Crítica: Lucifer volta as suas raízes e não decepciona no episódio 3×13

Imagem: FOX/Divulgação

Aparentemente, alguém ouviu nossas preces!

Se esse episódio não é aquele Lucifer que amamos, não sei qual mais seria. Com Til Death do Us Part, tivemos o melhor episódio da temporada, com até o caso da semana sendo interessante.

Tivemos dois núcleos principais no episódio: Lucifer tentando descobrir o que podia matar Caim e o caso da professora de química assassinada no subúrbio. Ninguém esperava que ela fosse traficante de drogas, mas sempre foi isso que nos interessou na série: as reviravoltas inesperadas.

Ele souberam restaurar a essência da série da forma certa.

Gente, eu ri horrores nesse episódio. O Luci com a serra elétrica e o checklist de coisas que Caim podia tentar. Mas ele vive na Terra há muito mais tempo, sendo assim o cara já tentou de tudo, até um vulcão. Com isso, Lucifer teve a ideia óbvia de aprender mais, afinal todo mundo tem seu ponto fraco, como ele com Chloe.

Continua após a publicidade

Juntando o útil ao agradável, Lucifer se uniu ao tenente para se misturar no bairro. Meu Deus, é pecado shippar esses dois? Alguém faz isso acontecer, pelo amor de Deus! A química dos dois é sem comparações: as brigas e a reconciliação foram de chorar, e aquele beijo? Eu morri com todo mundo filmando e tirando foto.

Imagem: FOX/Divulgação

Enquanto isso, de outro lado, Maz se atraiu sem razão aparente por Charlotte. Mas, na verdade, era pelo cheiro. A advogada até pouco tempo atrás estava no inferno, antigo lar da nossa “demônia” favorita e foi isso que chamou a atenção. Vocês viram como Maze disse que não tem mais certeza de que seu lugar é no inferno? Enquanto Charlotte segue tentando mudar sua vida.

Outra cena impagável foi com o Dan! Gente, ele na mesa com as duas foi ótimo. Viram como ele estava vermelho pedindo um drink? Foi muito bom. Mas serviu para que ele perceber que realmente gosta de Charlotte. Doi muito fofo ele dizendo que vai esperá-la. Eles combinam bastante mesmo.

No fim das contas, a traficante foi morta não por sua profissão, mas por uma das vizinhas achar que ela tinha um caso com seu marido, triste fim.

Já Chloe, não larga do osso mesmo! Não desiste do tenente e é claro que ele percebeu isso. E já vimos que é correspondido pela parte dele, mas Caim tem medo de se apegar e ver a pessoa morrer – mais uma vez. E Lucifer descobriu que esse é o ponto fraco dele também.

O problema principal vai ser quando ele descobrir que o ponto fraco dos dois está na mesma pessoa.

Nota: Ninguém sentiu falta do Amenadiel, já podem tirar ele da série.

Nota 2: Maze está afim de triângulos nos últimos tempos.

Nota 3: Coloquem o Tom Ellis de sunga em todo episódio, só peço isso.

Vocês também gostaram do episódio? Me contem nos comentários e nos encontramos na próxima semana. Mas enquanto isso confere a promo do próximo episódio aqui em baixo, até mais!

Tags Lucifer
Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

No comments

Add yours