Crítica: 7×18 de The Blacklist trouxe escolhas difíceis para Elizabeth

Critica The Blacklist 7x18

Um episódio cheio de revelações

O décimo oitava episódio da sétima temporada de The Blacklist, foi cheio de surpresas. E já deu seus passos para o final de temporada.

A trama finalmente nos trouxe um desfecho para a história do Imã Asmal, que ficou em aberto no episódio 16.

Sequestro

No final do episódio 16, pouco antes de Raymond desmaiar, uma de suas empregadas descobriu uma digital que poderia levar até a pessoa que sequestrou o Imã. A digital acaba sendo de um homem que está cumprindo pena em uma prisão. Isso fez com que a equipe se perguntasse como a digital dele foi parar lá?

Os agentes Keen e Ressler, então, foram para à prisão conferir o álibi do homem. Mas ele se nega a falar com eles. Isso trouxe mais perguntas sobre o que acontece realmente naquela prisão. Horas depois dá saída dos agentes da prisão o homem acaba sendo esfaqueado por um outro detento.

Continua após a publicidade

A equipe, a partir disso, começa cavar a fundo sobre a prisão, e acaba descobrindo que eles têm um “serviço de limpeza”. O diretor da prisão escolheu alguns detentos e os tirou da prisão, para que possam fazer certos serviços. Assim dando à eles um álibi perfeito.

A equipe de detentos sai para fazer um serviço, mas dessa vez as agentes Park e Keen estão na cola deles. Elas então os seguem até um prédio onde se encontrava a testemunha de um crime da máfia. Após um tiroteio, as duas conseguem capturar um dos prisioneiros, mas deixando os três escaparem – que são mortos logo após pelo diretor do presídio.

Keen, ao interrogar o prisioneiro, descobre o envolvimento do diretor. Ela acaba alertando Raymond da informação, que decide ir por conta própria atrás do diretor.

Desfecho

Depois de ter matado os outros três prisioneiros, o diretor volta para casa. Lá ele se depara com Raymond e seus capangas. Ele então é interrogando ao estilo Red. O diretor acaba dando o nome e a localização da pessoa que o contratou para sequestrar o Imã Asmal. A pessoa se trata de Maddy Tolliver que é o pseudônimo da Katarina. O que acabou deixando Raymond um pouco nervoso e assustado.

Depois de descobrir a informação, ele mata o diretor e deixa uma lista com o nome de quem já usou o serviço para equipe. Red acaba chegando no cativeiro e encontrando o Imã e Dembe. Porém, era tarde demais e Katarina já tinha conseguido fugir.

Motivação

Muito se perguntou o motivo do sequestro do Imã. Bem, durante o interrogatório, vimos Katarina questionando a todo momento sua fé. Enfim, esse sequestro foi para atingir Raymond, e para isso ela usa seu braço direito Dembe. Que também tem sua fé questionada por por ela.

Ela dá a opção para ele de escolher salvar Raymond ou Imã. No final, Dembe acabou escolhendo o Imã, e ele estava preste a entregar Raymond. Contudo, Red chegou a tempo de impedir que isso acontecesse.

A pergunta é: Raymond vai fazer algo em relação a essa “traição” de Dembe? Não é a primeira vez que isso acontece.

Escolhas

O futuro de Elizabeth está em jogo. Na metade do episódio vimos Raymond falando que passaria seu império para ela. Assim a tornando a chefe de tudo e dando continuidade ao que ele começou. Porém, no final vimos ela também se encontrando com Katarine, que diz que ela terá que fazer uma escolhe em breve. Kenn acaba contando à ela que Red sabe que ela está viva.

Enfim, acho que ela vai acabar ficando do lado de Raymond, talvez não por escolha própria. Agora que ele sabe que Katarine está de volta, ele deve ter uma carta na manga.

E então, o que acham que vai acontecer? Deixem nos comentários e até o próximo episódio de The Blacklist!

Nota do Episódio 9
Crítica do décimo oitavo episódio da sétima temporada de The Blacklist, intitulado "Roy Cain", exbido nos EUA pela NBC.
9
Avatar

Edmilson Filho

Curso História. Amo séries, filmes, livros, café e um bom debate político. Agora embarquei nessa nova jornada de escritor haha. Espero que gostem! Sé não gostar posso dialogar para melhorar.

No comments

Add yours