. Essa história sempre existirá como Robert a escreveu“, disse Huth durante uma transmissão ao vivo com TWDUniverse na Twitch. “Mas, como você está fazendo uma série de televisão baseada nisso, e no fato de termos passado tantos anos, não estamos mais naquele momento em que precisávamos fazer isso e aquilo e nos ater aos quadrinhos. Isso nos permite um pouco mais de oportunidade para respirar e apresentar algumas histórias que não estão nos quadrinhos e que, eu acho, é sempre emocionante para nós.

Reconhecendo, entretanto, que “não há um caminho claro“, Huth acrescentou: “Nós sempre mudamos as coisas. Você sabe que essa grande coisa vai acontecer [nos quadrinhos], mas provavelmente faremos um pouco diferente. Mas com algo como os Reapers, é uma lousa em branco. Isso é empolgante para nós e para os personagens, porque eles também não sabem para onde vai.“.

Eu acho que o que estamos sempre procurando fazer é nos basear nos temas e nos principais eventos e ideias que Kirkman tem. Porque ele acaba dando grandes reviravoltas e reviravoltas”, disse a showrunner Angela Kang anteriormente ao Deadline. “[Ele] realmente pensa em novos grupos ou filosofias interessantes sobre como lidar com o apocalipse, então sempre queremos prestar homenagem a isso e ser verdadeiros a algumas das coisas que realmente nos atraem como leitores.

Enfim, preparado?

Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.