Crítica: Legacies se derruba em 3×07 e recupera em 3×08

Um turbilhão de pensamentos com Legacies

Bom, para quem ainda teve a coragem de acompanhar Legacies até aqui, sabe muito bem o que temos vivido. Por um lado, a sensação gostosa de ver uma saga que se iniciou anos atrás com The Vampire Diaries dando continuidade. Por outro, passar semana após semana acreditando em uma possível salvação.

Continua após as recomendações

A série traz dois episódios que, apesar de focarem muito em lutas e monstros low budget, focam em Hope. Em outras palavras, ela faz o que deve ser feito, mas de uma maneira confusa.

No sétimo episódio, toda a história do Leprechaun e os problemas financeiros da escola Salvatore ficam de lado. O que realmente nos interessamos a ver é o processo de aceitação de Hope. Exatamente neste momento, vemos a figura de Cleo. Ainda tenho certa pulga atrás da orelha quanto à garota, não sei bem o porquê. Ela pode ter vindo como uma Bonnie para Hope, contudo, algo me diz que sua história guarda algo maior. Devemos descobrir muito em breve, mas por enquanto aceitamos ela como uma boa amiga.

Continua após a publicidade

Uma mudança de perspectiva!

Exatamente na visão do protagonismo, encontramos nossas duas outras estrelas um pouco perdidas. Josie está no processo de adaptação na nova escola e ao seu novo relacionamento.

Por sinal, gostei do progresso gradual e não forçado que fizeram. Depois de juntarem ela com Landon sem pé nem cabeça, eu sempre tive um pé atrás em relação a garota. Por outro lado, Lizzie está com os dois pés no mundo da confusão. Acredito que sua missão ainda será chefiar a escola Salvatore, lá para o fim da série.

Seria interessante ver ela e MG juntos comandando as coisas por lá. Todavia, sabemos que isso está longe de acontecer, ou não. A série tem sua estabilidade, mas pode ter os dias contados em um passe de mágica. Acho que o momento de juntar os dois não poderia ser mais perfeito e espero por isso.

Imagem: CW/Divulgação

Episódios completamente distintos!

Enquanto o sétimo episódio traz diversos momentos de preenchimento de espaço, o oitavo vem com contexto. Claro que tivemos seus baixos também, todavia, foi completamente diferente. Afinal, o ódio segue tomando conta de algumas decisões. Porém, de uma forma diferente. A decisão de Hope por colocar a vida de Lizzie e Josie em risco foi completamente irresponsável.

Por mais que acredite no amor verdadeiro e toda essa bobeira, Hope é filha de Klaus. Os produtores ainda se lembram disso? Até mesmo Hayley, que desenvolveu um coração bom após a maternidade saberia quantificar os riscos. Cegar a personagem a este nível, com toda certeza, é uma jogada muito arriscada para Legacies. Por fim, espero que não tentem mais acabar com essa relação e não coloquem Landon como uma âncora presa em Hope.

Será que falei cedo demais?

Com o corte importante de figurantes, até mesmo pelo contexto da pandemia, Legacies parece tentar se reerguer. Todavia, apenas parece… Pelo que vi na promo da próxima semana, estaremos mais uma vez com um vilão low budget e nonsense. Não vou criar expectativas, pois elas já não estavam as mais altas possíveis. Acredito ainda que um dia as emissoras perceberão como enrolar vinte e dois episódios por temporada é um tremendo desastre para com uma trama tão promissora…

E você, gostou do episódio? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do Mix de Séries.

 

Nota do Episódio7.5
Review do sétimo e oitavo episódios da terceira temporada de Legacies, da CW, intitulados: "Yup, It's a Leprechaun" e "Long Time, No See".
7.5
Tags CWLegacies