Crítica: Tilly aparece em apuros no episódio 2×04 de Star Trek: Discovery

Star Trek: Discovery continua na busca pelos sinais que apareceram misteriosamente no início da temporada. E, se não bastasse isso, Tilly tem que enfrentar o organismo que tenta se comunicar com ela.

Number One

Depois da introdução de Pike, foi a vez de um outro personagem do episódio piloto original da série aparecer: a Número Um (“Number One“, em inglês). Assim como Pike, a personagem foi substituída no segundo episódio piloto e não teve continuidade na série. O substituto foi nada mais nada menos que Spock, interpretado pelo lendário Leonard Nimoy.

No episódio intitulado “The Cage“, a Número Um foi interpretada pela atriz Majel Barret. Já em Discovery a personagem é interpretada por Rebecca Romjin. Assim como acertou ao trazer Pike de volta, a série deve acertar ao nos apresentar essa nova versão da Número Um.

Spock e os sinais

A busca por entender a relação entre Spock e os sinais finalmente fez com que Michael perdesse o medo de se reaproximar do irmão. A cada semana que passa, a dúvida aumenta: o que será de tão ruim que a irmã fez?

Embora interessante, toda essa história envolvendo a fuga de Spock da ala psiquiátrica parece muito mal contada. Como pode um dos seres mais racionais da galáxia ter uma reação por impulso dessa maneira? E é isso que move Michael, Pike e Amanda para resolverem esse grande mistério.

Nesse início de temporada descobrimos que Spock já “via” o anjo vermelho desde sua infância. Michael também o viu recentemente. O meu palpite é que se trata de uma entidade cósmica extremamente inteligente e, a princípio, não violenta. Parece ser um ser em busca de algo.

O susto de Saru

Desde a primeira temporada, estamos aprendendo mais sobre os Kelpien, raça da qual pertence Saru. Com mais empatia e uma submissão maior ao medo, essa raça é uma das mais interessantes do universo de Star-Trek. A forma como o personagem simplesmente aceitou a morte proporcionou um dos momentos mais tristes a agonizantes da série até aqui.

Saru vem crescendo e tem sido um personagem muito querido pelos fã. Sua morte, caso fosse confirmada, seria um dos momentos mais trágicos da série. Felizmente, o personagem continua firme e forte.

Tilly em apuros

Sem dúvidas, a personagem que mais evoluiu na série até agora é Tilly. De secundária, ela passou a ser peça fundamental na trama dessa temporada. Embora ainda funcione como o alívio cômico da série, a personagem agora possui um caminho mais sólido para crescer.

Ainda não entendi muito bem qual é a real intenção desse organismo, mas ele de alguma forma teme Stamets por causa da rede micelial. Esse plot deve ter papel fundamental para que o motor de esporos não seja mais usado no futuro. O que explicaria o fato dele nunca ter sido mencionado nas outras séries da franquia.

Estamos acompanhando os primeiros passos de uma jornada vitoriosa de Tilly como futura capitã. Tudo o que ela tem vivenciado deve torná-la mais forte e apta ao cargo que tanto almeja.

A segunda temporada de Star Trek Discovery continua apostando no visual espetacular e nas boas tramas envolvendo personagens secundários. Mas, diferente da primeira, a série parece estar se aproximando mais da original e dando maior destaque ao princípio fundamental da franquia: a exploração científica do universo.

Continue acompanhando as reviews e notícias da série aqui no Mix de Séries.

Avatar

Matheus Ronconi

Paulista, nerd, viciado em séries e fã do Rei Leão e do Homem-Aranha. No Mix escrevo sobre The Big Bang Theory e Star Trek: Discovery.

No comments

Add yours