Everything Sucks!: elenco comenta descoberta sexual de personagem na série

Series que a Netflix cancelou após uma temporada
Imagem: Netflix
Imagem: Netflix

O TEXTO A SEGUIR PODE CONTER SPOILERS DA PRIMEIRA TEMPORADA DE EVERYTHING SUCKS!

Nova série da Netflix mostra história de aceitação de garota lésbica

Everything Sucks!, a nova série da Netflix, tem chamado atenção por suas inúmeras referências aos anos 90. Mas a série colegial carrega em si algumas histórias sobre a adolescência que qualquer pessoa pode se identificar.

Continua após publicidade

A maior e mais promissora delas é a história de Kate (Peyton Kennedy). Não bastando carregar o fato de ser filha do diretor da escola, a garota magricela está se adaptando à sua sexualidade. À medida que a temporada avança, podemos conferir uma bela e delicada história de descoberta e aceitação. Com os altos e baixos característicos da juventude e uma representatividade atemporal.

Continua após a publicidade

A importância da representatividade

Peyton reconhece que interpretar Kate Messner irá transformá-la em um modelo para muitas adolescentes que estão trilhando a mesma jornada. Para ela a oportunidade é uma honra.

Continua após publicidade

A história de aceitação dela é linda. E eu acho isso porque muitas pessoas podem se identificar com ela e isso ainda acontece hoje em dia. Ainda há mais aceitação para realizar. Foi muito importante para mim poder contar essa história”, disse a atriz de 14 anos em entrevista.

Continua após publicidade

No decorrer dos episódios os sentimentos de Kate por uma das garotas do Clube de Teatro, Emaline (Sydney Sweeney), tornam-se difíceis de ignorar. A situação muda de tom quando Emaline parece retribuir os sentimentos.

Emaline era má com Kate porque estava com inveja dela. A Emaline não tem muita confiança em si. Ela é muito insegura e sente como se sempre precisasse ter que ser algo para alguém. Enquanto Kate é apenas ela mesma. É lindo ver um vínculo entre duas pessoas totalmente diferentes.“, explicou Sweeney.

Imagem: Netflix

Enquanto Kate e Emaline estão dispostas a vivenciar esse romance, as atrizes reconhecem que o caminho para a aceitação e a igualdade ainda é complicado.

Se assumir é muito mais aceito agora. Ainda há muito estigma. Pessoas dizendo que é moda, uma fase, ou que é algo horrível. Não é como a não aceitação de antigamente, mas ainda assim podemos melhorar”, disse a intérprete da jovem Kate.

Esses e outros dramas adolescentes são abordados na série, de forma que qualquer um pode se identificar em algum aspecto, independente da época. “É sobre isso que a nossa série fala. É difícil crescer. Por isso que ‘tudo é uma merda’”, ressaltou a atriz.

A primeira temporada de Everything Sucks! está disponível na Netflix.

LEIA TAMBÉM: CRÍTICA – EVERYTHING SUCKS MERGULHA NA NOSTALGIA AO RELEMBRAR OS ANOS 1990