Crítica: Episódio 14×02 de Supernatural se mostra eletrizante

Imagem: Divulgação/CW

Episódio de Supernatural mostra caminho positivo para a série

O que foi esse segundo episódio de Supernatural? Confesso para vocês que ainda estou em choque, mas no sentido positivo da expressão!

Depois de um primeiro capítulo bem mais ou menos menos, posso dizer que o mais recente me pegou de surpresa e me envolveu do início ao fim. Sei que ainda é um pouco cedo para julgamentos, mas devo confessar que o personagem Miguel, de Jensen Ackles, tem tudo para ser muito bom. Espero, sinceramente, não estar enganada.

Nesse episódio, Sam, Mary e os amigos da família encontram uma pista do paradeiro de Dean, agora Miguel, e resolvem segui-la. Eles acabam descobrindo algo um pouco estranho: o poderoso arcanjo estava fazendo experimento com vampiros e lhes concedendo mais uma especifidade – a de serem lobisomens. Achei isso legal? Não! Porém, estou acreditando, firmemente, que o propósito disso será bom.

Nick procura justiça

Enquanto isso, Jack procura seus avós e tem um papo emocionante com eles. Por outro lado, Nick, ex-Lúcifer, decide procurar justiça por sua falecida esposa e filho. No caminho, assassina seu vizinho, que seria a única testemunha que teria visto quem matou a família de Nick.

Sinceramente, o ator que interpretava o Lúcifer (agora Nick) já deveria ter deixado a série há muito tempo. A atuação dele não é boa e o que escrevem para ele é pior ainda. Mas, os roteiristas insistem em deixar um personagem que eles mesmos estragaram na história não sei com que objetivo.

Esse é o mesmo caso do Jack. Ele é chato e totalmente sem graça! Não sei vocês, mas eu esperava mais de uma criatura filha de Lúcifer e de uma humana. Alguns personagens são tão limitados, que não tem como os atores fazerem milagres e o Jack é mais um deles.

Confesso que me surpreendi um pouco com a atitude do nefelim ao dizer que se for preciso matar Dean para acabar com a ameaça chamada Miguel, isso seria feito. Não esperava isso, porque, apesar de todas as desavenças  e desconfianças do início da temporada passada, acreditava que Jack e Dean haviam criado um vínculo de fraternidade. E não se fala em matar alguém da família, na minha concepção, mesmo que a situação esteja crítica.  Mais um defeito do Jack, que deve ser esquecido no decorrer da série.

O final do episódio foi o melhor! Dean aparece e diz que Miguel simplesmente o livre. Sinceramente, eu não sei o que pensar sobre isso.

E vocês, acreditaram nessa história? Ansiosa pelo próximo episódio…

Share this post