Crítica: Lobisomem no Central Park em Criminal Minds 13×12

Imagem: CBS/Divulgação
Imagem: CBS/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

A equipe do BAU é chamada para Nova York quando surgem várias vítimas brutalmente assassinadas no Central Park. À primeira vista, os crimes parecem ter sido cometido por um animal devido a brutalidade.

Continua após a publicidade

Por isso, Bad Moon on the Rise trouxe um “lobisomem” para a cidade de Nova York, além de Criminal Minds ariscando mais uma tentativa da série voltar as origens.

Continua após publicidade

O lobisomem do Central Park nada mais era que um homem com um passado marcado por uma tragédia familiar. Na mente do insub, os assassinatos cometidos por ele estavam servindo como redenção para um novo futuro.

Na maior parte, a história da Criminal Minds é preenchida com insubs diabólicos, matando por uma causa menos nobre do que proteger uma família. Em outras palavras, Mitchell McCord foi tanto uma vítima quanto um insub. Ele era apenas um homem triste e solitário que não conseguia se ajustar ao turno que sua vida havia tomado.

Continua após publicidade

Se sentindo culpado pela culpa da morte do filho, Mitch poderia ter optado por ver um psiquiatra sobre seus sentimentos de inadequação por não manter sua família segura. Então, em vez disso, ele era uma pessoa de dia, e vigilante feroz de noite.

Esse episódio foi uma tentativa de também mostar o lado do insub na trama, já tivemos insubs mais marcantes e episódios melhores podem estar a caminho.