Crítica: Episódio 6×12 de Chicago Fire não empolga mas avança nos relacionamentos

Imagem: Elizabeth Morris/NBC/SpoilerTV

Depois de todo esse tempo e da ansiedade pra saber o que ia acontecer, o resultado daquele suspense todo não foi o que esperávamos.

Digo e repito, falta coragem dos roteiristas para reanimar a série.

Acredito que esse suspense tinha um único objetivo: Kidd. A bombeira que vem se negando a admitir que algo está acontecendo, precisava de um momento como aquele pra cair na real. O desespero dela pra acordar que Kelly acordasse serviu como um despertador, não acharam? E é por isso que ela começou a investir pesado na busca de um apartamento.

Continua após a publicidade

Por outro lado, não acho que essa seja a melhor solução para o problema dela. Os dois estão nessa há bastante tempo, chegou a hora de decidir o que vai ser né. Não sou a maior fã do casal, mas nesse episódio eles pareceram desenvolver algo que tem potencial.

Já Hermann não cansou de tentar lucrar em cima de qualquer coisa e isso pode se tornar um problema muito maior nos próximos episódios. Já Otis, que nunca é feliz, está tão bem com a Lily… Achei eles um casal fofo e agora, ela me inventa de mudar para o Havaí, ninguém merece. Sobre Cruz e Mouch, não sou capaz de opinar.

Imagem: Elizabeth Morris/NBC/SpoilerTV

Já Brett mostrou que não tá aqui pra brincadeira. Depois de ter sido feita de otária pela amiga de infância, finalmente a paramédica decidiu se impor. Gerald, um paciente corriqueiro, estava sofrendo agressões constantes, o que levou Sylvie a dar um basta nisso. Gente, juro que eu fiquei chocada igual a Gabby com a atitude dela. Adoro a personagem mas precisa dar uma acordada, afinal, o mundo não é povoado por unicórnios, não.

Um assediador aparece no Batalhão…

Agora precisamos falar do fotógrafo e meu Deus, acho que eu senti na pele o que a Gabby sentiu naquele momento. O objetivo era mostrar o dia-a-dia do batalhão para os jornais, mas o cara acabou se mostrando um assediador tentando tirar fotos dela nua. Matt teve a reação que qualquer pessoa teria. Eu mesma, teria batido horrores no babaca. E é importante que a série aborde isso

Simplesmente pelo fato do comissário se achar no direito de tentar abafar o caso sem a polícia, Boden já se impôs e mostrou ser quem ele é, punindo o fotógrafo. Já Casey, mostrou quem é salvando aquele que assediou sua esposa, ainda que no fim do dia ele tenha duvidado de sua decisão.

O episódio não foi tudo aquilo que esperávamos, principalmente pelos resgates fracos, mas serviu de ponte importante para os relacionamentos no batalhão. Algo me diz que o Otis irá embora com a Lily, vocês também acham? Precisamos de caras novas por lá, mesmo. Além dele, Zach parece que não vai durar muito com a Kidd também.

Nota: O Severide pedindo pra Kidd ficar foi de cortar o coração, me pede que eu fico!

Nota 2: A amizade de Matt e Kelly voltou a todo vapor, teve até cena de admiração pelo casal dos nossos corações.

Nota 3: A Stella quer terminar e vai conhecer a família, pelo amor de deus, minha filha.

O próximo episódio promete muitas emoções no crossover com PD, só nos resta aguardar. Mas enquanto isso confere a promo aqui em baixo, nos vemos na próxima review, até lá!

 

Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Lutchy 8 março, 2018 at 19:28 Responder

    Também esperava mais desse episódio. A Stella não possui uma postura assertiva quando se fala em relacionamentos amorosos. Por isso ela era um joguete nas mãos do ex-marido. Gostei da postura da Brett na questão do morador de rua e como ela está lidando com tudo que ocorreu com a Hope. Será que a malandra voltará? Aguardemos os próximos episódios.

Post a new comment