Crítica: 3×03 de FBI teve ataque bomba e empolgou

Crítica FBI 3x03

FBI se despediu do ano com episódio empolgante

FBI está fazendo uma excelente terceira temporada. E a prova disso é que nenhum episódio deixa a série perder o fôlego. O terceiro episódio desta temporada, o último de 2020, colocou a equipe correndo contra o tempo, em que uma bomba estava prestes a explodir.

Continua após as recomendações

Tiroteio desencadeia história

A trama deste episódio começou com uma simples parada de trânsito. Porém, o policial que parou o carro – por causa de uma lanterna – mal sabia que estava parando o veículo com Antonio Vargas, um poderoso chefe de quartel de drogas em Nova Iorque.

Após ser capturado por Maggie e OA, no entanto, o mafioso acabou sendo levado para o prédio do FBI. O que foi um erro, visto as consequências que eles precisaram enfrentar.

Continua após a publicidade

Durante seu interrogatório uma dos membros do FBI chega desesperada no prédio, com uma bomba amarada no seu corpo. Era uma vítima de Vargas, apontando que se ele não fosse solto, tudo iria pelos ares.

Corrida contra o tempo 

Dessa forma, uma corrida contra o tempo começou. E a equipe teve que trabalhar completamente em sincronia para tudo dar certo. Quem mais se destacou nesta leva foi Scola, que não saiu de perto da colega de equipe em nenhum instante. Ficou ali dando apoio e tentando a confortar, mesmo sabendo que seu desfecho poderia ser ruim.

O personagem nunca foi o favorito dos fãs, mas mesmo assim ele vira e mexe recebe destaque nos episódios. Só que desta vez, o destaque valeu a pena. Stuart demonstrou compaixão e, principalmente, empatia. Algo que talvez um agente do FBI tenha como primordial. 

As palmas também precisam ir para Isobel. A todo momento ela conduziu a corrida contra o tempo de forma incrível. Além disso, ela sabia que mais cedo ou mais tarde ela precisaria ceder as exigências de Vargas.

Imagem: Divulgação.

Mesmo com OA e Maggie liderando a caça ao controle da bomba – algo que idealizado de forma inteligente – eles não conseguiram concluir seu objetivo.

E mesmo com a alta patente do FBI negando as exigências do mafioso, coube a Isobel passar por cima delas. Ela preferiu se entender com seus superiores do que ver a vida de uma agente que trabalhava diretamente com ela ser perdida. Ela, literalmente, se colocou em um alvo para salvar alguém da sua equipe. Essa, sem dúvidas, é uma grande qualidade. 

Vai dar namoro?

A medida que o episódio se aproximava do fim, mais ficávamos apreensivos. Algo que FBI sabe fazer muito bem com suas tramas. A conexão ainda do público com a história foi bem intrigante, a ponto de ficarmos nos segurando, nervosos, da mesma forma que Stuart estava. Porém, preciso ressaltar mais uma vez que ele merece palmas.

Em momento algum, ele demonstrou isso para a sua colega. Ele queria passar tranquilidade para ela, e foi muito bem. Preciso ressaltar também o momento que a agente liga para sua filha, se despedindo. Foi um momento bem emocionante.

Ao final, antes de tudo culminar no desfecho, Stuart a chamou para sair. E achei interessante. Acho que vai vir um namoro ai pro nosso personagem, vocês também não acharam? 

Afinal, Isobel acabou soltando Vargas e, assim, salvando sua agente. Foi um gesto nobre, e acredito que faria o mesmo. É como se ela fosse um membro de sua família, e o episódio quis deixar bem claro isso.

Final feliz, e agora teremos uma pausa. Mas FBI volta nos Estados Unidos com episódio inédito no dia 12 de janeiro. Te espero ano que vem para mais textos, aqui no Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Nota do Episódio9
Crítica do terceiro episódio da terceira temporada de FBI, intitulado "Liar's Poker", exibido nos Estados Unidos pelo canal CBS.
9
Tags FBI