Crítica: 10×17 de The Walking Dead teve retorno de Maggie e nova ameaça

Crítica: Retorno de Maggie e nova ameaça são os pontos fortes do 10x17 de The Walking Dead
Imagem: AMC / Divulgação

Episódios extras chegando, finalmente! No entanto, não espere muita coisa da parte C da décima temporada.

The Walking Dead encerrou o arco dos sussurradores no último episódio e, com a agenda afetada por conta da pandemia, novos episódios foram encomendados para concluir a temporada. Aqui teremos acontecimentos que vão comtemplar o que já vimos durante as temporadas anteriores.

Continua após publicidade

Matamos a saudade

O grande destaque deste episódio é a volta de Maggie (Lauren Cohan), que retornou com o espírito de liderança que a personagem tinha e que faltava, já que Rick (Andrew Lincoln) está ausente. Logo no início a moça conversou com Judith (Cailey Fleming) sobre a ida de Michonne (Danai Gurira).

Continua após a publicidade

Entretanto, o ódio já a consumiu de imediato quando seus olhos bateram em Negan (Jeffrey Dean-Morgan). Ali ficou claro que não importa quanto tempo passe, a moça nunca o perdoará pelos crimes que cometeu friamente. Contudo, ela não faz nada contra ele e segue seu caminho.

Continua após publicidade

O episódio contou mais sobre o grupo novo de Maggie, que inclui Cole (James Devoti) e Elijah (Okea Eme-Akwari), o cara mascarado que já conhecemos anteriormente. Claro que conhecendo The Walking Dead, esses grupos por onde a moça passou também não tiveram finais felizes, o que a fez retornar.

Os “motivos” do sumiço de Maggie

Crítica: Retorno de Maggie e nova ameaça são os pontos fortes do 10x17 de The Walking Dead
Imagem: AMC / Divulgação

Além disso, Carol (Melissa McBride) e Daryl (Norman Reedus) mostram o resultado da batalha em Hilltop, que destruiu toda a comunidade. Só restou a eles se dividirem e seguirem para Alexandria. Aliás, antes de Maggie voltar para casa, precisava buscar o pequeno Hershel Jr. (Kien Michael Spiller) que se torna o grande plot do episódio.

Continua após publicidade

The Walking Dead sabe bem como fazer uma boa cena de ação e em Home Sweet Home não é diferente. Apenas rápida, resultando num corte no braço de Maggie e bons diálogos com Daryl, o que explica que um dos motivos de se afastar do grupo foi Negan e oferecer uma vida melhor para seu filho.

Em contrapartida, somos apresentados a um novo grupo, os Ceifadores. Até o momento o único objetivo que eles aparentam ter é matar quem estiver em sua frente, o que é estranho se comparado com os grupos anteriores. Por conta deles, Maggie ainda perdeu poucos dos sobreviventes que restaram com ela.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Bem como o único rapaz do grupo inimigo se auto explodir na frente de todos. Bombas e um rifle de alta precisão naquela altura do apocalipse? Um bom arsenal desses me levou a acreditar que este possa ser um grupo tão grande quanto o último.

Novo ou velho lar?

Ao final do episódio, Maggie e Daryl encontraram Hershel Jr. e chegaram à uma Alexandria também devastada, com poucos dos sobreviventes (incluindo Negan) trabalhando para reerguer os muros. Maggie, decidida, voltou à comunidade pronta para chamá-la novamente de lar.

O fato é que Home Sweet Home falou exatamente disso, lar. O lar que todos perderam durante a última batalha, o lar que Maggie gostaria de encontrar para apresentar ao filho e o lar que precisarão reconstruir – mais uma vez. O que resta agora? Aguardar os próximos episódios.

O que você achou do retorno de The Walking Dead? E quais suas expectativas para estes episódios extras? Não deixe de acompanhar o Mix de Séries para ficar por dentro do universo TWD!

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.