Chicago Fire alcança 200 episódios hoje com surpresas e choro

Série de bombeiros completa 10 anos no ar e 200 episódios.

Chicago Fire 200 episódios
Continua após publicidade

200 episódios. Essa é a marca que Chicago Fire alcançará hoje, 20 de outubro, ao exibir o quinto episódio da décima temporada nos Estados Unidos. Ao todo, são quase dez anos no ar e uma história marcada por um sucesso estrondoso ao longo de todo esse tempo.

Continua após publicidade

Essa, aliás, é uma história de um azarão. Porque quando estreou, lá em 2012, Chicago Fire havia marcado apenas 6.6 milhões de espectadores, embora, no acumulado (episódio que o público assiste gravado, e não ao vivo), tenha alcançado cerca de 7 milhões. Naquele ano, fechara como a 51ª série mais assistida da TV. No entanto, ano após ano, mais e mais pessoas iam conhecendo a série, até que em 2014, ela lançou um derivado – Chicago PD, e pouco tempo depois mais outro, Chicago Med, construindo assim uma imensa franquia sucesso.

Na audiência, Chicago Fire alcançou o grande sucesso durante sua quarta temporada quando, semanalmente, ultrapassou 10 milhões de espectadores. E se você pensa que a audiência caiu a partir disso, engano seu. A oitava temporada, por exemplo, fechou com uma audiência de 9.4 milhões de espectadores ao vivo, enquanto no acumulado chegou a 12 milhões. Ou seja: é uma série de grande sucesso e ela tem muito o que celebrar nestes 200 episódios.

Continua após publicidade
Continua após publicidade
Chicago Fire 200 episódios
Imagem: Divulgação.

200 episódios de Caminhão 81, Esquadrão 3 e Ambulância 61

Talvez, Chicago Fire ainda seja a série mais popular da franquia Chicago justamente porque ela se dedica em grande parte a explorar o pessoal dos personagens. Diferentemente de Chicago PD e Chicago Med, que focam mais no lado “caso da semana”, em Chicago Fire os chamados é que intercalam as histórias e dilemas dos personagens. Por isso, o público parece se importar mais com quem está ali, debaixo daquela roupa de bombeiro.

Leia também: 10×04 indicou a saída de Casey em Chicago Fire

Em 10 anos, foram muitos rostos inesquecíveis que passaram pelo Batalhão 51. Como não lembrar de Peter Mills, Gaby Dawsons, a inesquecível Lesley Shay, Otis, entre tantos outros? Todos eles, com histórias incríveis que, durante todo esse tempo, emocionaram o público por diversas vezes.

Continua após publicidade

O episódio especial de Chicago Fire promete fortes emoções

A noite de hoje para os fãs de longa data de Chicago Fire será extremamente nostálgica. Principalmente porque, o vídeo promocional da semana passada anunciou que poderemos perder o tão amado protagonista, Matt Casey (Jesse Spencer), uma vez que o personagem decidiu se mudar para Oregon para cuidar de Griffin e irmão.

Continua após publicidade
Chicago Fire 10 temporada
Imagem: Divulgação.

Em conversa com o TVLine, o showrunner Derek Hass foi franco.

Continua após publicidade

“Tudo o que posso dizer é que nunca escondemos nada sobre Chicago Fire. Às vezes enganamos você, às vezes não”, respondeu enigmático. “Isso é o que torna a série interessante. Quando o barco estava afundando entre [as temporadas 9 e 10], alguém da minha família estava tipo, ‘Você sabe, 99 por cento do tempo, eles estão bem. Mas é o um por cento que me deixa nervoso’. Eu fico tipo, ‘Sim, essa é a única maneira de você fazer essas séries’”

Continua após publicidade

Leia também: 10×03 de Chicago Fire mudou tudo para os personagens

Para Casey, parece que não há outra opção a não ser deixar Chicago para trás para cuidar dos Darden. “Ele, certamente, teve outras coisas surgindo ao longo dos anos que podem ter custado seu trabalho ou suspendido seu trabalho por um tempo, e ele superou todos eles, mas estamos em uma situação um pouco difícil aqui”, diz Haas.

Continua após publicidade

Além disso, decidir se tornar o guardião de Griffin e Ben cumpre um sonho de Casey que remonta ao piloto. “A única coisa que mostramos desde o episódio 1 foi o quanto ele quer ser pai e um cara de família. Ele se encaixa no fato de que o que ele vai colocar em primeiro lugar é a saúde e a segurança daqueles meninos”, observa Haas.

O roteirista também alertou que este episódio, embora não seja o último do ano, terá um clima exatamente igual. “Resolvemos estourar tudo neste episódios. Histórias serão resolvidas, teremos cenas cinematográficas. E ainda, muita nostalgia. É um episódio especial, que culminará num clímax incrível”.

Mal podemos esperar para assistir…

No Brasil, ainda não há previsão de estreia da 10ª temporada de Chicago Fire.