Crítica: 3×06 de The Good Doctor nos mostra outro lado de Shaun

Imagem do episódio 3x06 de The Good Doctor

O que aconteceu com o Bom Doutor?

Quem um dia iria pensar que Shaun, de The Good Doctor, poderia ser aquele médico arrogante que vimos esta semana.

Continua após a publicidade

Logo ele, o Bom Doutor. Tudo bem, já falamos aqui mil vezes como a condição dele necessita de manejos especiais. Mas tudo é uma questão de se adequar à sociedade, não? Aprender faz parte da caminhada, tanto para ele quanto para nós. Mas o que foi mostrado lá, muitas vezes é feito de maneira sutil e ainda assim machuca tanto quanto. Uma bela profissão pra ter prepotência e arrogância essa medicina… – palavras de quem convive próximo.

Mas não estamos aqui para julgar e sim para comentar. Então vamos aos detalhes… Estou gostando particularmente dessa nova fase dos residentes. Acho que já estava na hora de colocá-los a prova sobre as suas cirurgias. Sabemos que nem sempre o que é mostrado traduz verdadeiramente a realidade, contudo, já é uma boa visão. Nossos personagens cresceram muito ao longo destes dois anos e alguns meses. Com um trabalho bem feito, em breve veremos os mesmos alcançar voos cada vez mais altos.

Imagem: ABC/Divulgação

Na balança da razão e emoção em The Good Doctor

Enquanto o ramo profissional vai desenvolvendo, o lado pessoal de muitos ainda está bem conturbado. Claire vive um luto de maneira complicada e isso está afetando a desenvoltura da personagem. Park ultimamente está bem apagado e pouco se vê do personagem por aqui. Reznick, nossa grata surpresa, que vem desempenhando papel crucial ao deixar seu egoísmo de lado e focar em sua carreira. Tudo isso para arrematar em Shaun, com seus dilemas de relacionamento que já estão começando a me incomodar.

Não acho que seja ruim mostrar a desenvoltura do personagem com seus sentimentos. Todavia, com Lea tudo era tão mais interessante. Ela tinha um potencial desafiador que o fazia ir a loucura e ao mesmo tempo a calmaria. Agora, Carly ainda está aprendendo a conviver com seus detalhes e as vezes isso fica muito monótono. Primeiro porque não conseguimos ver grandes passos e momentos sinceros. Segundo que não consigo ver tanta química entre os atores, acho que foi um tiro no escuro que estão deixando render.

Não é fácil encarar a realidade!

Quase ia me esquecendo, mas não podemos deixar os casos da semana de lado. Por um lado, um grave tumor que levou a vida de uma mãe e deixou um pai de primeira viagem inexperiente com uma grande responsabilidade nas mãos. Podemos achar que não, mas isso é muito mais comum do que imaginamos. Realmente uma situação delicada que demanda muita cautela e força para não surtar, largando tudo para trás. Tanto que, no fim, vimos como Lim e Melendez ficaram bem impactados com a situação. A profissão se mostrando tão linda e tão cruel…

Mal nos recuperamos desse baque, o próximo episódio parece nos trazer outro tão intenso quanto. O melhor de ver as promos é a expectativa que a ABC consegue colocar sobre suas séries. Tudo parece que será tão intenso e no fim… realmente é. Aguardo vocês na próxima semana com os comentários de The Good Doctor e nos vemos por aí. Um abraço.

Nota do Episódio9
Review do sexto episódio da terceira temporada de The Good Doctor, intitulado: "45-Degree Angle". Episódio foi exibido nos EUA pela ABC.
9
Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours