Teoria sobre Ruptura muda tudo para 2ª temporada

Teoria muda o cenário de Ruptura e pode sacudir trama dos personagens. Segunda temporada promete ser mais sinistra e intrigante.

Ruptura
Continua após publicidade

A sensação da Apple TV+, Ruptura, chocou e encantou os espectadores com algumas reviravoltas realmente impressionantes no final de sua primeira temporada. A principal delas foi a revelação de que a esposa de Mark, Gemma, não apenas está viva, mas também está trabalhando para as Indústrias Lumon sob a personalidade da Sra. Casey. No entanto, na segunda temporada de Ruptura, essa reviravolta pode não ser tudo o que parecia.

Continua após publicidade

Dan Erickson, o criador de Ruptura, já confirmou algumas teorias sobre a segunda temporada, mas ainda há uma sobre Gemma/Ms. Casey que ainda não foi abordada, e vale a pena repetir. Esta teoria afirma que existe a possibilidade de Gemma ainda estar morta, apesar da torção de que a Sra. Casey é na verdade a personalidade fragmentada de Gemma. No entanto, para realmente entender como isso pode ser o caso, é preciso dar uma olhada na primeira temporada de Severance.

Final da temporada termina com gancho surpreendente

Ao longo de nove episódios, o protagonista de Ruptura, Mark, desvenda um mistério assustador por trás das Indústrias Lumon e seu controverso procedimento de “fragmentação”. Juntamente com os colegas de trabalho Helly, Dylan e Irving, eles encontram uma maneira de escapar dos limites de sua empresa e se infiltrar na vida pessoal de seus colegas. O que eles descobrem durante seu breve tempo fora de Lumon é a base para o episódio final da primeira temporada, que gerou algumas das maiores perguntas sem resposta de Ruptura até agora. É também quando as informações sobre Gemma vêm à tona em grande estilo.

Continua após publicidade
Continua após publicidade

Leia também: Crítica: Ruptura é uma série que conquista com roteiro inteligente

A primeira temporada termina em um delicioso cliffhanger com Mark exclamando que sua esposa Gemma ainda está viva dentro de Lumon. Há uma infinidade de razões pelas quais esta informação é um divisor de águas. Em primeiro lugar, a morte de Gemma agiu como um incidente incitante para o show. Trata-se de um catalisador que desencadeou a decisão inicial de Mark de passar pelo processo de ruptura. Isso, por sua vez, deu origem ao Mark “interno”, que acabou sendo quem descobriu que Gemma ainda está viva sob o disfarce da conselheira de bem-estar de Lumon, Sra. Casey.

Ruptura

Nova temporada deve trazer conflito entre versões de Mark

Tanto o Mark “interno” quanto o “externo”  agora têm bastante motivação que, sem dúvida, estimulará seu retorno a Lumon para salvar Gemma/Ms. Casey de seu potencial desmantelamento. De qualquer forma, Gemma estar viva deve ser uma boa notícia para o show. No entanto, há um aspecto de Ruptura que sofreria com o retorno da esposa de Mark.

Continua após publicidade

Um dos destaques da primeira temporada de Ruptura é o relacionamento entre os “interno” Mark S. e Helly R. A última se revela ninguém menos que Helena Eagan, membro do clá criador da ruptura. Inicialmente, a dupla se viu discutindo a ética por trás de seu emprego na Lumon, mas uma vez que Mark mudou de ideia e provou ser um defensor digno da causa de Helly, os dois se tornaram amigos rápidos e, finalmente, compartilharam um beijo antes de seu ousado assalto. Infelizmente, Gemma estar viva e retornar à vida de Mark colocaria uma chave na continuação do romance com Helly.

Continua após publicidade

Técnica de ruptura deve ser mais sinistra do que imaginamos

Certamente há um cenário em que o Mark “externo” desfruta de uma vida familiar agradável ao lado de sua esposa Gemma, enquanto o Mark “interno” encontra satisfação romântica com Helly, mas a realidade é que algo assim apresentaria muitas implicações questionáveis ​​​​para ser considerado prático. Considerando que Ruptura já investiu consideravelmente no romance de Mark e Helly, faria mais sentido para a próxima temporada continuar desenvolvendo seu relacionamento. Isso exigiria que o programa encontrasse uma maneira de impedir que Mark e Gemma se reunissem – e já pode haver uma solução legal em andamento para cuidar disso.

Continua após publicidade

A teoria é que Gemma pode na verdade ainda estar morta. Há algumas pistas para isso. Com a primeira temporada encerrada, o processo de ruptura continua sendo uma noção bastante encoberta: pouco é revelado sobre se a ruptura é permanente ou não, ou se a personalidade fragmentada pode eventualmente assumir o controle de um corpo inteiro. Mas há espaço para especulações plausíveis.

Continua após publicidade

Para onde a série vai daqui para frente?

Considerando os motivos insidiosos de Lumon para separar os trabalhadores de suas personalidades da vida real, é lógico que o objetivo final da rescisão pode ser a separação permanente do trabalhador e a “morte” da pessoa da vida real. Certamente não é coincidência que Gemma não tenha morrido durante seu acidente de carro, e seja encontrada trabalhando em tempo integral para Lumon sob o disfarce de sua “interna”, Ms. Casey. Se a morte de Gemma foi de fato orquestrada, como parece provável, o objetivo de ruptura da Lumon acima mencionado poderia envolver a encenação da morte do lado “externo” e a aquisição total da personalidade “interna”.

Continua após publicidade

Se algo disso acabar soando verdadeiro durante a segunda temporada, então pode muito bem ser o caso de que a verdadeira Gemma não exista mais. A personalidade da Sra. Casey pode já ter assumido totalmente neste ponto, e a culminação da separação pode ser irreversível. Certamente faria sentido se é assim que a ruptura funciona e por que é tão aterrorizante. Isso significaria que Mark realmente perdeu sua esposa e ele ainda não sabe disso. O que quer que acabe acontecendo com a Sra. Casey – se ela for resgatada ou desativada por Lumon – é um ponto discutível. Mark “externo” já perdeu sua esposa, mas há esperança de que seu “interno” encontre o amor com Helly, e esse pode ser o tipo de final agridoce que Ruptura considera válido de se perseguir.

Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.