Critica: Série da HBO, Todx Nós une diversidade, informação e humor

Produção brasileira, Todx Nós, é didática ao tratar sobre seus temas

O mundo do entretenimento tem explorado cada vez mais a representatividade, o que incomoda uns e agrada a outros. Ultimamente tem crescido a participação de personagens LGBTQIA+ nas produções de TV e no cinema. Além de dar voz a essas pessoas, o texto dessas produções se propõe a quebrar tabus e brincar com estereótipos e clichês. Mas principalmente, tem o objetivo de entregar informação a fim de acabar com a ignorância e o preconceito. Todx Nós, nova série brasileira da HBO, é o mais recente exemplo.

Continua após as recomendações

A série tem a proposta de justamente superar os clichês e trazer informação sobre a fluidez sexual, algo tão falado nos últimos anos. A série traz características de produção de internet, como as web séries que estão ganhando cada vez mais espaço neste segmento. Com uma linguagem imediata e rápida e episódios curtos que tratam sobre diversos assuntos relevantes. O trio de protagonistas traz um carisma natural e causa empatia no primeiro contato.

A trama é simples, Rafa (Clara Gallo), jovem do interior de São Paulo não suporta mais os pensamentos retrógrados do pai e decide fugir de casa e pedir abrigo ao primo na capital da cidade. Vini (Kelner Macêdo) é um homem gay que divide apartamento com sua amiga Maia (Juliana Gerais), uma mulher negra e feminista. Mas apesar da dupla de amigos ser esclarecida sobre muitas coisas, gênero não-binário e pansexualidade  são assuntos que eles não dominam. Então é ai que o roteiro se aventura nos temas de forma didática.

Continua após a publicidade

Trio protagonista dá conta do recado 

Rafa ou Rafe, não é a típica protagonista. É uma pessoa que rejeita qualquer padrão conservador e tenta ensinar sobre sua sexualidade. Ainda que ela não saiba quase nada, ao mesmo tempo, que ela está se conhecendo tenta ensinar quem está a sua volta. Rafe tem essa necessidade de se auto afirmar enquanto tenta provar para família que o mundo está mudando e eles precisam tentar entender. Seu lado impulsivo às vezes a coloca em situações conflitantes.

O jovem ator Vini não só representa a comunidade gay, como também o tão falado privilégio branco. Em certos momentos o roteiro faz brincadeira sobre o assunto. Mesmo sendo gay ele não sabe tudo acerca de sexualidade e gênero e parece viver dentro de sua própria bolha. Gênero não-binário é algo novo e ele tem dificuldade no início. Vini mesmo sendo um clichê da TV sendo apresentado como o gay engraçado e um pouco ranzinza, tem suas próprias questões pessoais sobre auto descoberta e sua própria identidade.

Maia é uma programadora em uma empresa de transporte por aplicativo. Inteligente, engajada em movimentos feministas e antirracistas e adepta da prática vegana. Está sempre presa em algum dilema moral ou profissional. É através dela que a série levanta assuntos como assédio sexual e racismo por exemplo. Dos três ela é a mais sensata, e vive um crush complicado.

Por outro lado, algo não muito comum vai chamar atenção. Ao se deparar com substantivos como “prime” e “menine”, o publico que não é acostumado com essa linguagem tende a estranhar. O uso do “E” é proposital e indica a neutralidade para tratar alguém que se identifica como não-binário.

Considerações

Em conclusão, Todx Nós é o tipo de produção que espera que o público se interesse primeiro pela pessoa, e não pelo seu gênero, orientação sexual ou cor da pele. Vini, Rafa e Maia são pessoas comuns que vivem todo tipo de alegria e tristeza da vida adulta. Cada um está inserido em um arco narrativo coerente com seu grupo. Os três personagens representam diferentes grupos e daí o nome se explica. A série é para todo mundo que tem interesse em se informar e se entreter. 

A produção, que é uma comédia dramática, aproveita o lado colorido e moderno de São Paulo para contar a história de três pessoas diferentes que se entendem e se aceitam. O roteiro é divertido e aproveita desse humor para tratar os assuntos com simplicidade e didatismo, mas não se torna chato por isso. A crítica social não poderia ficar de fora. Assédio, racismo, homofobia e transfobia e sexo seguro são temas necessários e muito discutidos na sociedade atual.

Criada por Vera Egito, Daniel Ribeiro e Heitor Dhalia, a série não pretende agradar somente o público para o qual se destina, mas também ser acolhida por aqueles que ainda pensam dentro da caixa. Para aqueles que têm ao menos a curiosidade em entender as novas nomenclaturas e a sexualidade, que hoje se apresenta tão diversa.

Todx Nós é uma série original brasileira da HBO. A primeira temporada possui 8 episódios de meia hora de duração.

Confira abaixo o trailer da primeira temporada da série.

Nota da temporada8
Critica da primeira temporada da série Todx Nós, produção brasileira da HBO.
8
Tags Todx Nós
Yuri Alves

Yuri Alves

Bacharel em Direito, fascinado pelo universo dos heróis e um viciado por séries e filmes. Um escritor a procura do meu espaço. Amante dos livros e da boa música. Adoro realitys. A série da minha vida , The OC. No Mix, sou responsável pelos textos de algumas séries como, Blindspot , Ozark, La Casa de Papel entre outras. Quando não estou no cinema ou maratonando uma série estou me aventurando na cozinha.

No comments

Add yours