Crítica: Upton errou e acertou muito no 6×06 de Chicago PD

Imagem: Divulgação/NBC

Um assassinato que parecia solucionado acabou em várias pequenas tragédias em Chicago PD

Na verdade, todo o episódio foi centrado no passado da Hailey. Aos poucos estamos descobrindo quem é essa policial, isso porque ela veio para ficar ao que nos parece.

Desde o começo do episódio, a história da Upton carregou o time

Vimos que ainda está rolando seja-lá-o-que-for que está acontecendo entre Ruzek e Upton. E esse foi o primeiro episódio em que gostei do casal. Eu senti que nosso Adam realmente se preocupa e gosta dela. Mesmo com todo aquele jeito estourado dele, ele conseguiu dar espaço para ela sentir seus problemas. Não, eu não achei certo ele desautorizar ela na frente do primeiro suspeito. Porém, ela estava um pouco alterada e fora de controle. Claramente Hailey estava emocionada com o caso.

Jay, entretanto, não pareceu totalmente dentro para ajudar Upton. Ele ficou mais preocupado com o clima entre ela e Ruzek do que com os ocorridos da parceira. Às vezes eu até esqueço que eles são parceiros. Ah, Voight já está desconfiando do novo casal. E, segundo o Jay, “nada de bom vem de um romance entre colegas!” – Ah, vai nessa Jay, você gostou bastante!

Continua após a publicidade

O caso foi bem confuso, e no final, o marido era o responsável pela morte da esposa

Mulher espancada até a morte, carro azul evadindo da cena, marido político viajando. Eu pensei mesmo que eles investigaram pouco o marido. Contudo, fiquei com muita pena mesmo foi do menino que eles achavam que era o culpado. Estava claro que ele tinha problemas psicológicos. Na emoção, Upton foi lá e arrancou uma confissão dele. Achei meio golpe baixo. Devin confessou algo que ele pode ter cometido em outro momento e, embora tenha parecido real, pode até ter sido algo da cabeça dele.

Foi o DNA da cena que levou a outro garoto, que na verdade roubou o carro azul que estava com Devin. Além disso, o marido começou a parecer muito suspeito na parte do relógio encontrado. Ele só me surpreendeu quando não se entregou e resolveu apontar uma arma para Hailey. Fiquei levemente preocupada, mas Ruzek vai lá e salva a moça. Upton tem dois extremos. Uma hora ela parece forte, indestrutível e em outros momentos extremamente frágil.

Brennan deu uma dentro nesse episódio e estamos felizes com ela

A chefona que eu pensei que iria proteger o político, na verdade o entregou. Brennan ficou incrédula ao perceber que o caso virou contra o seu pseudo amigo embora pensamos ao contrário por um momento.

Tivemos um final feliz e com gosto amargo. O suicídio de Devin foi triste e, além disso, afetou Upton de verdade. Estamos em um ponto da série em que não dá para prever o que vai acontecer com o time. Algo importante e de impacto deve estar a caminho, aguardemos.

Pela promo, o passado de Jay será explorado. Deve ter algum roteirista de PD lendo minhas reviews e fazendo o que eu estou pedindo por aqui.

 

Tags Chicago PD
Caroline Marques

Caroline Marques

Engenheira de Alimentos, mestre em química de alimentos, um tanto quanto viciada em séries, filmes e livros. Fã de Hannibal, Dexter, Grey's Anatomy, Demolidor, Sherlock e Stranger Things. Reviewer de Chicago PD.

No comments

Add yours