8 estrelas que foram “dispensadas” de suas séries de TV por “razões criativas”

Imagem: Mix de Séries (Divulgação/3)

A recentes dispensa das atrizes Sarah Drew e Jessica Capshaw em Grey’s Anatomy não é novidade no showbuzz. As séries de TV, a todo instante, promovem esses cortes por diversas razões – esse é o terceiro caso em Grey’s Anatomy.

Saiba sempre que quando o termo “razões criativas” é usado, de “criativo” a situação não teve nada. Corte de gastos, divergências nos bastidores, brigas ou mal comportamento. Essas são sempre as razões que estrelas acabam sendo cortadas de suas séries de TV.

Relembre aqui, alguns casos famosos:

Continua após a publicidade

Thomas Gibson, Criminal Minds

Thomas Gibson passou mais de 10 anos em Criminal Minds. O ator interpretou o personagem Aaron Hotchner por 12 temporadas, até ele ser “dispensado” da série em 2016. Relatórios apontaram uma briga entre Gibson e o escritor/produtor de Criminal Minds, Virgil Williams, levando eventualmente à demissão do ator.

Imagem: CBS

Charlie Sheen, Two and a Half Men

Charlie Sheen juntou-se à Two and a Half Men em 2003, interpretando Charlie Harper ao lado de Jon Cryer e Angus T. Jones. O ator passou anos no show até seu episódio final ser exibido em 2011, após períodos de reabilitação e confrontos com o produtor executivo do show.

Imagem: CBS/Divulgação

Columbus Short, Scandal

Columbus Short pode ter sido um dos gladiadores originais de Scandal, mas seu tempo no show foi interrompido após um escândalo na vida pessoal do ator. Short não voltou ao show depois de aparecer em manchetes destacando que ele praticou violência contra sua esposa.

Imagem: ABC/Divulgação

Isaiah Washington, Grey’s Anatomy

Isaiah Washington interpretou o Dr. Preston Burke em Grey’s Anatomy por dois anos antes de ser cortado do show no auge de seu sucesso. Washington foi demitido em 2007, depois de uma briga no set que envolveu o ator que teria supostamente usado o insulto “bichinha” contra outro colega de elenco.

Imagem: ABC/Divulgação

Janet Hurbet, Um Maluco no Pedaço

Janet Hubert-Whitten deu vida a tia Viv, originalmente, na série The Fresh Prince of Bel-Air em 1990, mas foi substituída por Daphne Maxwell Reid em 1993. Décadas depois, rumores ainda se expandem sobre o que teria acontecido quando as câmeras não estavam rolando. O termo “divergências criativas” é o mais usado.

Imagem: ABC

Eric Dane, Grey’s Anatomy

Eric Dane deveria ter seguido em Grey’s Anatomy na nona temporada. Entretanto, com uma crise financeira no país, e com os altos pagamentos dos protagonistas Patrick Dempsey e Ellen Pompeo na época, que teriam renovado o contrato até a décima temporada, a ABC preferiu cortar alguém da folha de pagamento que recebia muito: a vítima acabou sendo Dane, que teve seu personagem morto no começo da nona temporada.

Imagem: ABC/Divulgação

Daniel Dae Kim e Grace Park, Hawaii Five-0

Mais um caso envolvendo alto pagamento. No caso, Daniel Dae Kim e Grace Park nem chegaram a receber um alto pagamento: eles solicitaram um para a CBS, uma vez que eram membros originais de Hawaii Five-0 e recebiam menos que os outros dois protagonistas Alex O’Loughlin e Scott Caan. Kim e Park, na negociação, deixaram claro que não voltariam para a série se não recebessem igualmente aos outros dois atores, e a emissora resolveu eliminar o “problema”. Com o salário de Kim e Park a CBS ainda conseguiu promover outros três atores ao elenco regular.

Imagem: CBS/Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, criador de conteúdo, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias e resenha séries semanalmente.

1 comment

Add yours

Post a new comment