No Brasil, elenco de Stranger Things comenta paixão de fãs e novidades da série

Imagem: Netflix/Alexandre Schneider/Divulgação

Público dormiu em fila para poder ver o elenco de Stranger Things na CCXP

Foi sob gritos que duraram mais de 5 minutos que as crianças de Stranger Things foram recebidas no painel da série na CCXP 18. Noah Schnapp (Will), Sadie Sink (Max) e Caleb McLaughlin (Lucas) foram uma das principais atrações do evento, em São Paulo, no último domingo (09), e fecharam com chave de ouro o painel da Netflix. E teve gente que dormiu de sábado para domingo no São Paulo Expo, só para poder vê-los de perto.

Paixão brasileira

No painel de domingo, eles tiveram um pouco da prova da paixão brasileira por Stranger Things. A série é uma das favoritas do público da Netflix. O amor por eles foi demonstrado dentro e fora do painel, e isso refletiu na positiva percepção que eles tiveram do nosso país.

A plateia na CCXP estava louca, apaixonada. É diferente. Eu achei o público brasileiro maravilhoso“, disse o intérprete de Lucas em coletiva com a imprensa na segunda (10). O Mix de Séries esteve lá, a convite da Netflix Brasil, e destaca os melhores momentos.

Continua após a publicidade

Caleb McLaughlin, o Lucas de Stranger Things. Imagem: Netflix/Alexandre Schneider/Divulgação

Noah, por exemplo, garantiu que esperava esse encontro desde que a série foi lançada, uma vez que os fãs brasileiros são bem ativos nas redes sociais.

O elenco de Stranger Things está encantado com as pessoas e a cultura do nosso país. “Todos nos trataram muito bem. A comida brasileira é maravilhosa, e eu realmente gostaria de ter pessoas como os brasileiros em volta de mim todos os dias“, declarou Noah.

Mas, afinal, porque desse amor? “A série possui personagens carismáticos, cada um tem sua personalidade, e isso a torna muito autêntica. No começo, éramos estereotipados, mas depois fomos evoluindo.”, defendeu o elenco. E, além disso, o ingrediente principal que é a década de 1980 chama a atenção de muita gente.

Relação

Os atores ainda destacaram, na coletiva, que possuem uma ótima relação nos bastidores. Assim, eles deixaram claro que estão “crescendo nos sets, como crianças”. Caleb e Sadie destacaram que, entre os intervalos das gravações, brincam entre si, dão risadas, e possuem um ótimo convívio. “Tudo aconteceu muito natural. Na primeira temporada já nos conectamos. Quando voltamos para a segunda, então, foi mais fácil ainda. Na terceira temporada, já tínhamos essa enorme relação, que é fundamental para nos divertimos”, completou Caleb.

Mas, no começo, as coisas não foram fáceis. Por ser o primeiro trabalho dos atores, o nervosismo tomava conta. Noah, por exemplo, lembrou que ficava bastante nervoso ao gravar cenas da primeira temporada. “Lembro que pedia sempre para passar o texto com Wynona (Ryder), e ela me dava muitos conselhos. Era necessário. E então eu ficava mais tranquilo e conseguíamos gravar“, revelou o ator de 14 anos.

Noah relembrou nervosismo da primeira temporada. Imagem: Netflix/Alexandre Schneider/Divulgação

Crescimento

Entretanto, o “crianças” usado no começo deste texto precisa de boas aspas. Com exceção de Noah Schnapp, os atores Sadie Sink e Caleb McLaughlin já estão beirando os 18 anos, o que justifica eles parecerem tão mais velhos pessoalmente.

No dia seguinte, em entrevista com a imprensa – onde o Mix de Séries esteve presente, eles comentaram sobre o fato de todos falarem, sempre, que eles estão mais velhos.

Nos sentimos incomodados, toda vez que alguém comenta que parecemos mais velhos do que a série“, disse Caleb. “É estranho, porque quando as pessoas assistem a série, e nos encontram, ficam falando isso. Nós somos mais velhos que nossos personagens. Crescer já é difícil, e essa exposição então nos pressiona mais ainda“, completou Sadie. Além disso, os atores explicaram que já gravaram a série há alguns anos – a primeira temporada foi filmada em 2015.

Diversidade

Um dos tópicos comentados na coletiva foi a diversidade. Em pergunta feita para os atores, questionou-se a importância deste tema na série.

Eu acho incrível, por exemplo, termos tantas personagens femininas fortes na série“, defendeu Sadie, ao mencionar a Eleven de Millie Bobby Brown e a Joyce de Wynona Ryder. Ela também ficou muito feliz que sua personagem, Max, fora inserida com destaque na segunda temporada, unindo-se a esse time feminino. Caleb completou, dizendo que acha ótimo que isso aconteça, porque cada ator, com suas bagagens, poderá adicionar um ótimo conteúdo exclusivo para essas histórias.

Sadie defendeu protagonismo feminino da atração. Imagem: Netflix/Alexandre Schneider/Divulgação

CCXP

Foi na CCXP que o elenco de Stranger Things assistiu ao primeiro teaser da temporada 3, revelando os nomes dos episódios da nova temporada que estreia em 2019. Por lá, eles também comentaram sobre o enredo da trama, e suas perspectivas para os novos episódios.

Lá eles também comentaram algumas curiosidades de bastidores, como o fato de terem que imaginar – quase em todas as cenas – um monstro como Demogorgon.

Eu achava que o Demogorgon era feito só de efeitos especiais, mas não, era um cara de fantasia. Fiquei… não decepcionado, mas não era o que eu esperava. Foi incrível ver a transformação para a tela“, disse Noah.

O painel foi rápido, durou menos de 30 minutos, mas foi tempo o suficiente para os fãs surtaram sempre que um deles soltava um caloroso “obrigado Brasil“.

No domingo, atores estiveram em painel da CCXP. Imagem: CCXP/I Hate Flash/Divulgação

Eles parecem ansiosos para compartilharem os novos episódios com seus fãs, principalmente os brasileiros. Entretanto, isso não acontecerá até 2019, quando estreia a terceira temporada da série.

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, criador de conteúdo, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias e resenha séries semanalmente.

No comments

Add yours