Crítica: Riverdale conta mais sobre Gryphons e Gargoyles no episódio 3×03

Imagem:CW/Divulgação

Rivedale começa a nos contar um pouco mais sobre o culto

Em primeiro lugar, me assusta ver 3 episódios seguidos em um ritmo bom. Porque na temporada passada foi assim também – até eles perderem o fôlego. Então, três semanas se passaram na trama, e aparentemente, muitas coisas mudaram.

Betty e Jughead – e o livro

Junto com Jug, Betty ainda não largou o caso dos Gryphons & Gargoyles. Muito pelo contrário, eles parecem ainda mais decididos. A caçula dos Cooper, enfim, liga o culto misterioso à tal fazenda que a mãe jura ser boa. O problema nessa ideia é nos levar a crer que há mesmo uma ligação entre tais. Sabemos que Alice tem conhecimento do tal jogo perigoso, e se há tal ligação, porque ela estaria na fazenda? Além disso, se a ideia é mudar a visão de Betty sobre o assunto. Alice revelando todos os seus segredos foi o pior caminho escolhido.

De fato, Jug se jogou de cabeça na ideia de Ethel sobre o jogo. Fez tudo que a garota pediu – mesmo que ao final não tenha servido de nada. A narrativa da série nos mostra que o tal jogo é ruim. Entretanto, a velocidade que as informações vão chegando, o público fica ainda mais confuso.

Continua após a publicidade

Para não mencionar que agora, os filhos sabem do envolvimento e conhecimento dos pais sobre Gryphons & Gargoyles. E tudo tende a ficar ainda mais interessante.

Veronica enfim sai da sombra de Archie

Imagem: CW/Divulgação

Igualmente importante, Veronica decidiu parar de se lamentar a falta de Archie, para abrir o seu próprio negócio. Além disso, a garota decidiu que não jogará conforme o pai desejar. Esse confronto entre filha x pai – e todos os subordinados, será interessante. Da mesma forma que a personagem vinha se destacando e crescendo ao final da segunda temporada.

Archie ganha um bom plot e começa a se destacar

Não só KJ Apa, mas também Archie começa a se destacar em seu lado da história. O plot tinha tudo para ser bom, já que veríamos diferentes momentos do mocinho. Mesmo que a ideia de ser sempre o “salvador” de todas as causas, não me agrade, foi interessante assisti-lo jogando o jogo da cadeia. Já cansamos de ver esse tipo de trama (presidiários lutando entre si, onde policiais e carcereiros apostam sobre eles) e parece que iria funcionar. Mas novamente, a série coloca Archie para “salvar” os mocinhos. Claro que a ideia da fuga será trabalhada, e acredito que não será tão fácil quanto Riverdale costuma fazer – mas se tratando dessa série, tudo é possível.

Curiosidades:

  • Esse episódio foi apenas o terceiro da série, onde não há narração de Jughead.
  • Quando Reggie pergunta para Kevin qual a senha para entrar no clube de Veronica, ele diz “Stonewall“. A palavra dita foi o nome de um bar que, em 1969, houve uma rebelião da comunidade LGBT contra a invasão da polícia de NY. Esse evento é considerado o mais importante movimento moderno de libertação gay à luta pelos direitos LGBT no país.
  •  O livro que Archie, nos minutos finais do episódio, é o “O Conde de Monte Cristo“. Mesmo livro que Oliver Queen, usa na cadeia em Arrow no episódio 7×01.

Riverdale volta apenas no dia 07 com episódio inédito, intitulado “The Midnight Club“. Capítulo esse aguardado pelos fãs, mostrará o passado dos pais do jovens. Confira a promo:

 

Tags Riverdale
Avatar

Letícia Garcia

Paulista, jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings, Sons of Anarchy e Friends

No comments

Add yours