Crítica: Episódio 5×03 de This Is Us explorou problemas reais do cotidiano

Imagem do 5x03 de This Is Us

This Is Us explora diferentes situações reais!

Após dois episódios seguidos e pausa de uma semana por conta das eleições, This Is Us retornou com episódio importante, ou seja, focando em problemas reais, no qual, muitas pessoas se identificam: racismo, bulimia, puberdade… Entretanto, tivemos alguns momentos cômicos protagonizados por Kate e Toby, mas vem aí o principal: o terceiro episódio começou nos apresentando duas caras novas… tratando-se de This Is Us, sabemos que a série nunca deu um ponto sem nó. Não seria diferente nessa altura do campeonato! Segurem-se e vamos embarcar na crítica da semana!

Continua após as recomendações

 Voltando ao passado de Madison…

Palmas ao roteiristas de This Is Us! Com maestria, conseguiram voltar ao começo da série, relembrando o problema enfrentado por Madison com a bulimia. Se voltarmos no tempo, teremos Madison chegando no grupo em que Kate participava sobre perda de peso. Lembraram? Pois bem… a primeira coisa que Madison mencionou foi a insatisfação com seu peso. Kate, os outros participantes e telespectadores riram e acharam a maior bobagem do mundo, aliás, Madison tem tudo para ser a “mulher perfeita”. Mas, nem tudo é o que parece ser e, aos poucos, descobrimos o real “problema” da moça.

Ela e Kevin de fato não se conhecem, aliás, tiveram um caso de uma noite, o que resultou sua gravidez e, a partir disso, decidiram firmar o relacionamento. Sendo assim, é natural um não saber sobre a vida do outro. Nesse episódio começou então essa descoberta. Temos aqui dois personagens “padrões” que ao se julgar pela aparência, tudo é perfeito, mas ambos escondem problemas reais. O diálogo que tiveram foi super importante para não desistirem no primeiro “obstáculo”. Ademais, focando nesses assuntos, a série consegue ficar ainda mais relevante e informativa!

Continua após a publicidade

Imagem do 5x03 de This Is Us

Imagem: Divulgação.

Puberdade: fase complicada e delicada!

Desde sempre, sabe-se que a puberdade é a fase mais chata e complicada da vida. É aqui que os hormônios extrapolam, o corpo muda, novas descobertas e… adolescentes se acham donos do mundo. Tess voltou a ter destaque, o que é ótimo, pois anteriormente, foi centro da série temas sobre sua sexualidade e até mesmo a personagem chegou aparecer em fase adulta.

Ela é questionadora e agora está em conflito consigo mesmo com questionamentos, “quem sou eu?”, “o que que me representa?”. Lindo ela usar a referência ao falar “Ficar calado diante de injustiças é ser conivente com o opressor“, mas exagerou e errou ao chamar Randall de “fascista”. Achei correto o castigo, pois existem diferentes maneiras para ela conseguir se expressar sem ter feito o vídeo, mas é ótimo estar buscando pelo autoconhecimento e lutar pela justiça envolvendo seu povo, sua raça! O arco de Tess tem muito a crescer e oferecer para a série. Acredito que terá maior destaque nessa atual temporada, depois desse presente episódio.

Voltando ao passado, ainda em tempos de puberdade, vimos o quanto Randall guardou coisas para si próprio. Apenas agora, no presente e com ajuda de terapia, ele vem conseguindo se abrir e colocar algumas dessas coisas para fora. Exemplo com o caso da amiga da irmã mencionando que “sempre quis saber como é beijar alguém como você“. Nitidamente uma fala racista! Ele guardou anos após anos e o psicólogo está sendo a primeira pessoa a saber. Como Kevin mencionou em outro momento, eles tiveram pais maravilhosos, mas que deixaram passar algumas coisas, aliás, ninguém é perfeito!

Tratando-se de puberdade, impossível não mencionar como os atores cresceram em sua fase “criança/pré-adolescente”!

Alívio cômico e mistério

Ademais, terminando a crítica da semana, foi TUDO a cena de Kate com a máscara desdentada e a briga entre ela e Toby na frente da mulher que estão prestes a adotar o bebê. Ainda mais quando mencionam que o filho deve gostar de ficar com a fralda melecada, já que ele é nojentinho. Mas o ponto alto foi Toby comparar-se com uma “piñata da culpa espalhada pelo chão“. Casalzão incrível!

O mistério da vez fica por conta dos dois personagens apresentados no início do episódio. Alguém conseguiu descobrir quem é a moça presente na foto? Confesso que pelo rosto, não reconheci e nem sei qual é a linha temporal desse arco, mas algo me diz ser a mãe biológica de Randall. E aí, quais as opiniões de vocês? Comentem para nós! 😉

Continuem acompanhando nossas resenhas semanais e as notícias de suas séries favoritas aqui no Mix de Séries. E siga agora a TAG de This Is Us no nosso site para ficar por dentro das novidades e resenhas da série.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Nota do Episódio9
Crítica do terceiro episódio da quinta temporada de This Is Us, da NBC, intitulado "Changes".
9
Tags This Is Us
Rodrigo Chechi

Rodrigo Chechi

Pedagogo formado pela UNESP. Especializado em Educação a Distância para a Docência pela UNIARA. Mestrando em Educação pela UNESP. Apreciador de vinho, café, séries e músicas. Um coração igual de mãe, sempre cabe mais uma série! rs No Mix escreve as reviews de This is Us, Pretty Little Liars (RIP), Orphan Black (RIP).

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Gustavo 14 novembro, 2020 at 00:23 Responder

    Exato. Eu também entendi que é a mãe do Randall, porém não faço idéia de como se ligará com Vietnã. Vamos aguardar… ótimo episódio.

Post a new comment