Scott Patterson não gostou de história do revival de Gilmore Girls

Imagem: Netflix/Divulgação

Continua após as recomendações

O ator afirma que deixou bem claro seu descontentamento

Scott Patterson realmente acredita que Luke Danes e Lorelai Gilmore realmente terão filhos um dia. Mas não da maneira que foi mostrado em Gilmore Girls: A Year in the Life. As informações são Us Weekly.

Par quem assistiu o revival, sabe que Luke e Lorelai (Lauren Graham) visitaram uma clínica de barriga de aluguel de Paris Gellar (Liza Weil). O curioso é que não só o personagem, como também o ator, não gostaram nada da proposta dos produtores. “Eu tenho que ser honesto com você, eu não gostei. Eu entendi o porquê colocaram lá. Foi uma situação tão embaraçosa para o personagem,” conta à revista.

Continua após a publicidade

Eles pensaram que muito humor poderiam extrair algo dali. Eu penso apenas que foram longe de mais para os meus padrões,” disse o ator. Ainda de uma forma bastante honesta, ele afirma que tal narrativa foi a “menos satisfatória” do retorno. “Na minha cabeça é algo certo que nós teremos um filho, mas não daquela maneira. Aqueles foram dias difíceis para mim no set,” continuou.

Não foi uma história que foi leve para mim. Eu conheço muito bem aquele cara e sei como ele se sente. Só pelo fato dele ter ficado por aí durante tanto tempo e tudo que ele sente por ela. Quer dizer, é claro que ele quer ter um filho com ele,” concluiu. Questionado sobre o porquê não conversou com sua colega de cena, Lauren Graham, ou com os criadores sobre o tema, o ator falou sobre “confiança“.

Eu não gostei. Eu apenas não queria e eu deixei isso bem claro. Eu amo e adoro o roteiro e amo e adoro ambos [Amy Sherman-Palladino e Daniel Palladino]. Eu só não me apaixonei pela questão. Não que tenha importância e eu realmente entendo o porquê eles fizeram e penso que proporcionou um humor muito, muito fresco. Mas eu seria mais feliz sem essa história,” concluiu

Vale lembrar que Gilmore Girls: A Year in the Life está disponível desde novembro de 2016 na Netflix.