Crítica: 3×03 de A Million Little Things teve grande reviravolta

Crítica A Million Little Things 3x01

Eddie carregava uma culpa que não era sua, enquanto isso, conhecemos uma nova Maggie em Londres no episódio de A Million Little Things   

Em “Letting Go”, (“Deixando ir”), os roteiristas de A Million Little Things finalizaram alguns plots que estavam pendentes desde a temporada passada. E isso inclui a “perda” do filho de Rome e Gina bem como a culpa que Eddie carregava pela morte de Alex. Porém, encerram essa parte com uma reviravolta.

Continua após as recomendações

Assim como, Gary mostra o paizão que é, mesmo sem ter filho e, ainda, conhecemos a nova Maggie. E já posso adiantar que, – na minha humilde opinião, se os roteiristas continuarem por esse lado, teremos uma das melhores personagens da série. Então vamos falar sobre esse episódio?

Reviravolta no atropelamento de Eddie

Acredito que todo mundo que acompanha A Million Little Things, assim como eu, acreditava na teoria de que o Reverendo Stewart, o pai da Alex, – a jovem que morreu afogada ao lado de Eddie quando eles ainda eram adolescentes, foi o responsável por deixar o marido de Katherine na cadeira de rodas. Isso porque, logo no primeiro episódio ele apareceu, em forma de flashback, em uma cena que deixa a entender que ele atropelou Eddie na saída do bar e fugiu logo depois.

Continua após a publicidade

Ele continuava aparecendo, sempre rodeando a casa do pai de Theo e, desde então, não sabíamos se era para pedir desculpas ou para terminar o que começou, tudo isso atrás de algum tipo de vingança pela morte de sua filha. No entanto, temos uma reviravolta nesse caso do atropelamento, assim como, na história da morte da Alex e na culpa que Eddie carregava. 

Mesmo após Katherine e Carter também começarem a acreditar nessa teoria, depois de investigarem o caso e os últimos acontecimentos, a verdade veio à tona. Não foi o pai da Alex que atropelou Eddie. Ele estava la, ainda chamou a polícia, porém, o criminoso ainda continua foragido. Na verdade, ele vinha perseguindo o marido de Katherine desde o bar para falar que Eddie carregava uma culpa que não era dele. E para surpresa do Eddie, (e de todo o público), Alex não morreu afogada.  Ela teve uma parada cardíaca causada pelo consumo de drogas que sua irmã Colleen trouxe depois que Eddie foi dormir. E para proteger sua família, o Reverendo Stewart joga o corpo da filha no lago, para deixar a entender que ela realmente morreu afogada. Uma plot-twist daqueles que ninguém esperava, né?

Imagem: ABC/Divulgação

Eddie não fica feliz com a verdade, enquanto Rome e Gina tem um recomeço. 

O Reverendo Stewart queria manter essa verdade em segredo, mas após descobrir que Eddie se sentia culpado por isso, ele resolveu procurar o músico para revelar a verdade. Mas essa verdade deixou Eddie feliz? Não. Isso porque ele acreditava que a sequela de seu acidente era alguma forma de castigo do universo, mas agora sabendo a verdade o pai do Theo não consegue entender o que ele esta pagando. No final, vemos Eddie tomar um analgésico que ele estava evitando para permanecer sóbrio. E um pouco antes dessa revelação, Eddie tira o “elefante branco” que existia entre ele e sua fisioterapeuta Darcy, e ela da uma outra chance para ele, assim como sua melhor-amiga Katherine fez, e eles meio que têm um recomeço.

Outros que decidem recomeçar, e confesso que fiquei muito feliz por isso, são Rome e Gina. Ele depois de conversar com seu terapeuta resolve seguir o roteiro do seu filme, no momento que ele conhece Gina e, com isso, ele decide reviver esse momento com a amada. Eles se amam, passaram por um momento que foi difícil para ambos, e eles não tiveram como conversar sobre. Com isso, finalmente, eles ligam para Eve, em um sinal de que vão colocar um ponto final nesse trágico momento da vida deles, vão respeitar o tempo de cada um e, assim, acredito que vão tentar novamente seguir essa nova etapa da vida deles, porém, juntos.

Gary como um paizão e Maggie em sua melhor fase. 

Gary já provou que é o amigo de todos, e nesse episódio provou também que é um paizão, mesmo ainda sem ter um filho para chamar de seu. Delilah deixa ele cuidando de Sophie e Danny enquanto ela viaja com o pai, e ele ajuda Danny em uma situação com um menino que estava fazendo bullying com ele e, com isso, ainda conseguiu convencer sua namorada de apresentar o filho para ele.   

E nesse episódio conhecemos uma nova Maggie. Já adianto que é a minha favorita. A Maggie americana é deixada para traz e conhecemos a Maggie londrina, que é a Maggie sem o câncer, a Maggie que fala “sim” para tudo, a Maggie que não fica mais presa no passado e que esta aberta a tudo o que pode acontecer, sem medo. E essa nova Maggie fica ainda mais próxima de seu novo amigo, Jamie. 

E desde o episódio anterior Maggie narra os momentos finais dos capitulo, ela grava um podcast e espera que, pelo menos, sua tia irá escutar, mas que está tudo bem, porque essa nova Maggie está aberta para o novo, pronta para qualquer coisa que venha acontecer. Como comentei antes, já amei essa nova Maggie, mais leve, renovada, sem aquela carga dramática pesada que ela carregava, e confesso que um pouco inspiradore. E fico na torcida para que Jamie continue ao seu lado. 

O próximo capítulo será o último de 2020. 

E você? Curtiu esse último episódio de A Million Little Things? O próximo será o último do ano, então fique ligado. Confira abaixo. E, ainda, continue acompanhando as novidades aqui no Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
"Nota do episódio"8.5
Crítica do episódio “três” da terceira temporada de “A Million Little Things” da “ABC”, intitulado "Letting Go”.
8.5