Acusação de plágio quer RETIRAR Stranger Things da Netflix; entenda

Imagem: Netflix/ Divulgação
Imagem: Netflix/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Processo contra os Irmãos Duffer está a todo vapor!

A terceira temporada de Stranger Things foi oficialmente anunciada pela Netflix em dezembro do ano passado, garantindo mais acontecimentos assustadores para Eleven, Mike, Dustin e sua turma. Certo?

Continua após a publicidade

Talvez não… É que na semana passada, um processo foi aberto contra os criadores da série, os irmãos Duffer, que foram acusados de plágio. A alegação de Charlie Kessler é de que Stranger Things rouba conceitos de seu curta-metragem de 2012, Montauk, sobre o desaparecimento de um garoto – e como ele está ligado a uma equipe militar que conduz experimentos com crianças.

Continua após publicidade

Tudo bem, se for assim então, Stranger Things é um plágio de tudo. De Carrie até Stand by Me…

Mas há um porém!

Continua após publicidade

Kessler está alegando que o plágio de Duffers vai além de se inspirar nos favoritos cinematográficos dos anos 80.

O cineasta indie está argumentando que ele mostrou uma série baseada em seu filme, Montauk, para os Duffers em uma festa durante o Festival de Cinema Tribeca em 2014. Após isso, ele teria sido cortado do projeto, com suas idéias sendo roubadas. (Sabemos, por acaso, que o título provisório de Stranger Things na Netflix, antes do lançamento, era de fato Montauk).

Imagem: Netflix/Divulgação

[spacer height=”10px”]

Obviamente, os Duffers negaram veementemente, com seu advogado chamando a ação de “completamente sem mérito” e insistindo que Kessler não tinha “nenhuma conexão com a criação ou desenvolvimento de Stranger Things“.

Retirada do catálogo?

Mas aqui está a parte interessante e potencialmente significativa. Kessler fez uma série de exigências, incluindo “restituição, lucros perdidos e danos punitivos“, tudo o que se traduziria para ele ganhar uma boa soma em pagamentos atrasados – mas ele também está buscando uma liminar “ordenando aos Duffers que eles parem de usar seus conceitos, além de destruir todos os materiais já criados com base nesses conceitos“.

Para ser claro: “parar de usar seus conceitos” provavelmente significaria o cancelamento imediato de Stranger Things, com os Duffers sendo forçados a abandonar todo o trabalho realizado até agora na terceira temporada. Enquanto isso, “destruir todos os materiais baseados nesses conceitos” poderia significar a remoção das duas primeiras temporadas do programa da Netflix.

Processo vai para frente?

De acordo com uma publicação do Digital Spy, é muito difícil que a Netflix retire a série do catálogo, e o cineasta está fazendo burburinho para que consiga um acordo da plataforma.

Esta é uma lei relativamente inexplorada, e poucas afirmações como essa chegam aos tribunais. Em vez disso, é mais provável que Kessler acerte um acordo financeiro que o faça desaparecer.

Vamos acompanhar o desenrolar dessa história..

Leia mais: Millie Bobby Brown receberá 3 milhões de dólares por Stranger Things

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.