The Dropout: o que a série do Star+ mudou e o que é verdade

Série que está disponível no Star+ se inspirou em trama real.

The Dropout verdade

The Dropout, série que estreou no Brasil pelo Star+, conta a história de como a fraudadora condenada Elizabeth Holmes levou muitos a acreditar que os produtos de sua empresa Theranos funcionavam. Mas a série limitada mudou algumas coisas importantes da história verdadeira.

Continua após publicidade

A história de The Dropout

A minissérie de oito partes é baseada no podcast de mesmo nome produzido pela ABC News e apresentado pela jornalista Rebecca Jarvis. The Dropout conta no elenco com Amanda Seyfried e Naveen Andrews nos respectivos papéis da CEO da Theranos, Elizabeth Holmes, e do COO Ramesh “Sunny” Balwani.

Leia também: Manifest, 4ª temporada pode ter Ben culpado por morte

O drama biográfico começa contando a história de forma cronológica, mostrando Elizabeth Holmes como uma adolescente determinada que não tem muitos amigos, pois está focada em se tornar bilionária e mudar o mundo. Seyfried, brilha como Holmes, chegando a pregar a voz profunda pela qual a ex-CEO da Theranos é famosa. É tão bem feito que a Holmes de Seyfried de The Dropout e a real Elizabeth Holmes podem ser confundidas uma com a outra.

Continua após publicidade

O uso de saltos temporais acontecem entre 2017, quando ocorre o depoimento de Holmes na investigação do governo sobre os esquemas fraudulentos da Theranos, e vários anos antes disso. Estes anos que mostram como a Theranos surgiu, deixando The Dropout espelhar a maneira como o podcast original se desenrola. Mas há alguns detalhes distintos da realidade na série. Eis a verdade!

The Dropout verdade
Imagem: Divulgação.

Theranos roubou mais funcionários da Apple

Como The Dropout mostra, a Theranos cresceu bem rápida. E duas das pessoas que são vistas cortejando ativamente para trabalhar para Holmes de Seyfried são empregadas pela Apple. Então, o episódio 3 de The Dropout mostra Holmes caçando a designer de produtos Ana Arriola (Nicky Endres de One Day At A Time) e o braço direito de Jobs, Avie Tevanian (Amir Arison) da Apple.

O episódio se concentra com precisão nas coisas estranhas que Arriola e Tevanian viram desde o primeiro dia de quando começaram a colaborar com a Theranos. Apesar de estarem felizes, especialmente Arriola, por trabalhar com uma “jovem CEO feminina em vez de um garotinho arrogante de moletom”.

Continua após publicidade

Leia também: Ator de Superman & Lois compara astro a Christopher Reeve

Na realidade, porém, Holmes não apenas roubou as duas figuras importantes. Holmes desejava que a Theranos tivesse a mesma estética de primeiro design que a Apple, então, ela recrutou funcionários diretamente das fileiras da Apple. Junto com Arriola, que se juntou à Theranos como arquiteta-chefe de design, e Tevanian, que se tornou membro do conselho da empresa de Holmes, Justin Maxwell, Adam Vollmer e Mike Bauerly logo se juntaram a seus ex-colegas da Apple. Enquanto Maxwell e Bauerly trabalhavam no projeto, Vollmer era engenheiro de desenvolvimento na Theranos.

The Dropout verdade
Imagem: Divulgação.

A demissão de Avie e Ian Gibbons tirando a própria vida

O episódio 3 de The Dropout do Hulu mostra Tevanian rapidamente expulso do conselho logo após sua introdução. Ainda assim, enquanto a minissérie mostra apenas o capitalista de risco Don Lucas (Michael Ironside) pedindo a Avie para pedir sua demissão, as coisas eram muito mais sombrias na realidade. De acordo com a entrevista de Tevanian no podcast The Dropout, o capitalista de risco pediu que ele assinasse um documento para ceder seus direitos, o que ele recusou.

Tevanian recebeu um e-mail às 23h., na véspera de Natal daquele ano do conselho geral da Theranos. No email, dizia que ele tinha que abrir mão de seus direitos. Ou eles o teriam processado, pois acreditavam que, ao falar sobre a Theranos, ele estava depreciando a empresa. Enquanto The Dropout, é claro, mostrou o quão repentina foi a demissão de Avie. Na realidade, a situação era muito mais desagradável e complicada.

Continua após publicidade

The Dropout retrata Ian Gibbons (Stephen Fry de O Hobbit) tirando a própria vida e como Theranos lida com isso e sua esposa viúva, Rochelle (Kate Burton). Mas também parecem um pouco menos implacáveis ​​do que aconteceu na realidade. No programa, um dos colegas de trabalho de Ian, o engenheiro Brendan Morris (Bashir Salahuddin), pelo menos envia um e-mail para todos os seus colegas de trabalho da Theranos para lembrar de Ian e suas conquistas.

Na verdade, como Rochelle Gibbons compartilhou no podcast da ABC News, a Theranos nem sequer enviou flores para reconhecer a morte do cientista. E isso porque ele trabalhou por 10 anos pela empresa. Eles só enviaram duas cartas, uma para solicitar que eles devolvessem toda a propriedade intelectual da Theranos. E outra do advogado da empresa, alertando Rochelle sobre um processo, se ela contasse de forma pública a alguém o que aconteceu com Ian.

Imagem: Divulgação.

As ofertas Walgreens & Safeway

O episódio 4 de The Dropout mostra Walgreens pedindo a Kevin Hunter para verificar o laboratório de Theranos. A Walgreens contrata o consultor do laboratório para verificar se o produto da Theranos funciona. A série limitada coloca as redes de varejo Walgreens e Safeway uma contra a outra.

E The Dropout até mostra Holmes deixando a Walgreens acreditar que a Theranos havia escolhido trabalhar com a Safeway para acelerar o acordo com a Walgreens.

Na série, é a Walgreens que acaba ganhando um acordo exclusivo com a Theranos. De acordo com o Bad Blood de John Carreyrou, no entanto, não apenas a Safeway que também conseguiu um acordo com a Theranos, mas o fez antes que finalizasse o acordo com a Walgreens.

Apesar de chegar a acordos com a Safeway e a Walgreens, Holmes os classificou como exclusivos. Já que a primeira seria a única rede de supermercados a ter o Edison na loja, enquanto a segunda era a única rede de drogarias a fazê-lo. As duas empresas não ficaram empolgadas com os acordos, mas ainda concordaram porque, caso contrário, acreditavam que “teriam perdido uma grande oportunidade de negócios”.

Elizabeth Holmes estava obcecada por Steve Jobs?

The Dropout mostra a admiração de Holmes por Steve Jobs várias vezes. Assim, vemos a CEO da Theranos usando apenas produtos da Apple e até torcendo bastante, enquanto fazia fila com os fãs no primeiro lançamento do iPhone. O podcast Dropout explicou que foi além disso, pois Arriola que sugeriu o que se tornou o visual característico de Holmes, com uma gola alta preta sob uma jaqueta. Isso porque Arriola que lhe contou sobre o fascínio de Jobs pela gola Issey Miyake, o que levou Holmes a adotar essa traje.

A obsessão de Elizabeth Holmes pela Apple também impactou seu trabalho na Theranos, pois ela decidiu contratar uma das agências de publicidade mais exclusivas, a Chiat/Day. Esta que criou as campanhas “1984” e “Pense diferente” da Apple.

Holmes admirava tanto Steve Jobs que até manteve um recorte de artigo em sua mesa com uma citação de seu ex-professor de Stanford, Channing Robertson. Ele a comparava a “outro Bill Gates ou Steve Jobs”, como mencionado pelo engenheiro Ed Ku no livro de John Carreyrou.

Holmes evitou ligações e ficou inacessível por mais tempo

Elizabeth Holmes de Seyfried é mostrada no episódio 4 de The Dropout por várias vezes tentando evitar as ligações de Sunny e seu irmão Christian. Muitas vezes dizendo a eles que ela está prestes a entrar em uma reunião, enquanto ela está no avião da empresa. O podcast Dropout revelou que, na realidade, Holmes conseguiu evitar ligações por dias.

The Dropout verdade
Imagem: Divulgação.

As mentiras de Elizabeth Holmes eram muito piores

The Dropout mostra muitas mentiras que Holmes e Balwani contaram a funcionários, possíveis colaboradores e financiadores. As mentiras que Holmes contou na realidade, porém, foram muito piores.

Stan Fiorito, da Chiat/Day, acreditava que a Theranos trabalhava com o Pentágono, pois Holmes lhe disse que sua tecnologia estava sendo usada no Afeganistão, enquanto o membro do conselho da Theranos e ex-secretário de Estado George Shultz acreditava que salas de cirurgia de hospitais e helicópteros de evacuação médica já estavam usando a tecnologia de Holmes, como ele confiava nas afirmações de Elizabeth.

Em última análise, embora The Dropout tenha se mantido fiel aos fatos, fez algumas mudanças para suavizar Elizabeth Holmes e suas ações da vida real.

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.