Crítica: The Flash acelera no seu retorno com o episódio 4×14

Imagem: The CW/Divulgação

Continua após as recomendações

O último longo hiato desta quarta temporada enfim acabou.

Como muita coisa tem mudado neste ano, nesta temporada pela primeira vez na série não tivemos os episódios especiais duplos 13 e 14. Ao invés disso, os dois episódios deram um grande passo na incursão da trama deste ano. O episódio dessa semana inclusive começou a dar uma acelerada na trama crescendo sua tensão para o que nos espera nos episódios finais da quarta temporada.

Continua após a publicidade

Diferente do episódio passada onde tivemos algumas surpresas na trama, este episódio pecou em alguns pontos. Começando pelo vilão. Tem sido interessante vê-lo passando de corpo em corpo. Mas não é a mesma coisa que vermos Neil Sandilands ou termos algum outro forte ator interpretando o vilão. Ainda mais agora que ele está em um segundo corpo feminino. E por falar nisso, acho estranho o diretor não guiar as atrizes para evitar trejeitos femininos. Afinal de contas estão atuando como se fosse um homem num corpo feminino. Pouco foi mostrado de Miranda MacDougall, a Izzy, como DeVoe por enquanto. Torço para que ela faça um ótimo trabalho, mesmo querendo que seja breve.

Barry agora está afastado de seu trabalho na delegacia. Assim começa a sofrer ainda mais a pressão em derrotar DeVoe e impedi-lo de possuir os últimos meta-humanos do ônibus. Tanto que ele passou do herói maduro e justo que temos visto para o antigo herói desesperado que não mede as consequências de seus atos. Não que tenha sido tão ruim, afinal foi até justificável pelo contexto do episódio. O grande erro, na verdade um furo de roteiro, foi quando Izzy estava preso no campo de energia de DeVoe e Barry simplesmente diz para Ralph que não podem fazer nada. Poucos episódios atrás Barry mesmo esteve preso numa campo igual no esconderijo de DeVoe onde conseguiu facilmente fugir. Porque dessa vez ele não conseguiria salvar Izzy? Ou ao menos tentar?

A participação de Izzy Bowin foi uma das metas que mais agradou nesta temporada. Por mais que não tenha trazido grandes resultados para o team Flash. A tensão criada entre ela e Ralph foi divertida. Assim como seus poderes que mostraram pela primeira vez uma dica de como eles podem acertar DeVoe. Caso Izzy sobreviva de alguma forma a possessão de DeVoe, seria interessante vê-la mais vezes ao lado de Ralph.

Enfim Flash e cia começaram a descobrir e trabalhar ideias para derrotar DeVoe de uma vez. O inibidor cerebral citado por Savitar na temporada passada enfim deu as caras. Mesmo que não tenha funcionado a princípio, acredito que com novos updates poderá ser uma arma de grande ajuda para o herói em breve. Cisco também parece que logo descobrirá uma forma de localizar o vilão enquanto a equipe prepara uma ideia para o confronto final com DeVoe.

Restam apenas três meta-humanos a serem descobertos e pouco para descobrirmos os verdadeiros planos de DeVoe. Enquanto isso a quarta temporada segue agora direto rumo à reta final. Mesmo que o episódio dessa semana não tenha surpreendido tanto, a série continua traçando um ótimo caminho para uma ótima temporada.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– DeVoe sugere chamar Izzy de Violinista (Fiddler no original), nome de sua contraparte dos quadrinhos Isaac Bowin, que apareceu pela primeira vez em All-Flash n° 32 em 1948.

– Izzy menciona o caso da estrela-do-mar em Blue Valley que Wally já havia citado no episódio 7, referenciando ao personagem Starro.

– A música que Izzy Bowin canta no início do episódio é “Somethin’ Bad” da Miranda Lambert e Carrie Underwood.

– Izzy diz que um violino somente ajudaria em uma batalha contra o diabo, fazendo uma referência a música “The Devil Went Down tô Georgia“.

Referências Nerds:

  1. Ralph sugere nomear Izzy como Soundwave, mas Cisco recusa por já ser nome de um Transformer.
  2. Ralph cita a comédia Uma Dupla Quase Perfeita (1989) quando diz “este Turner não precisa de um Hooch”.
  3. Harry diz para Cecile “Reverse the polarity”, famosa frase de Doctor Who.
  4. Cisco faz uma referência a franquia Star Trek ao dizer “Space, the final frontier”.
  5. O título do episódio faz referência ao episódio de Fringe 4×04 “Subject 9” que foca em uma pessoa que passa por experimentos por um vilão, algo similar ao que DeVoe tem feito com os metas do ônibus.

Nenhum comentário

Adicione o seu

Tags The Flash