Crítica: FBI invade o batalhão do episódio 6×18 de Chicago Fire

Imagem: NBC/SpoilerTV/Divulgação

Continua após as recomendações

Com visitas de alto escalão no batalhão, Chicago Fire foi agitada no último episódio.

Em When They See Us Coming, o batalhão 51 foi usado como quartel para uma operação do FBI. Um agente foi morto e seu assassino visitaria o irmão, que por coincidência, morava na rua dos bombeiros.

Continua após a publicidade

Preciso dizer que as caras novas deram um “up” nos nossos personagens, que parecem estar sem rumo. Amei como Boden se impôs perante os federais e não se deixou ser comandado, afinal, que pessoal folgado. Não consigo imaginar como o batalhão pode ficar sem ele, por mais que Matt seja bom, ele nunca será como o Wallace.

Cruz que teve um destaque maior, saiu em prol do garoto que ele está ajudando e parece que isso mexeu com Sylvie. Gente, não consigo engolir os dois, não faz sentido nenhum, com que finalidade querem juntar os dois novamente? Ela até tentou chamar a atenção do Cordova, mas os olhos dele estão voltados pra outra paramédica.

Gabby e o ex parecem ter negócios inacabados, só para variar, quando se trata dela.

Espero que possamos conhecer um pouco mais da história dos dois, afinal, ele saiu bem marcado pela relação. Não acredito que seja um triângulo amoroso, afinal, Gabby e Matt estão muito bem e ela nunca faria nada do tipo com ele. Mas é impressionante, mesmo depois de anos e obstáculos, insistirem em testar a relação deles com algo tão bobo.

E falando em relação, Benny e a mãe do Kelly estavam se entendendo, mas o filho não gostou nada disso. Jogou umas verdades na cara do pai e no fim, quem perdeu foi a mãe. Foi bonito da parte dele, mas gente, os pais não são mais criança. Ele podia ter colocado sua opinião, mas devia ter deixado que eles resolvessem. E isso, claro, refletiu no relacionamento com a Stella. Mas convenhamos, o conselho da sogra foi pesado. Se não é pra falar alguma coisa boa, nem fala.

Nota: A agente do FBI já tava de olho no Severide, a Stella já veio marcando território rapidinho.

Nota 2: O Otis mancando dirigiu aquele caminhão?

Claro que no fim do dia tudo deu certo, Matt e Kelly sendo a dupla que amamos foram cruciais pra pegarem o assassino. Mas fiquei nervosa sob a mira das armas, não vou negar isso. O episódio foi bom, mas infelizmente a temporada continua insistindo nos mesmos erros.

Enquanto as coisas não melhoram, a gente continua firme aqui. Confiram a promo do próximo episódio e nos vemos na próxima review. Até lá!

Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

No comments

Add yours