Crítica: Estresse pós-traumático dominou 10×03 de The Walking Dead

The Walking Dead soube trabalhar (e muito bem) os fantasmas de cada personagem

The Walking Dead mostrou que em Alexandria todos os sobreviventes passam horas e horas lidando com hordas de Walkers. Após praticamente dois dias acordados, ninguém mais aguentava lidar com a ameaça.

Foi então que surgiu Gamma (Thora Birch) e ordenou que alguns dos protagonistas se dirigissem até a fronteira, pois Alpha (Samantha Morton) queria conversar. Por sinal, parece que a vilã não tem nada a ver com a vinda dessas hordas na comunidade.

Sinceramente, se isso aconteceu por outro motivo, acho que eu ficarei desapontado. Seria muito interessante ver como a líder dos Sussurradores conseguiu quebrar a defesa dos sobreviventes através do psicológico.

Nem todos superaram…

Aliás, essa é a palavra para definir o episódio, como Eugene (Josh McDermitt), que finalmente entendeu que seus sentimentos por Rosita (Christian Serratos) não são recíprocos. E Siddiq (Avi Nash) que já não consegue nem cuidar de suas funções como médico e precisou do ombro amigo de Dante (Juan Javier Cardenas).

Continua após a publicidade

No entanto, Carol (Melissa McBride) é a que ganhou mais destaque durante todo o episódio. No encontro com Alpha, ela foi a única que a enfrentara diretamente e, inclusive, ia atirar na mulher, sendo impedida por Daryl (Norman Reedus) e Michonne (Danai Gurira). Ao longo do episódio, Carol passa a ter sérios problemas. Ela viu três Sussurradores na floresta, começou a ter delírios enquanto acordada, pois estava se medicando sozinha e já não conseguia definir o que era real do que não era. Até mesmo nós que estávamos assistindo passamos a duvidar da personagem.

Quem não sentiu um gosto amargo na boca ao ver a foto dela junto de todas as crianças que ela perdeu ao longo desses anos todos? E mais! Quem aí entendeu a vida de “casados” que Carol sonhou ao lado de Daryl?

Imagem: AMC / Divulgação

Amigo ou inimigo em The Walking Dead?

Antes de continuar a falar da personagem, não podemos deixar de lado a situação cômica que foi a relação entre Negan (Jeffrey Dean Morgan) e Aaron (Ross Marquand).

Primeiro que, embora Negan tentasse argumentar, Aaron permaneceu com fúria nos olhos o tempo todo. Pelo menos até ficar cego pelo contato de Heracleum, uma planta venenosa que cobria o corpo de um dos Walkers que ele matou. E quem salva o dia? O ex-vilão, claro. A partir daí que Aaron baixa a guarda e acaba aceitando a ajuda do homem que um dia tirou a vida de seu marido. Agora resta saber: Negan é ou não confiável para ele?

É preciso confiar em Carol!

Voltando a falar de Carol, que estava em uma escola para passar a noite ao lado de seus amigos, e estava patrulhando quando viu um sussurrador à espreita. Delírio? Não dessa vez. Carol é pega numa armadilha e fica de ponta-cabeça, mas mesmo assim ainda conseguiu matar alguns Walkers e se soltar sozinha. Machucada, ela foi levada para Alexandria pelos amigos e, enquanto Michonne duvidava da sanidade dela, Daryl é o único que dizia acreditar.

No final do episódio, há rastros de sangue e, o tal Sussurrador que Carol viu e atirou acorda zumbificado, mostrando que sim, tudo aquilo realmente aconteceu! E aí, o que será que aguarda os sobreviventes nos próximos episódios? Ao que tudo indica, Lydia (Cassidy McClincy) será jogada contra a parede, enquanto Hilltop estará sob ataque!

Comente o que você achou e fique ligado nas próximos reviews que o Mix de Séries trará!

Nota do Episódio8
Review do terceiro episódio da décima temporada de The Walking Dead, da AMC, intitulado "Ghosts".
8
Avatar

Rodrigo Sodre

Rodrigo é um rapaz que cresceu, mas manteve todas as alegrias da infância consigo. Aos 25 anos, é formado em Jornalismo e joga videogame desde quando usava fraldas. Apaixonado por zumbis, começou a se interessar pelo gênero quando viu a primeira intro de Resident Evil 2. Hoje é fã fiel de The Walking Dead e continua jogando, lendo, vendo filmes e séries.

No comments

Add yours