Crítica afirma que Good Girls tem falhas, mas é “muito divertida”

Crítica, Good Girls, NBC
Crítica, Good Girls, NBC

Imagem: NBC/Divulgação

O que diz a crítica?

Uma das grandes apostas da NBC para o restante da midseason é Good Girls. Uma dramédia estrelada por três mulheres que estreia nos Estados Unidos nesta segunda-feira (26), logo após o The Voice. Sabendo dessa enorme responsabilidade, é justo dar uma olhada no que a crítica está dizendo, não concorda?

Sonia Saraiya – Variety

Good Girls nem sempre encontra um ponto balanceado, mas graças a performances impressionantes do seu elenco de protagonistas e uma narrativa ousada e dark, é uma adição interessante ao (enorme e pesado) leque de procedurais na TV aberta.

Kelly Lawler – USA Today

Desde a sua primeira cena, Good Girls é muito divertida. A série não é pioneira em nenhum sentido, mas mesmo assim parece fresca, como se alguém tivesse dado uma grande chacoalhada na narrativa de anti-heróis masculina e feito interessante de novo.

Continua após a publicidade

Kristen Balwain – Entertainment Weekly

Good Girls tem alguns problemas internos, mas assistir essas mães usarem suas próprias habilidades para saírem dos seus mundos, é uma diversão a parte enquanto durar”.

Daniel Fienberg – The Hollywood Reporter

A nova comédia da NBC do gênero “girls gone bad” é provavelmente muito leve e suave, mas Mae Whitman, Christina Hendricks e Retta fazem valer a pena. Good Girls parece um programa da TV a cabo comprimido numa caixa, mas é geralmente mais “assistível graças ao trio de protagonistas”. […]. Enquanto o feminismo se torna mais simples e jocosa no decorrer do tempo, a série talvez seja perfeita para a NBC em tempos do #MeToo. Por mais suave que seja, Good Girls merece crédito pela plataforma que está dando para Whitman, Hendricks e Retta.

Alexis Soloski – The New York Times

Good Girls é uma comédia na grande parte do tempo. Assim como Weeds Nurse Jackie, cujas protagonitas andaram uma linha tênue entre heróina e anti-heroína, é uma mistura de gêneros cheia de adrenalina – muitas risadas, emoção e consequências. Séries com combustíveis similares são tipicamente encontradas na TV a cabo e serviços de streaming, não na TV aberta.

Kristi Turnquist  – The Oregonian

Assim como seus protagonistas, Good Girls vai para lugares inesperados. Espero que os telespectadores da NBC saibam apreciar uma série original e boa quando eles vêem uma.

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours