The Witcher: fãs finalmente terão respostas com série derivada?

The Witcher Blood Origin

Dúvidas dos fãs serão sanadas?

The Witcher – o grande sucesso da Netflix – ganhará uma série derivada que se passará antes dos eventos da história principal, chamada The Witcher: Blood Origin. E essa nova atração, que já está sendo aguardada pelos fãs, poderá responder a várias perguntas e explorar mistérios que foram apresentados de forma ambígua na série principal da Netflix.

O prequel será uma série limitada em seis episódios que detalha as origens e aventuras do primeiro Witcher. A atração será desenvolvida por Lauren Schmidt Hissrich, roteirista principal de The Witcher, e Declan de Barra (roteirista de “Of Banquets, Bastards, and Burials”).

Lançada no final de 2019, The Witcher foi um sucesso instantâneo para a Netflix. Aliás, uma segunda temporada foi confirmada antes da estreia da primeira, e agora é aguardada com entusiasmo pelos fãs. Baseada nos livros populares de Andrzej Sapkowski e inspirada na franquia de videogames, The Witcher narra os contos de Geralt of Rivia (Henry Cavill). Geralt, o titular Witcher, é um espião contratado que passou por treinamento brutal e manipulação genética quando criança, deixando-o com habilidades aprimoradas. A primeira temporada de The Witcher adaptou as histórias de The Last Wish e The Sword of Destiny, uma coleção de contos que antecederam os principais romances da saga.

Situada 1200 anos antes da série original, The Witcher: Blood Origin irá explorar a história do continente, bem como as raças anciãs que o habitavam na época. Assim, a nova série tem um mundo enorme e uma nova era para explorar. Mas resolvemos trazer as perguntas mais interessantes que podem ser respondidas, e que estão sendo esperadas pelos fãs (via ScreenRant).

Continua após a publicidade

 

A origem dos Witchers

The Witcher: Blood Origin dará aos fãs respostas esperadas?

Imagem: Divulgação.

A primeira temporada de Witcher revelou muito pouco sobre a ordem dos caçadores de monstros a que Geralt pertence. O processo de criação dos Witchers é considerado desumano e árduo, e apenas um seleto grupo sobrevive à transformação e treinamento, mas as mutações são necessárias para que os Witchers cumpram seu dever de caçar monstros. Blood Origin pode revelar por que os Witchers foram criados, bem como o método pelo qual o primeiro deles foi feito. Além disso, o prequel pode responder como esse processo foi descoberto. Foi um resultado acidental de magia e tortura, ou foi um mal necessário para suportar?

Blood Origin também pode confirmar se os Witchers foram criados ou não pelas razões pelas quais o público foi levado a acreditar. Os Witchers estão diretamente ligados à chegada de monstros ao continente, ou foram criados por outros motivos mais nefastos? O prequel tem muito espaço para aprofundar essas histórias. Vale lembrar que além de Geralt, apenas um outro Witcher foi destaque na série principal, no episódio “Betrayer Moon“, e nenhum detalhe sobre sua ordem foi dado especificamente.

 

O primeiro Bruxo

The Witcher: Blood Origin dará aos fãs respostas esperadas?

Imagem: Divulgação

Embora os Witchers possam se parecer com super-heróis, com sua força sobrenatural e capacidade de executar uma gama limitada de magia, eles definitivamente não são tratados como heróis em seu próprio mundo. A maioria das pessoas que interagem com Geralt prefere não se associar com os Witchers, a menos que tenham que fazer negócios. Então, há histórias de pesadelo sobre elas sem nenhuma emoção humana se originando no Inferno. Isso leva a uma vida de perambulação e coleta de moedas para matar bestas, principalmente por estradas secundárias.

Com Blood Origin, a identidade e a natureza do primeiro Witcher poderiam explicar como algumas dessas superstições se originaram, pois o protagonista deste prequel criará o molde para Witchers posteriores. Dependendo da maneira de sua transformação e de como ele é “aceito” depois, a história que se desenrola pode ser aquela em que os espectadores veem um homem lutando contra sua nova natureza. Além disso, se essa pessoa vivesse antes da Conjunção das Esferas (um evento cataclísmico que trouxe muitos monstros ao mundo onde The Witcher ocorre), um forte arco poderia ser escrito para explorar seu lugar nessa grande mudança.

 

Como era a sociedade élfica antes dos humanos?

O showrunner de The Witcher: Blood Origin, Declan De Barra, expressou um desejo de ver o mundo dos elfos e outras raças anciãs antes da chegada dos humanos, e como a ciência e a tecnologia floresceram antes de sua queda. O prequel pode vincular a história do continente aos diferentes grupos que habitavam antes e depois da Conjunção das Esferas – e como o primeiro Witcher se encaixa nesse período tumultuado.

Também podemos esperar ver um mundo muito diferente dos reinos e assentamentos dispersos que são vistos em The Witcher. As ruínas dos edifícios élficos foram vistas no episódio “Four Marks”, oferecendo um vislumbre de uma outrora grande civilização que desde então foi reduzida a um bando de rebeldes pelo conflito com a humanidade. A colisão entre humanos, elfos e monstros estará ligada a um grande evento na linha do tempo do universo Witcher – um que permaneceu em grande parte um mistério até agora.

 

A conjunção das esferas

Enquanto The Witcher: Blood Origin será baseada nas origens do primeiro Witcher, ela também se aprofundará na Conjunção das Esferas. Referenciado várias vezes em The Witcher, a natureza exata desse fenômeno que muda o mundo é um grande mistério. No universo Witcher, a única explicação dada é fornecida a partir de entradas de diário nos videogames, que descrevem a Conjunção como uma fusão de mundos paralelos dentro de um Multiverso. Isso trouxe monstros, humanos e outras bestas para o mundo habitado pelas Raças Anciões: elfos, anões e gnomos. No entanto, dentro do folclore, a chegada dos humanos é disputada. Blood Origin será capaz de revelar exatamente quais raças existiam antes e depois da Conjunção.

 

Origens da Magia

The Witcher: Blood Origin dará aos fãs respostas esperadas?

Imagem: Divulgação

Istredd (Royce Pierreson) diz a Yennefer (Anya Chalotra) que mágica, ou caos, existia no continente antes da conjunção. No entanto, é notado nos romances e jogos quea  magia mais potente chegou com a Conjunção. Em The Witcher, Istredd demonstra ainda mais a separação dessas entidades usando portais. Ele explica a Yennefer que os que ele usa são mais velhos e não são ensinados pela Irmandade. Então, The Witcher: Blood Origin será capaz de explicar as origens da magia nos níveis macro e micro? O público descobrirá se houve mais de uma força mágica e, se isso afetou a facilidade com que diferentes raças aprenderam a dominá-la?

Como e por que a magia foi ensinada aos seres humanos

The Witcher mostrou uma história sangrenta entre humanos e elfos através dos olhos de seus três personagens principais. O conflito entre essas raças remonta tanto quanto a maioria pode se lembrar e se originou com a Conjunção e a chegada da magia. Com Blood Origin fornecendo respostas para muitos pontos da complexa história e conhecimento, pode-se ver a verdadeira inimizade entre ambas as partes e como ela se desenrola ao longo do tempo.

E então, quais desses questionamentos você está mais curioso para descobrir? Deixe nos comentários e, igualmente, convidamos você a continuar acompanhando as novidades do mundo das séries aqui no Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

3 comments

Add yours
  1. Avatar
    Aparecida 3 agosto, 2020 at 20:08 Responder

    Boa noite gostaria de saber o que aconteceu que não esta sendo reprisado durante a semana a melhor série médica the resident no Fox Life é se está sendo exibido em outro canal é possível mim formar estamos desolados nos fãs essa serie é incrível é fantástica muito triste com o absurdo tem que exibir em horário nobre ou pelo menos as 19.00 horas com dois episodios e durante a semana reprisado como está sendo

Post a new comment