A história real da série Clark na Netflix: a verdade por trás

A história real que inspirou Clark na Netflix.

Clark serie Netflix
Continua após publicidade

Dirigido por Jonas Åkerlund, Clark é uma série de TV de drama policial viciante na Netflix. Ela gira em torno de Clark Olofsson, que deixa de ser um criminoso mesquinho para se tornar o gângster mais notório da Suécia.

Continua após publicidade

Ao longo de várias décadas, sua boa aparência e personalidade de fala mansa encantam várias mulheres em sua vida e também convencem toda a nação a se apaixonar por ele.

A série da Netflix recebeu ótimas críticas por sua narrativa emocionante e pelas performances diferenciadas dos membros do elenco. Além disso, a história causou um impacto nos espectadores e muitos querem saber se é uma história real. Veja a verdade por trás da série Clark na Netflix.

Continua após publicidade
Continua após publicidade
Clark serie Netflix
Imagem: Divulgação.

Clark é baseado em uma história real?

Sim, Clark tem base em uma história real. A série, na verdade, é uma adaptação da autobiografia do criminoso sueco Clark Olofsson “Vafan var det som hände?”. Além disso, seu papel no infame roubo de Norrmalmstorg em 1973 deu origem ao conceito da Síndrome de Estocolmo.

Nascido em 1º de fevereiro de 1947, em Trollhättan, Clark e suas duas irmãs cresceram em um ambiente familiar conturbado, onde o álcool era um grande problema. Quando ele tinha onze anos, seu pai deixou a família e sua mãe acabou internada em um hospital psiquiátrico. Depois de um período agitado em um orfanato e viajando pelo mundo como marinheiro, Clark voltou a morar com sua mãe – cuja saúde havia melhorado – e irmãs em Hisingen.

Continua após publicidade

Leia também: Clark, tudo sobre a nova série da Netflix, história e elenco

Em 1963, Clark, de 16 anos, foi para uma instituição juvenil por vários roubos de carros. Mas escapou dois anos depois com dois companheiros de prisão e invadiu a propriedade rural de Harpsund do Primeiro-ministro sueco Tage Erlander. Em 1966, ele enfrentou um julgamento pela primeira vez como adulto e foi condenado a três anos de prisão por agredir dois policiais.

Continua após publicidade

No entanto, no mesmo ano, Clark escapou da prisão, enquanto estava encarcerado em uma instalação em Tidaholm. Ele ganhou reconhecimento nacional em julho de 1966 depois de acompanhar Gunnar Norgren em um assalto a uma loja de bicicletas em Nyköping.

Continua após publicidade

Gunnar atirou e matou um dos dois policiais que responderam ao assalto e foi preso em agosto de 1966. No entanto, Clark conseguiu escapar e iludi-los por duas semanas. A polícia o pegou secretamente encontrando sua então namorada e o prendeu, mas não antes que ele disparasse sua arma contra eles e conseguir ferir um policial no ombro.

Continua após publicidade

Então, ele pegou mais uma condenação de oito anos de prisão na prisão de Kumla, onde ficou noivo de sua namorada, Madiorie Britmer, em julho de 1967. Independente disso, ele conseguiu escapar mais uma vez e viajou para as Ilhas Canárias em fevereiro de 1969.

Continua após publicidade

Voltando para a prisão… mas escapando de novo

Depois, Clark foi preso em Frankfurt e voltou para a prisão, para escapar novamente apenas dois meses antes de sua libertação da prisão de Lingatan. Depois de sete meses foragido, ele foi preso em Ulricehamn em 1973, depois de roubar um banco em Gothenberg. Então ele pegou outra condenação de seis anos de prisão. Porém, ele ficou na prisão de alta segurança de Kalmar e depois na prisão de Norrköping.

Leia também: O que é O Pentavirato? Tudo sobre a nova série da Netflix

No entanto, mais tarde em 1973, Clark foi para o Kreditbanken em Norrmalmstorg, Estocolmo. Aparentemente, o ladrão Jan-Erik Olsson fez reféns e exigiu que Clark fosse até ao banco. Este último passou seis dias com os reféns e, após isso, foram resgatados. A resposta amigável e simpática dos reféns em relação a Clark inspirou a cunhagem do renomado termo psicológico Síndrome de Estocolmo, em que um refém desenvolve uma ligação emocional com o sequestrador.

De acordo com Clark, ele teve o apoio da polícia e fez de tudo para proteger os reféns do ladrão. Depois de ganhar absolvição no Tribunal de Apelação de Svea, Clark foi para a Prisão de Norrköping para retomar sua sentença. Mas ele fugiu novamente em março de 1975. Então, ele roubou um banco em Copenhague e viajou para a Riviera Francesa com a pesada quantia. Ele, então, comprou um veleiro caro e viajou com um companheiro pelo Mediterrâneo por três meses.

Clark serie Netflix
Imagem: Divulgação.

Clark fez o maior roubo da história sueca

Após breves encontros com a polícia na Dinamarca e Bruxelas, Clark conheceu Marijke Demuynck, uma jovem belga de 19 anos, enquanto fugia em um trem na Alemanha. Em março de 1976, Clark cometeu o maior roubo da história sueca na época – 930.000 coroas suecas do Svenska Handelsbanken AB em Gothenberg.

Além disso, ele tomou duas pessoas como reféns, embora ninguém tenha sido ferido. Ele foi preso algumas horas depois, mas encontraram apenas 230.000 coroas suecas com ele.

Leia também: A Escada (The Staircase), tudo sobre a série, elenco, datas e mais

Depois de outra grande fuga e prisão, Clark se casou com Marijke na prisão de Kumla em 12 de agosto de 1976. Três anos depois, ingressou na Universidade de Estocolmo como estudante de jornalismo e também estagiou no jornal Arbetaren. No entanto, ele acabou interrompendo seus estudos quando ele se envolveu em uma briga violenta com um pescador, durante uma licença de um dia em 1980.

Ele, então, enfrentou outra condenação de 2 anos e meio por agressão agravada. E, em 1983, Clark finalmente se formou em jornalismo e se estabeleceu com Marijke na Bélgica após sua libertação. Apesar de ter um novo começo, os problemas estavam longe de serem resolvidos para ele, quando ele foi preso mais uma vez em novembro de 1984.

Outros crimes

Clark era suspeito da tentativa de contrabando de 25 kg de anfetaminas em colaboração com a infame Gangue Televerket. Ele foi ainda condenado a dez anos de prisão por cumplicidade em crimes de drogas criminais agravados. Em outubro de 1991, Clark ganhou a liberdade e se estabeleceu perto de Bruxelas depois de mudar seu nome para Daniel Demuynck.

Após alguns anos aparentemente sem intercorrências, ele foi preso outra vez em abril de 1998 por contrabando de 49 kg de anfetaminas e depois extraditado para a Dinamarca.

Em 1999, ele pegou uma condenação de 14 anos de prisão e também se separou de Marijke.

O que aconteceu com o Clark da série da Netflix?

Clark foi solto em 2005, mas, mesmo depois de muitos anos no sistema prisional, ele se recusou a interromper suas atividades criminosas. Após uma longa operação de vigilância e escutas telefônicas, ele foi preso em Varberg em julho de 2008 com três outras pessoas suspeitas de liderar uma operação de drogas em massa.

Acusado de contrabandear 100 kg de anfetamina e 76 kg de cannabis da Holanda, Clark ganhou uma nova condenação de 14 anos de prisão e deportação perpétua por crimes de drogas agravados e tentados.

Em março de 2013, seu pedido de novo julgamento foi rejeitado e, em 2016, ele foi transferido para a prisão de Vorst, na Bélgica.

Em outubro de 2017, Clark, com 70 anos, recebeu a nova cidadania sueca, mas seu pedido de mudança para a Suécia foi rejeitado. Finalmente, em 30 de julho de 2018, ele voltou para Gothenberg, na Suécia, depois de obter liberdade condicional e renunciar à cidadania belga.

Atualmente, Clark mora na Bélgica e mantém um perfil discreto.

Imagem: Divulgação.

A série da Netflix

O diretor da série da Netflix, Jonas Åkerlund, decidiu retratar a vida do criminoso celebridade de uma forma exagerada e extravagante em Clark.

Não apenas isso, em uma entrevista em maio de 2022, o ator Bill Skarsgård (Clark) compartilhou que, embora não estivesse muito ciente da história do gângster enquanto crescia, ele confiava muito na visão de Jonas. Bem como em seu próprio estudo do personagem. Tudo isso, para retratar adequadamente os maneirismos e o carisma de Clark.

Além disso, o ator também assistiu a um documentário da década de 1960, onde um Clark de 15 anos estava trabalhando em um navio.

Assim, podemos reafirmar que Clark é um estudo um pouco exagerado, mas autêntico, da intrigante vida de Clark Olofsson e do sensacionalismo que o cercava.

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.