Crítica: Legacies tem a estreia mais “tímida” da franquia The Vampire Diaries

legacies 1x01
legacies 1x01

Imagem: The CW/Divulgação

Spin-off de The Vampire Diaries e The Originals, Legacies finalmente estreou!

Provavelmente uma das estreias mais esperadas dessa fall season, Legacies finalmente chegou. Dando continuidade ao legado construído por The Vampire Diaries e depois The Originals, a nova trama da The CW tem os ingredientes exatos para o sucesso, certo? Bem, mais ou menos…

A história soube interligar os fios condutores dos finais de suas séries progenitoras. Ela gira na escola para jovens com dons sobrenaturais, com foco em Hope, após a perda dos pais. Pra ser bem sincero, esperava mais da filha de Klaus. Dita como a protagonista da série, a adolescente deixou a desejar. Sinceramente, eu pensava que veria muito daquela Elena recém-órfã nela, mas não senti tanta firmeza imediata.

A dupla de irmãos adotivos, Landon e Rafael, para mim, foram que tiveram maior destaque. Em vários momentos me questionei aqui, o porquê de tanto foco assim. Logo depois, fomos conhecendo um pouco mais dos outros personagens, e cheguei a ter sensação de assistir a uma versão CW de X-Men.

Continua após a publicidade

Dentre os personagens que apareceram, as gêmeas de Alaric também tiveram seus destaques. Lizzie muito lembra a Caroline no início de The Vampire Diaries, e olha que nossa eterna “vambarbie” nem é mãe biológica dela. Já Josie é mais reservada, tem uma mistura tanto do pai quanto de Jo. Se teremos o plot dos gemini sendo explorado aqui, ainda é cedo para afirmar, mas vamos aguardar.

Mocinho ou vilão?

Imagem: The CW/Divulgação

Para mim, Landon foi o grande destaque dessa premiere. De origem misteriosa, o garoto surgiu na trama por conta de Rafael, um lobisomem. Esse, por sua vez, certamente vai se envolver numa relação de idas e vindas com Lizzie. E, sinceramente, está aí uma química que pode funcionar.

O outro garoto, entretanto, me deixou ressabiado. Não foi hipnotizado por um vampiro, e assim permaneceu. Fiquei boa parte do episódio questionando se é algum ser sobrenatural também, e acredito que sim. Por um instante cheguei a shippar o rapaz fortemente com Hope. Que química, meus amigos! Só que aí titia Plec pelo visto continua fumando suas ervas, e já fez questão de ferrar com tudo logo na estreia. Ela conseguiu deixar no ar uma possibilidade de Landon ser vilão e isso me incomodou. Pra piorar ainda mais, colocou a filha de Klaus com raiva do garoto, querendo vingança por um atentado de ônibus corrido em Mystic Falls. Julie Plec, fofíssima, não estrague meu casal!

Legacies teve uma estreia  just ok, não teve a grandiosidade dos primeiros episódios de The Vampire DiariesThe Originals, mas tem tudo para cativar. Faz-se necessário desenvolver uma história que prenda, porque se for pra virar uma mistura de Malhação com Mutantes, mal passará da primeira temporada, e com risco de manchar uma franquia de muito sucesso da CW. Vamos aguardar os próximos episódios!

PS: CADÊ MINHA CAROLINE?

PS 2: Eu fico pasmo como a Hope lembra e muito Hayley. Teria Danielle Rose Russell algum grau de parentesco com Phoebe Tonkin?

Tags Legacies
Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

No comments

Add yours