Crítica: Mais contida, 3ª temporada de 13 Reasons Why destacou novo mistério

13 Reasons Why está de volta. Mas ela ainda vale a pena?

Quando estreou em 2017, 13 Reasons Why provocou grande polêmica por conter cenas pesadas em seus episódios, além de abordar assuntos considerados tabus de forma explícita, como suicídio, estupro e bullying. Isso proporcionou à série da Netflix uma aclamação em meio a diversas críticas, levando a série para um cenário ambíguo. Portanto, muitos a defendem, ao mesmo passo que tantos outros questionam a sua existência. Nesse ritmo, assim, ela chegou ao seu terceiro ano trazendo os desdobramentos dos acontecimentos da primeira e segunda temporadas. Ela continua com muitas tramas que ficaram abertas, mas não poupou em inserir novos elementos que trataram de dar uma nova “liga” ao drama.

Continua após a publicidade

Uma das grandes novidades deste ano é a entrada de uma nova personagem, Amarowat, ou “Ani”, como é mais chamada na série. A temporada é narrada pela perspectiva de Ani, o que trouxe um certo incômodo para alguns expectadores. Ani chega à Liberty High após os acontecimentos do baile de primavera, que deram fim à segunda temporada, rapidamente se envolvendo com os personagens principais. Ao longo do terceiro ano, Ani vai se mostrando uma pessoa que tem seus segredos e é super manipuladora. No final das contas, ela soa mais como erro do que um acerto, embora ela tenha servido de motor para o desenrolar de muitas tramas desta temporada.

Quem matou Bryce Walker?

O grande mistério da temporada girou em torno da morte de Bryce Walker. Afinal, quem foi o responsável por sua morte? Este enredo foi divulgado ainda nas prévias da temporada, deixando claro ser uma das principais tramas abordadas nos novos episódios. Portanto, nesta temporada, vê-se um Bryce arrependido pelo que fez, tentando, à sua maneira torta, consertar um pouco as coisas. Além disso, é mostrada uma face mais humana do personagem, a qual mostra um garoto rejeitado pelos pais, principalmente o pai, desde sua infância. Há uma tentativa de justificar todas as atrocidades cometidas pelo playboy, bem como dar um peso maior à sua morte.

Por outro lado, temos Clay, que continua sendo o amigo que tenta salvar todos. Porém, dessa vez ele se vê bastante envolvido no mistério da morte de Bryce. Em certo ponto, ele chega a colocar todos os seus amigos como suspeitos de ter cometido o crime. Essa, inclusive, é uma estratégia adotada pelo enredo, que brinca ao colocar um nome ou outro como suspeito. Porém, a verdade do que aconteceu com Bryce só é revelada nos momentos finais. Aliás, falando da participação de Clay, uma das cenas mais emocionantes da temporada é protagonizada por Tyler e ele. Tyler decide contar a Clay o motivo de seu trauma e Clay o consola como um verdadeiro amigo. Por momentos assim, 13 Reasons Why chega a valer a pena.

Mistério sobre a morte de Bryce foi destaque em 13 Reasons Why. Imagem: Netflix/Divulgação.

Uma série mais contida

Algo que chama atenção nesta nova temporada é o formato mais “contido” de suas tramas. Assim, tudo soa como se estivesse a pisar em ovos. A impressão que fica é que 13 Reasons Why não quer mais se envolver em polêmicas desnecessárias, como foi o caso da cena de suicídio da Hannah, ou do polêmico vislumbre de um estupro explícito no segundo ano. Nestes novos episódios, a mensagem que fica é que eles querem ainda recuperar um público que se afastou da série por se sentirem incomodados por essa abordagem. Porém, essa “contenção” pode acabar incomodando os fãs remanescentes.

Ao longo dos episódios, são descobertos vários segredos de todos os personagens e o envolvimento deles com Bryce. E a medida que a história evolui, a mensagem que fica é que a morte do personagem foi uma “saída fácil” para ele. Além disso, um mero pretexto para que a Netflix continuasse a usar a marca para uma nova história. Sim, 13 Reasons Why se afastou completamente da proposta inicial, e isso acaba sempre sendo o “prego no caixão” no quesito qualidade. Teria ela passado do prazo de validade? Talvez.

Portanto, o terceiro ano chega ao fim com a revelação do mistério principal, mostrando que as pessoas são capazes de coisas inimagináveis. A impressão é a de que esse ciclo foi mais arrastado que os demais. Tendo a história de Hannah chegado ao fim na temporada passada, restou aos criadores envolver os outros personagens em novas tramas. No entanto, muitas dessas tramas se tornaram desnecessárias para o desenrolar da terceira temporada. E isso principalmente sobre a entrada da nova personagem, uma vez que a história se desenrolaria perfeitamente sem ela. Assim, teríamos mais espaço para explorar os temas tabus com mais profundidade – algo que faltou nesta nova leva.

Com uma quarta temporada já confirmada, resta saber o que os autores pretendem fazer para dar continuidade à história. As grandes questões já tiveram uma conclusão. Será que vai valer a pena uma corrida final? Teremos de esperar até o ano que vem para saber…

 

Texto redigido pela autora convidada, Thais Tostes.

Nota da Temporada7.5
Crítica da 3ª temporada de 13 Reasons Why, série original Netflix.
7.5
Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours