Crítica: Sem apelar para dramas cansativos, 4×10 de Jane the Virgin desenvolve bem seu enredo

Imagem: Divulgação/ CW
Imagem: Divulgação/ CW

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

A série mostra a força de suas personagens femininas.

O acordo entre Jane e Petra não está funcionando. Com ambas tendo diferenças criativas e não reconhecendo o trabalho e esforço da outra, pode ser que esse livro demore mais do que o necessário para ser lançado. Mas cá entre nós, adoro a dinâmica das personagens e gosto que interajam.

Continua após a publicidade

Mateo, sem querer, abriu uma porta na vida de seu pai. Uma porta inexplorada que queremos muito conhecer o que ela esconde. A origem de Rafael foi um tema já mencionado anteriormente, mas foi jogado para escanteio. Espero que desenvolvam muito bem essa história e que nos levem a um plot interessante porque a série realmente está precisando.

Continua após publicidade

É muito legal ver Alba partindo para a outra após o término com Jorge. Depois de tomar coragem e falar com o crush da igreja, um encontro duplo com a neta foi arranjado. O problema? Jane e Rafael ainda estão tentando se descobrir e entender seus sentimentos. Claro que toda essa confusão só serviu para fazer com que eles dessem um passo para frente em sua relação e para que Rafael procure seus pais biológicos.

Rogelio se envolveu em uma briga em rede nacional. As consequências para sua carreira foram bem inesperadas uma vez que agora ele tem carta verde para seu remake de “As Paixões de Santos”. Quem diria?

Continua após publicidade

Questões a considerar: 

→ O despertar sexual de #Jafael, Alba e, principalmente, Petra foi incrível! O que foi aquele sonho? Quero esse shipp pra já!

→ Quem está tramando contra Petra? Deem uma folga para essa mulher, pelo amor de Deus!

#Jafael está saindo da jaula. Finalmente!

→ Gina Rodriguez mostra a que veio. Vocês sabiam que ela dirigiu o episódio dessa semana? Go Gina!