Crítica: Episódio duplo de Preacher impressiona na estreia da 4ª temporada

A nossa espera, finalmente, acabou! Preacher está de volta!

O melhor de tudo foi poder assistir Preacher em dose dupla. Vocês conseguem imaginar algo melhor que isso? Eu não consigo!

No final da temporada passada, tudo ficou bastante bagunçado no mundo, mas nós estamos bem acostumados, pois estamos falando de Preacher. Parece que o novo episódio se passa pouco tempo depois disso, visto que Cass ainda não havia sido apresentado a sua tortura. Ver a execução dos planos de Jesse e Tulip também dá a entender que a treta com Herr Starr ainda está recente.

As aulas de Cassidy

Foi interessante ver como o vampiro estava curioso enquanto era levado pela agente até a sua “aula”. Eu não tinha entendido muito bem… Até achei que o Graal iria recruta-lo. Que bom que tudo ficou claro quando ele entrou na sala. As caras dele enquanto passava pelas classes eram impagáveis!

A tortura dele também foi algo bem peculiar, não acham? Mais alguém teve um certo nojinho ao ver que os “ganhos” da tortura eram a refeição do nosso novo “Allfather“?

Um Preacher mais maduro

Imagem: IMDb/Divulgação

Pelo que parece, a jornada de Jesse está chegando ao fim. Algo de bem interessante que podemos perceber é que ele está amadurecendo, pois tem usado sua habilidade com mais sabedoria. Na discussão entre ele e o vampiro, o Preacher podia ter usado o Gênesis e e encerrado tudo. Sinceramente, até achei que ele ia usar…

Em outro momento, quando Jesse pergunta à Tulip sobre sua relação com Cassidy, eu projetei na mente ele usando o poder para que ela dissesse a verdade, entretanto, ele permaneceu firme.

Juntando esses fatos às alucinações e aos sonhos apocalípticos, fica mais fácil de entender o porquê dele ter deixado sua eterna namorada para ir atrás de Deus. Falando no Todo Poderoso, foi muito gratificante ver aquelas pequenas maquetes da Igreja, da caixa na qual Jesse era preso, dos Camelos mortos no deserto e do avião no qual Jesse embarcava na sua jornada.

O trio amoroso

Ver a temporada começando com aqueles amassos entre Tulip e Cass me deixou bem confuso. Ao longo da última temporada, parecia muito claro que o vampiro não tinha chance alguma com ela. Até aí, tudo bem. Mas logo depois a cena corta para dois meses antes, onde Jesse e Tulip se pegavam loucamente em um carro em movimento.

Foi engraçado ver a tensão “máscula” entre Cass e Jesse na cena do resgate. Dava para ver nas ações de Jesse que ele estava tentando provar algo para Cass. Da mesma forma, o vampiro estava todo orgulhoso, sem reconhecer que precisava da ajuda do amigo, ou ex-amigo.

Enquanto eu escrevia este texto, fiquei pensando se a escolha de Cassidy de não sair do cativeiro foi algo intencional para que Tulip desconfiasse de Jesse. No momento, parecia que ele estava meio que desiludido com a vida e que ele não queria ser liberto. Mas por que ele seguiria o Preacher até o portão?

Já na tentativa de fuga número 2, foi impagável ver Cass voltando apenas para buscar um pouquinho do “pozinho da alegria”. Achei que ela tinha voltado por uma crise existencial. Mas vê-lo com a cara branca, me fez rir muito!

Possíveis easter eggs

Não sei se posso chamar de easter egg, mas são duas cenas que me lembraram, imediatamente, o episódio piloto da série. Minha análise levou-me a um possível fechamento da série, como se eles estivessem fechando o círculo da trama. Se você encontrou outra referência, compartilhe conosco nos comentários.

A primeira referência foi a queda de Jesse, que, ou foi jogado ou pulou de um avião. Isso me lembrou imediatamente do primeiro episódio, quando Cassidy salta de um avião e atinge o chão de uma maneira muito mais realista.

A outra foi a cena da briga no bar, que também me lembrou do começo da trama. Lembram quando Jesse desce a porrada em uns 10 caras e ainda faz um deles soltar um “gritinho de coelho”?

Não sei se foi intencional, mas essas cenas foram sensacionais por me trazer esses dois momentos icônicos à mente.

As dúvidas que ficam…

Imagem: IMDb/Divulgação

Com o começo do fim, nossa cabeça acaba ficando bem confusa com as diversas possibilidades, novos personagens e novas confusões. Mas sabendo que tudo isso vai acabar em breve, listei algumas questões que acho que deveriam ser resolvidas:

  • Quem seria o anjo acorrentado que estava no cativeiro junto com Cassidy?
  • Por que Herr Starr não aceitou a proposta de Jesse para voltar a usar um chapéu e esconder aquela cicatriz de formato duvidoso?
  • O que houve para que Jesse caísse de um avião em pleno ar?
  • Quais são as reais intenções de Deus ao fugir e ainda arquitetar o sofrimento do Preacher?

Antes de finalizar, só gostaria de deixar minha gratidão pela aparição do Santo dos Assassinos. O cara apareceu apenas para dar o ar de sua… desgraça! Ainda assim, foi bom vê-lo na série. Espero que os próximos episódios tragam mais ação com ele.

Até a próxima!

Nota dos episódios9
Crítica do primeiro e do segundo episódio da quarta temporada de Preacher, da AMC, intitulados "Masada" e "Last Supper".
9
Tags Preacher
Albert Moura

Albert Moura

Jornalista e seminarista, além de pai de primeira viagem. Casado com a Ana, mas amante das séries. Atualmente acompanha Outcast, Better Call Saul, American Gods, Lucifer, Gotham, o universo Marvel, Arquivo X e mais algumas, além de também ser um eterno fã de Friends. No Mix, escreve sobre Preacher e Lethal Weapon.

No comments

Add yours