8×14 de The Flash lidou com luto após morte de personagem central

Personagens do elenco lidam de forma diferente com a perda de um deles.

Imagem: The CW/Divulgação

The Flash mostrou nesse episódio que quando se tem um bom roteiro, até uma história mais calma se torna boa. No final do episódio anterior, vimos o grupo perder mais um de seus membros: Nevasca. Já este episódio tratou do luto dos personagens, em como eles estão lidando com esta perda.

Continua após publicidade

Luto, inclusive, é o grande tema desta graphic novel mais recente (que teve seu encerramento entre estes dois últimos episódios). Foi o luto que atraiu o vilão Deathstorm, e é o luto que todos eles agora devem lidar com a ausência de Nevasca.

Episódio de The Flash se divide entre vários pontos de vista

Ao assistir o episódio de The Flash, a princípio, você pode se pegar questionando o porquê desse luto vindo de certos personagens. Íris, por exemplo, foi uma personagem que pouco se envolveu com a anti-heroína, mas ganhou grande espaço dentro deste episódio.

Continua após publicidade

Mas a forma com que os roteiristas foram aprofundando a história, vimos que tinha muito mais por trás. É justamente essa falta de relacionamento que deixou a personagem tão abalada. E a forma com que ela vai quebrando isto que tornou grande parte da história do episódio bom de se acompanhar.

Leia também: 8×13 de The Flash tem frustrante encerramento de arco

Barry também sofreu as consequências dessa perda, pois, além dos sentimentos, precisou liderar a todos em meio a isso tudo. E foi com Caitlin, obviamente, que teve mais trabalho. Como irmã e melhor amiga, Caitlin foi a que mais sofreu com a perda. Seu psicológico se abalou tanto a ponto dela surgir com a ideia de trazer Nevasca de volta de alguma forma. Mas as consequências disso podem não ser tão boas assim.

Imagem: The CW/Divulgação

O Flash precisa mesmo de novos Sidekicks?

Neste episódio de The Flash, também vimos Allegra e Cecile auxiliando o Flash frente a um novo meta-humano. Não acho que ambas são um bom acréscimo nas batalhas daqui pra frente e espero mesmo que isto não aconteça com tanta frequência. Barry/Flash funciona muito melhor sozinho. Seria muito melhor pro desempenho da série se daqui pra frente voltássemos a vê-lo lutando e pensando sozinho em campo.

Continua após publicidade

Assim como, depois de oito temporadas, ainda não faz sentido alguém em campo aguardar instruções de alguém no laboratório de como agir ou lutar. Ver Cecile sendo guiado passo a passo por Chuck mostra o quão sem sentido e ruim isto é. Faz tempo que a série mostrou que este recurso não funciona. Não é possível que ainda vão continuar neste caminho.

Aonde foi parar Íris?

Com o desaparecimento de Íris, parece que a temporada enfim irá entrar de cabeça nesta trama que vem se enrolando desde a temporada passada. Ainda não se sabe se este será a reta final da temporada ou se apenas mais um interlúdio. Mas, caso seja, que consigam trazer bons e surpreendente momentos para este oitavo ano de The Flash.

Nota: 4,5/5

Continua após publicidade
Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.