Crítica: HTGAWM fecha seu quarto ano com um quase “felizes para sempre!”

Imagem: Spoiler TV/ABC/Divulgação

Continua após as recomendações

Murder fecha seu quarto ano com um episódio quase redondo, e com cara de series finale!

Vamos às respostas que esperamos quatorze episódios para ter!

Continua após a publicidade

Quem apostou em Bonnie para ser o cadáver da temporada, errou! Pela primeira vez, acertei um palpite: Denver, foi o premiado da vez, Não deixando nenhuma saudade ou surpresa no ar. O fim dele já estava “denunciado”, quando começou a ganhar tanta visibilidade. Ele achou mesmo que poderia estar no meio de tudo isso, principalmente nas mãos de Jorge, e sair ileso? Ainda mais que o desgraçado estava com o HD esse tempo todo. É, teve que aprender da pior forma.

O plot da morte de Wes foi fechado. O que ficou claro é que tudo foi arquitetado pelos Castillo, mas, me deixou muito triste não termos visto um flashback de como tudo foi feito. Para um protagonista, Wes merecia destaque maior, ainda mais que estamos aqui encerrando o mistério que moveu a temporada inteira. Cortar isso, para mim, foi meio que atropelar tudo que foi construído. Tivemos que construir nós mesmos o passo a passo.

E Jorge finalmente foi derrubado, após um embate de gigantes entre ele e Annalise. QUE CENA, MEUS AMIGOS! Fiquei completamente sem ar vendo a conversa dos dois. Não achei que ele cederia tão fácil. Annalise mostrou que ainda sabe blefar muito bem, mesmo sem prova alguma e com a ajuda de Tegan.

Outro ponto que quero aqui reforçar… só eu achei sem pé nem cabeça a ajuda dela assim, fácil? Foi conveniente para o enredo? Foi! Até semana passada a mulher odiava todo mundo e concordou em derrubar o chefe sem nem piscar. Okey! Vamos fingir aceitar! Só comentei, porque isso realmente me incomodou. No fim, tivemos uma cena maravilhosa do baby Wes voltando para os braços de Laurel.

Tudo caminhando para um final feliz…

… se fosse o fato de Sandrini estar desaparecida, e Laurel negar ter alguma a ver. Quando claramente ela teve! Os arranhões nos braços da mais nova mãe do pedaço deixaram isso bem claro. Laurel mostrou ser uma personagem mais complexa do que podíamos imaginar. A construção foi mostrada aos poucos e os traços de loucura quase imperceptíveis. Talvez, seja uma grande história para a possível quinta temporada.

Michaela, teve seu papel no episódio: fazer o trabalho sujo. Se Annalise tivesse feito o que ela fez, denunciando Simon, certeza que perdoaríamos. Mas, quando foi feito, me subiu um ranço que vocês não imaginam. Michaela, que era a mais promissora, está tão perdida quanto todo resto. Simon, teve o final que deveria ter. Não morreu e sumiu sem dar uma palavra.

Seguindo os desfechos, após a morte de Denver, Nate acabou trazendo à tona a grande virada de um episódio quase redondo.

Gabriel Maddox é introduzido como o filho perdido de Bonnie. Fruto de um dos estupros que nossa Bon Bon sofreu. Não sei se gostei dessa introdução, e da reciclagem filho/perdido/Wes/Dna, novamente. Tenho a impressão de que o roteiro não tem mais para onde correr, tentando nos pegar pela emoção. Mas, não creio que só isso sustente uma série tão maravilhosa quanto Murder já foi em outros tempos. Se a construção do personagem for boa e a história realmente tenha sentido… pode até ser que compremos essa briga. Que não seja como Isaac: acabou descartado e ninguém sentindo falta.

Se Murder realmente tiver uma quinta temporada, que venha reinventada. O trabalho monstruoso de Viola Davis não sustenta uma série sozinha.

Outros pontos que valem a pena comentar dessa season finale:

  • Connor, tentando voltar para a faculdade. Eu amei! Finalmente, ele voltou a ser quem era. Um personagem para qual torcíamos de coração.
  • Asher se mudando para o apartamento horrível de Wes. Tenho a impressão que ninguém paga aluguel ali, porque todo mundo corre para se abrigar lá.
  • Bon Bon dando match no Tinder com seu “coleguinha”. Impossível não ficar com tanta vergonha quanto ela ficou. Mesmo sabendo que isso vai dar muito errado!
  • E finalmente, a vitória de Annalise na Suprema Corte. O tanto que foi lindo ver a emoção nos olhos de nossa advogada favorita. Será que veremos a continuação de todos os casos da ação coletiva? Eu amaria ver o desenrolar de algumas das histórias. Ter a continuação de uma trama que tanto nos empolgou, e que nos fez pensar na atual situação politica do país, seria o máximo.

Obrigado a todos que acompanharam as reviews! Espero que tenham gostado!

Renata Ribeiro

Renata Ribeiro

Publicitária, Alagoana e arretada!

4 comments

Add yours
  1. Avatar
    Beatriz Miranda 19 março, 2018 at 15:24 Responder

    Acho q poderiam encerrar a série na 5 temporada, estão espremendo, espremendo e daqui a pouco não vai ter mais nada pra sair. Não gostei da introdução do filho perdido da Bonnie, são aqueles plots aleatórios que não vejo com dar certo.
    Apesar do clima diferente dessa finale, achei tudo muito preguiçoso e conveniente, o Isaac foi super mal aproveitado, essa prolongação de quem matou o Wes foi super desnecessária e o motivo mais fraco ainda. Espero que a 5 temporada de feche esse ciclo com chave de ouro e torço de coração que parem por aí.

    • Renata Ribeiro
      Renata Ribeiro 19 março, 2018 at 15:38 Responder

      Exatamente! Reciclar velhos plots só para prolongar uma história que não vai ter saída, é muito desnecessário e desgastante para nós fãs!
      Não quero ver uma série igual a Murder se perdendo pq não sabe a hora de parar.

  2. Avatar
    André Luiz Alves da Silva 20 março, 2018 at 09:33 Responder

    Acho que tá na hora de parar sim. Todo episódio é essa de dois meses antes, três dias atrás, um mês depois isso tá pra lá de cansativo. Fica a temporada toda nessa. A série não se renova.

  3. Avatar
    Bruno D Rangel 21 março, 2018 at 11:14 Responder

    Eu adorei tudo. Realmente fiquei impactado (e feliz) com a morte do Denver. Espero do fundo do meu coração que renovem, pois é uma das minhas séries favoritas!

Post a new comment