Audiência – Análise de 28/09 a 04/10: The Masked Singer, The Blacklist, Sunnyside e muito mais

Sunnyside, Audiência, The Masked Singer, The Blacklist, Análise da Audiência, Saturday Night Live

Pela imagem que ilustra nossa coluna desta semana é possível inferir que temos muita coisa para conversar. O que é bem verdade. Contudo, temo que não sejam boas notícias. Na verdade, nunca vi nada parecido com o cenário que temos agora onde praticamente tudo, repito, praticamente tudo caiu ou despencou. Embora tenhamos raríssimas exceções, como FBI e as comédias da ABC, algo me diz que teremos o primeiro cancelamento da temporada já nas próximas semanas. É impensável que Sunnyside continue no ar se cair além dos medonhos 0.3, haja vista que nem mesmo reprises de sábado registram números tão baixos.

A comédia, infelizmente, será vítima da teimosia da NBC em manter um bloco de comédia datado. Então, te convido para ler e lembro que estou esperando seu comentário. Afinal, é a única forma de continuarmos melhorando sempre. Além disso, também temos o retorno de The BlacklistThe Rookie Shark Tank, que de forma surpreendente voltaram com boa forma. Também tivemos a flácida estreia de Almost Family, que desperdiçou por completo o lead-in de The Masked Singer. Então, te convido para ler e lembro que estou esperando seu comentário. Afinal, é a única forma de continuarmos melhorando sempre.

ABC

Imagem: Divulgação

Como de costume, o College Football deu a vitória na ABC na noite de sábado (28) com um demográfico de 1.7 no demo e uma audiência total de 6.13 milhões de telespectadores. Uma vantagem confortável sob a programação policial da CBS e a esportiva da FOX. No domingo (29), o início da nova temporada de America’s Funniest Home Videos fez 0.7, uma queda de 0.1 de 2018. Em seguida, a Season Finale de Celebrity Family Feud registrou uma Season High de 1.0, um salto de 0.4 em relação aos medianos 0.6 da semana anterior.

Logo mais, às 21h, Shark Tank cresceu em relação à estreia do ano anterior. O programa foi de 0.6 para 0.7, provavelmente em função de um lead-in mais forte uma vez que em 2018 a atração foi precedida por um especial. Por fim, a estreia da segunda temporada de The Rookie fez 0.7, uma queda dos 0.3 do que fez na sua Series Premiere, mas na linha do que apresentou com a Season Finale e (bem) superior ao lançamento de The Alec Baldwin Show (0.3), que ocupou a faixa na Fall Season de 2018.

Alerta vermelho já na segunda semana

Na segunda-feira (30), Dancing with the Stars ficou estável com 0.9 no demo, mesmo número de The Good Doctor (0.9), mas este último apresentando uma queda de 0.1. Na noite seguinte (1º), The Conners ficou praticamente estável ao marcar 1.2, uma queda de 0.1 em relação a semana anterior. Em seguida, Bless This Mess caiu 0.1 para 0.7. Contudo, o pior veio depois com todas as três produções seguinte caindo 0.2: mixed-ish (0.7), black-ish (0.7) e Emergence (0.6).

Na quarta-feira (02), The Goldbergs (1.0), Schooled (0.8), Modern Family (1.1), Single Parents (0.7), assim como Stumptown (0.7) ficaram estáveis. Vale lembrar que esses números continuam medonhos, mas lembro é melhor ficar estável do que caindo. Na noite seguinte (03), Grey’s Anatomy despencou 0.2 para ainda bons 1.3 no demo, mesma queda apresentada por A Million Little Things (0.8). Mais tarde, How To Get Away with Murder foi mais resiliente e caiu ‘apenas’ 0.1 para 0.5. Por fim, American Housewive despencou 0.2 dos sólidos 0.7 da semana anterior para 0.5, enquanto Fresh Off The Boat fez perigosos 0.4.

NBC

Imagem: Divulgação

Na estreia da sua nova temporada no sábado (28), o Saturday Night Live trouxe aquele conteúdo que a gente adora: sátira política. Donald Trump, Kamala Harris, Joe Biden, Elizabeth Warren e até mesmo Rudy Giuliani. Ninguém escapou. Com apresentação de Woody Harrelson e Billie Eilish, o programa registrou 1.6 no demográfico alvo (18-49 anos), uma forte queda da Season Premiere de 2018 (2.3), mas uma subida de 0.1 em relação ao que o programa fez na sua Season Finale no início deste ano (1.5). No domingo (29), o Sunday Night Football estourou mais uma vez. A partida entre o Dallas Cowboys e o New Orleans Saints registrou um demográfico alvo de 8.7, um crescimento impressionante de 2.6 em comparação com a semana anterior.

Na segunda-feira (30), The Voice caiu 0.1 para ainda bons 1.6, enquanto Bluff City Law ficou estável em 0.8. No horário nobre seguinte, The Voice ficou estável em 1.6, surpreendentemente mantendo os números de segunda. Em seguida, This Is Us perdeu fôlego ao cair para 1.6, retendo assim 100% do seu lead-in, mas New Amsterdam caiu 0.2 para 0.8. Na quarta (02), Chicago Fire (1.1) ficou estável, mas tanto Chicago Med (1.1) quanto Chicago P.D. (1.1) subiram 0.1 de uma semana para outra. O que isso quer dizer? A franquia manteve, em média, o mesmo público alvo sintonizado da NBC durante três horas.

Quem vai sair do ar primeiro?

Superstore (0.8) e Perfect Harmony (0.5) ficaram estáveis em comparação com a semana de estreia, o que é bom. Não ótimo, mas bom. Em seguida, The Good Place perdeu 0.1 para 0.6 no demo, enquanto Sunnyside caiu para 0.3. Números que dispensam comentários, você não concorda? Fechando a noite, Law & Order: SVU ficou estável em 0.7. Sabe o que é notável? Há uma fuga de público alvo das 20h30 às 22h. A NBC precisaria corrigir esse problema o quanto antes.

Na sexta-feira (04), tivemos a estreia da nova temporada de The Blacklist. Os números não foram bons com apenas 0.5 no demo, bem abaixo dos 0.9 do ano anterior e dos 0.6 da Season Finale. Em seguida, Dateline também caiu.

FOX

Imagem: Divulgação

No sábado (28), um jogo regional da liga de baseball deu 0.4 no demo para emissora. O bloco de comédias dos domingos não começou nada bem. Nesta semana (29), a Season Premiere de Os Simpsons despencou 0.5 em relação à 2018, mas ainda registrando bons 0.9 no demo. Em seguida, a Series Premiere de Bless The Harts fez medianos 0.7, enquanto o retorno de Bob’s Burgers caiu 0.4 para 0.7, enquanto Family Guy acompanhou o âncora da noite ao também despencar 0.5 para não tão bons 0.7.

Na segunda-feira (30), a grande da emissora continua invejável. 9-1-1 ficou estável com 1.6, assim como Prodigal Son com 1.0. É baixo? Se estivéssemos em 2012 diria que com toda certeza, mas como falei na semana passada, esse é o nosso novo normal. Na noite seguinte (1º), tanto The Resident (0.7) quanto Empire (0.9) caíram 0.1. A notícia ruim do canal, contudo, veio na quarta-feira (02) com The Masked Singer rapidamente derretendo. A atração despencou 0.5 para 2.0, números que ainda são grandes, mas mostram grande instabilidade.

Mais tarde foi o lançamento da aguardada, e tão divulgada, Almost Family não foi bem. O drama começou com medonhos 0.7, abaixo inclusive do que Star fez no começo da sua terceira temporada de 2018 (1.4). Sendo assim, parece que não há nenhum grande sucesso produzido neste ano. Na quinta-feira (03), o Thursday Night Football fez 4.4, uma queda feroz de 1.2 em relação à semana anterior.

Um dos eventos mais aguardados da temporada veio na sexta-feira (04) com a estreia do Friday Night Smackdown. Saindo da TV a Cabo (USA Network) para TV aberta, o WWE se saiu muito bem. Fez 1.4 no demo, praticamente o dobro do que fazia na TV paga (0.67 na última exibição). Portanto, parece que foi a decisão certa.

CBS

Imagem: Divulgação

O único original da noite, exibido às 22h, foi 48 Hours com 0.4 no demo, o que mesmo parecendo sólido, ficou em segundo lugar para uma reprise de Saturday Night Live na NBC com 0.5. O início da 52ª temporada de 60 Minutes, que contou com uma entrevista exclusiva com Nancy Pelosi e o ditador da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, fez ótimos 1.8 no demo, uma subida de 0.4 do que fizera em 2018. Em seguida, God Friended Me caiu 0.4 do que fizera no ano anterior para ainda sólidos 0.9, praticamente o mesmo movimento de NCIS: Los Angeles (-0.3) para 0.8.

Na segunda-feira (30), The Neighborhood ficou estável com 0.9, enquanto Bob ❤️ Abshiola caiu 0.2 para 0.7. Mais tarde, tanto All Rise (0.6) quanto Bull (0.6) caíram 0.1 em relação à semana de estreias e retornos. Na noite seguinte, NCIS ficou estável com 1.3, enquanto FBI subiu 0.1 para 1.0 no demo, algo bastante positivo. Encerrando a noite, NCIS: New Orleans também segurou-se nos seus 0.7 no demográfico alvo. Na quarta-feira (02), Survivor caiu 0.1 para 1.2. Tal queda não ajudou os retornos em seguida, SEAL Team caiu 0.1 dos 0.8 de 2018, assim como S.W.A.T. com 0.6.

Young Sheldon completamente desidratou ao cair para 1.1, enquanto todo o restante ficou estável: The Unicorn (0.8), Mom (0.8), Carol’s Second Act (0.7) e Evil (0.6). Diferentemente da NBC, há uma clara regularidade e sintonia na programação. Por fim, na sexta-feira (04), Hawaii Five-0 (0.7), Magnum P.I. (0.6), assim como Blue Bloods (0.6) ficaram todas estáveis.

CW

Imagem: Divulgação

Ainda em clima de Summer Season, a programação normal da CW volta nesta segunda (07).

Destaques da TV a Cabo

TV a Cabo (logo)

Imagem: Divulgação (06)

No domingo (29), Power liderou entre os roteirizados apesar de uma pequena queda para 0.43. A Season Finale de Fear The Walking Dead fez 0.41, uma subida dos 0.06 da semana anterior, mas uma queda de 0.30 do que a série entregou no seu final em 2018. Em seguida a AMC exibiu a Series Finale de Preacher. O drama terminou com 0.12, uma pequena subida de 0.02. Na HBO, a programação retornou da folga no Emmy. The Righteous Gemstones subiu para 0.19, Ballers caiu 0.03 para 0.15 e Succession também oscilou negativamente para 0.11. Last Week Tonight encerrou os destaques com 0.25.

The Affair cresceu 0.02 para 0.07 na Showtime, enquanto The Circus voltou com 0.04 e a recém renovada On Becoming a God in Central Florida cresceu 0.02 para 0.03. Já na segunda-feira (30), The Deuce segurou-se em 0.06, enquanto Our Boys subiu para 0.02. Em seguida, The Terror caiu 0.03 para 0.04, apesar de todo investimento que a AMC fez no seu retorno. Por fim, Lodge 49 caiu 0.02 para 0.03. Subindo 0.02 para 0.24, Greenleaf deu um suspiro para OWN na terça-feira (1º), enquanto Diego Maradona, o documentário original da HBO, fez 0.05 no demo.

Já na quarta (02), American Horror Story: 1984 estabilizou após uma queda gigantesca na semana passada após uma leve queda de 0.06 para 0.62. No FXX, It’s Always Sunny In Philadelphia tropeçou 0.12 para 0.16, enquanto a elogiada Cake ainda não encontrou seu público ao cair de 0.04 para 0.04. Por fim, David Makes Man teve uma pequena subida para 0.07. Na quinta-feira (03), Jersey Shore liderou mais uma vez ao crescer de 0.44 para 0.54, enquanto Ex On The Beach também cresceu, desta vez 0.06 para 0.25.

Internacionais

TV Internacional

Imagem: Divulgação (06)

No sábado (28), a RTL levou ao ar o terceiro episódio da nova temporada de Das Supertalent (a versão alemã de America’s Got Talent). O reality show registrou 3.94 milhões de telespectadores, a quarta maior audiência da noite e o vice pódio em programação de entretenimento. No Reino Unido, Strictly Come Dancing continuou com seus shows ao vivo, onde registrou uma média de 7.9 milhões de telespectadores, uma queda de 500 mil pessoas em comparação com a semana passada e o ano anterior.

Na segunda-feira (30), uma ótima competição na televisão espanhola entre Got Talent La Voz Kids. O primeiro retornou de uma semana de folga com ótimos 2.35 milhões de telespectadores, além de uma participação de 20.6%. Contudo, a atração infantil não conseguiu tirar vantagem e crescer após a ausência do adversário e oscilou sua participação de 15 para 14.7%. Já na França, boas notícias para as séries americanas. Na terça-feira (1º), a estreia de S.W.A.T. foi um estouro. Foram enormes 3.82 milhões, vencendo com folga o retorno de Plus belle la vie (uma espécie de Malhação francesa).

Ainda na França, e já na quarta-feira (02), The Good Doctor ficou em primeiro lugar de forma bastante confortável. Com dois episódios exibidos em sequência, o drama fez uma média impressionante de 4.34 milhões de telespectadores. Enquanto isso na Espanha, Yo me llamo, um programa de talentos cujo objetivo é encontrar o melhor imitador de uma voz famosa, fez a CRC liderar na Colômbia com ótimos 18 pontos na quarta-feira (02).

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours