Crítica: Começaram as despedidas em 5×16 de The Fosters

Imagem: Divulgação/Freeform

Continua após as recomendações

A cada semana que passa, The Fosters passa a comprovar que está realmente chegando ao fim. Acho interessante eles irem fechando os assuntos a cada episódio. Isso mostra que vai ter um final que provavelmente não vai decepcionar os fãs. Assim, espero pelo menos!

Vou começar essa review de The Fosters com a primeira despedida da série. Ficamos sabendo que Callie não foi aceita em UCSD e que provavelmente vai para Portland estudar artes. Jude ouviu essa revelação e reagiu da maneira mais compreensível do mundo. Juntando o fato de Callie ir embora com o fato dele ter visto seu pai muito bem inserido em uma família, Jude desabou e tristeza tomou conta do menino.

Continua após a publicidade

Claro, que Callie estava lá para ele e tentou fazer ele entender que ele tem uma família agora. Disse ainda que ele não precisa se preocupar, que a fase difícil da vida deles ficou para trás. Esse foi o segundo episódio de The Fosters que nos lembrou como a série começou para Callie e Jude. Esse é um aspecto típico de uma série com um final bem planejado.

The Fosters vem tocando muito no assunto de faculdade e carreira para os filhos da família Adams-Foster. Principalmente, no caso de Callie e Mariana. Lembrando que elas serão o foco do Spin-Off de The Fosters.

Já falamos sobre Callie, mas e Mariana? Apesar de ela não estar no último ano da escola, ela já pensa muito no que vai fazer depois. E depois de uma dica de Emma, ela decidiu correr trás de um estágio de robótica para tentar uma faculdade de ponta. Claro que isso trouxe umas discussões entre Mariana e Emma. Mas, no final, as duas perceberam que é possível as duas terem sucesso. Elas não precisam se preocupar em competir uma contra a outra.

Falando em Emma, as coisas não vão muito bem entre ela e Jesus. Talvez seja o fato de Poppy não tratar Jesus como se ele fosse quebrar, como o resto dos personagens de The Fosters fazem. Mas, consigo entender essa aproximação de Jesus e Poppy. Assim, como também entendo Emma ter ficado tão chateada. Vamos ver como vai terminar essa trama, mas não consigo visualizar um final feliz entre Jesus e Emma.

No início do episódio, quando Grace comentou sobre o seu fantasma tive o mesmo pensamento que Brandon: a Grace é esquisita! Mas, depois vimos a relação do fantasma com o câncer de Grace e admito que fiquei sensibilizada. Além disso, a forma como Brandon a apoiou e entrou na missão de ajudá-la com o fantasma foi muito fofa. Será que Grace ter se despedido do fantasma significa que ela vai ficar bem?

O que será de Lena e Stef?

Lembram que no último episódio de The Fosters, Tess ameaçou Mariana caso ela contasse para Logan a verdade sobre a separação dos pais dele? Então, o tiro saiu pela culatra. Em uma discussão calorosa entre Stef e Lena, Logan acabou descobrindo que sua mãe é lésbica. Não vimos direito qual foi a reação dele, além de surpreso. Na minha opinião, a série falhou um pouco nisso. Sabemos que a série é sobre a família Adams-Foster, mas eles perderam a oportunidade de mostrar o ponto de vista de Logan.

Ainda sobre a discussão de Stef e Lena, finalmente Lena resolveu abrir a boca. Não importa que Stef esteja passando por dificuldades e tentando lidar com a depressão. Stef precisa lembrar que Lena merece atenção e respeito. Desde que Tess apareceu em The Fosters, Stef pareceu esquecer que Lena está ali para ela a qualquer momento.

É raro vermos Lena se impor em The Fosters, mas quando acontece ela tem muitos motivos. E vimos ela fazer isso no episódio dessa semana. Stef, então, aceitou passar uns dias em um spa com Lena para resolverem seus problemas longe de casa.

Vamos ficar na torcida para que elas se entendam e terminem a série sendo o casal que todo fã de The Fosters ama e admira!