Crítica: The Flash surpreende com episódio sem seu protagonista em 6×05

Crítica: The Flash surpreende com episódio sem seu protagonista em 6x05

Episódio filler de The Flash foi além do que esperávamos

Ao longo das temporadas de The Flash, em seus altos e baixos, tivemos muitos episódios bons e ruins. Em se tratando de fillers, geralmente o fã de uma série torce o nariz. Nem sempre The Flash acertou nos seus, mas a fé e a esperança sempre esteve presente quando sabíamos que eles viriam. Nesta semana, tivemos o primeiro episódio filler [por completo] da temporada, e o tema dele foi justamente a “fé”.

Continua após a publicidade

A palavra esteve escancaradamente presente em todas as subtramas de Kiss Kiss Breach Breach”. Inclusive a grande lição que Cisco levou desse plot foi a fé que ele precisa ter nas pessoas e em si mesmo. Isso porque com a repentina morte de sua ex-namorada Cigana, sua auto-confiança em liderar o time Flash após a morte de Barry esteve abalada.

Mas com a ajuda de Kamilla, que enfim teve seu primeiro “grande” momento na série, Cisco conseguiu superar a situação. Este claramente foi o episódio de Cisco dessa temporada. Carlos Valdes conseguiu dominar o episódio, seja em uma cena cômica ou uma mais dramática. As vertentes do personagem foram bem aproveitadas dentro do mesmo roteiro. Essa não foi a primeira vez que Valdes precisou interpretar dois personagens diferentes em um mesmo episódio (se lembra de Reverb?). E por mais que Echo tenha sido um vilão mais cartunesco, não deixou a desejar.

The Flash mata personagem

A morte de Cigana pegou os fãs de surpresa, mais ainda por ter sido tratada de forma tão dissonante. Principalmente pela falta de participação da atriz Jessica Camacho. Por outro lado, o contexto abriu espaço para os ótimos momentos (até mesmo engraçados) entre Carlos Valdes e Danny Trejo, que como antes, continua divertido à sua maneira. Apenas gostaria que a cena do funeral tivesse acontecido neste episódio, teria dado um toque mais importante e sentimental para marcar o fim da personagem. Não sei se a veremos no próximo episódio ou não, já que o velório está marcado para “daqui uma semana”, mas desejo que ao menos uma menção seja feita. Cigana pode não ter sido uma personagem marcante e favorita de muitos, mas teve uma considerável participação.

Diferente do habitual em um episódio filler, este não deixou de lado a trama de Ramsey Rosso. E por mais que tenha aparecido em apenas uma cena, sua participação foi bem interessante. Pudemos ver um pouco mais dos poderes do vilão, controlando o sangue de forma bem parecida do que se vê nos quadrinhos (na série é preto, nos quadrinhos é vermelho). O momento em que tenta seduzir Caitlin para seu lado foi um diálogo bem interessante e típico de grandes antagonistas, foi bem escrito para não torná-lo bobo. Sabendo que com Nevasca algo poderia acontecer, Caitlin foi inteligente ao comparecer como si mesma. Inclusive foi a primeira vez que ela voltou a dar as caras desde a season première.

A importância do novo Wells

Nash Wells e Joe West enfim se conheceram e tiveram seu pequeno momento. Mas por mais tenham compartilhado sentimentos, foi só quando Joe falou sobre fé que a confiança de Wells se estabeleceu. A subtrama teve apenas como objetivo fazer com que ambos compartilhassem informações importantes sobre Mar Navu, o Monitor. Como visto no episódio passado e agora concretizado neste, Nash Wells terá um papel importante nesta temporada, durante a Crise, pois será através dele que a salvação de Barry virá. Isso traz de volta o interesse do público para com o personagem, que já faz tempo que não tem um papel tão importante dentro de uma temporada de The Flash.

Um episódio sem Barry/Flash parecia uma ideia terrível, mas a série soube entreter muito bem. A trama central acabou se mostrando interessante e divertida, entregando um episódio surpreendentemente sólido. As reviravoltas e surpresas do roteiro fizeram desse um episódio filler como a série merece. Provavelmente este tenha sido o melhor episódio centralizado em Cisco na série em um bom tempo. O que faz uma vez mais com que a fé nesta sexta temporada de The Flash só se fortaleça.

Crítica: The Flash surpreende com episódio sem seu protagonista em 6x05

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– Nos quadrinhos da DC, existem vários personagens chamados Echo, mas esta versão da série lembra um vilão da Legião de Super-heróis chamado Echo que tem poderes de vibração.

– Ralph menciona Gingold neste episódio. Nos quadrinhos, Gingold é uma bebida obtida do extrato de frutas Gingo, que concedeu a Ralph Dibny seus poderes de elasticidade.

Referências Nerds:

  1. O título do episódio faz referência ao filme “Kiss Kiss Bang Bang” (2005 – Beijos e Tiros, no Brasil).
  2. Filmes e séries citados: Star Wars: Episódio V – O Império Contra Ataca (1980); Jurassic Park (1993); Sweeney Todd, o Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet (2007); Detona Ralph (2012) e Esquadrão Classe A (1983).

cw.com

Nota do Episódio8
Review do quinto episódio da sexta temporada de The Flash, da The CW, intitulado "Kiss Kiss Breach Breach".
8
Tags The Flash
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours