Vikings: Valhalla tem erro histórico com Edmund na Netflix

Vikings: Valhalla errou em detalhes sobre personagem.

Vikings: Valhalla edmund

Como a maioria das peças de ficção histórica, Vikings: Valhalla faz amplo uso da licença artística pela qual Hollywood é tão famosa. Na verdade, embora a maioria dos personagens se baseiem em figuras históricas da vida real, existem várias instâncias de personagens interagindo com pessoas que suas contrapartes genuínas nunca conheceram no mundo real.

Continua após publicidade

Por exemplo, embora os dois fiquem bastante próximos ao longo da primeira temporada, não há absolutamente nenhuma indicação de que Freydis Eriksdotter (Frida Gustavsson) tenha conhecido Jarl Haakon (Caroline Henderson). Claro, considerando que a série também trocou gênero e raça pelo último personagem. Então, é razoável supor que os escritores estão mais focados em entreter os espectadores do que em informá-los com precisão sobre a história.

Isso também é verdade para a representação do Rei Edmund II (também conhecido como Edmund Ironside) (Louis Davison) no programa. Como a série retrata, Edmundo ascendeu ao trono inglês após a morte de seu pai, Æthelred II, em 1016. E, dessa forma, liderou seu país por cerca de sete meses antes de conhecer uma morte prematura. No entanto, é aqui que começam e terminam as semelhanças definitivas entre o Edmund do mundo real e o Edmund da telinha. (via Looper)

Continua após publicidade
Vikings: Valhalla edmund
Imagem: Divulgação.

Edmund Ironside liderou uma revolta contra seu pai

Quando conhecemos Edmund pela primeira vez em Vikings: Valhalla, ele aparece orando ao lado da cama de seu pai quando a vida de seu pai chega ao fim. Na primeira temporada, episódio 3 (“The Marshes“), ele assume a mesma posição na frente do corpo de seu pai, pouco antes do enterro. Embora ambas as cenas sejam certamente demonstrações tocantes de amor e tristeza, provavelmente nenhuma delas aconteceu na vida real. De fato, a história indica que essa relação entre pai e filho pode nem ter sido particularmente próxima.

Leia também: Vikings: Valhalla, Final Explicado E Resumo, Liv Morre?

Em 1015, Æthelred II ordenou que Ealdgyth, a viúva de um inimigo recentemente assassinado, fosse presa em um mosteiro. No entanto, Edmund decidiu que o último ano de vida de seu pai também era a oportunidade sublime de desafiá-lo e liderar uma revolta. Em vez de deixar a viúva no mosteiro, Edmund casou-se com ela. Ainda, apreendeu as terras de seu ex-marido e concedeu a si mesmo o título de Conde de East Midlands em um desafio direto à vontade de seu pai (via Freelance History Writer).

Mais tarde, naquele mesmo ano, Edmund retornou a Londres diante de uma crescente invasão viking liderada pelo rei Canuto, o Grande (Bradley Freegard). Embora seja tecnicamente possível que Edmund tenha mudado de ideia nos últimos meses da vida de seu pai, esse comportamento piedoso parece improvável. Tudo isso, depois de todo esse sangue ruim completamente não mencionado.

Continua após publicidade
Vikings: Valhalla edmund
Imagem: Divulgação.

Edmund tem um legado pela bravura e não por sua infantilidade

Embora a série retrate Edmund como um pouco parecido com Joffrey Lannister Baratheon à la Game of Thrones, histórias da vida real de Edmund sugerem que essa comparação não é nem um pouco legítima.

Na primeira temporada, episódio 3 (“The Marshes“), Edmund insiste em mostrar suas habilidades de luta com espadas. Embora ele derrote facilmente vários membros de seu próprio exército, ele obviamente luta para responder também a Earl Godwin (David Oakes). Edmund aparece como excessivamente confiante e inexperiente em combate e diplomacia. Então, levando a uma série de grandes erros na Batalha de Assandun na 1ª temporada, episódio 4 (“The Bridge“).

Leia também: The Walking Dead dá a notícia que fãs queriam sobre Rick?

Na vida real, no entanto, o povo conhecia Edmund por sua bravura em várias batalhas contra os vikings que recebeu o cognome “Ironside“. Além de liderar seus homens na tentativa de frustrar os avanços de Canuto, fontes indicam que Edmundo também pode ter lutado contra uma invasão viking anterior liderada pelo pai de Canuto, Sweyn Forkbeard. Embora seja verdade que as forças de Edmundo perderam a Batalha de Assandun em outubro de 1016, ele também os liderou em quatro outras batalhas anteriores (via Medievalistas).

Continua após publicidade

Edmund provavelmente não era muito mais jovem que Canuto, o Grande

Embora o Edmund da vida real fosse certamente jovem na época de sua ascensão pelos padrões modernos, crônicas genuínas da história indicam que Vikings: Valhalla está esquecendo algumas coisas por conveniência narrativa.

Sweyn Forkbeard (Soren Pilmark) chama Edmund de “menino rei” na 1ª temporada, episódio 7 (“Escolhas“). Mas os registros indicam que Edmund nasceu na mesma época que o filho de Sweyn, o Rei Canuto, o Grande (Bradley Freegard). É claro que os registros de tais detalhes são irregulares há muito tempo. Só que as melhores estimativas dos pesquisadores colocam o ano de nascimento de Edmund em torno de 990 (via BritRoyals).

Da mesma forma, o ano de nascimento do Rei Canuto é entre 985 e 995, o que significa que é inteiramente possível que Canuto fosse realmente o mais jovem dos dois (via História Inglesa)!

No final de 1015, apenas alguns meses antes de assumir o trono, Edmundo já se casou com Ealdgyth e era pai de um filho, Edmund Ætheling. Estima-se que um segundo filho, Eduardo, tenha nascido em algum momento de 1016. Embora não se saiba se isso ocorreu antes ou depois da morte de Edmundo em novembro do mesmo ano.

Após a morte de Edmund, Canuto tornou-se rei de toda a Inglaterra, incluindo Wessex, e mudou-se para banir os membros sobreviventes da família de Edmund, incluindo seus dois únicos descendentes (via História… The Interesting Bits).

Vikings: Valhalla edmund
Imagem: Divulgação.

Edmund morreu dois anos depois de Sweyn Forkbeard

Séries de ficção histórica como Vikings: Valhalla geralmente gostam de jogar rápido e solto com a linha do tempo dos eventos do mundo real. Por exemplo, embora a invasão da Inglaterra por Canuto pareça ser quase inteiramente motivada pelo papel de Æthelred no Massacre do Dia de Saint Brice, esses eventos históricos não são tão diretamente causais quanto a série mostra.

De fato, enquanto o Massacre do Dia de Saint Brice está seguramente atrelado a ocorrer em novembro de 1002, a maioria dos eventos dramáticos no centro da série, incluindo a vitória de Canuto, não ocorreu até 1016. Ou seja, 14 anos depois (via History Hit) .

Outra delineação notável da linha do tempo genuína é a aparição da 1ª Temporada, Episódio 7 (“Escolhas“) de Sweyn Forkbeard. Neste episódio, Earl Godwin silenciosamente mata Edmund e é forçado a explicar a morte do rei ao pai de Canuto, Sweyn Forkbeard.

No entanto, uma simples olhada nos livros de história prova que isso seria impossível. Sweyn realmente morreu em fevereiro de 1014, quase três anos antes de Edmund encontrar seu fim em novembro de 1016 (via Historic UK). Notavelmente, esta não é a única coisa que os escritores acharam adequado mudar sobre a partida de Edmund deste mundo.

A morte de Edmund foi provavelmente muito diferente de Vikings: Valhalla

Além de brincar um pouco com a linha do tempo, Vikings: Valhalla usa uma grande quantidade de criatividade. Em destaque, para a maneira da morte de Edmund. A série retrata Edmund silenciosamente assassinado por Earl Godwin, mas não parece haver nenhuma evidência do mundo real que sugira que isso seja verdade.

A localização exata e a causa da morte de Edmund infelizmente se perderam no tempo. Embora esteja claro que o rei morreu em novembro de 1016, por volta dos 25 ou 26 anos de idade, todos os outros aspectos de sua morte prematura consistem em mera especulação.

Alguns estudiosos acreditam que Edmund realmente morreu como resultado de ferimentos sofridos em batalha (via A Clerk of Oxford). Isso obviamente faria algum sentido, pois foi apenas algumas semanas após a derrota de Edmund na Batalha de Assandun. No entanto, é decididamente menos inventivo do que as outras explicações oferecidas.

Outra versão dos eventos afirma que um agressor esfaqueou Edmund. Ou ainda, que atirou nele com uma besta, enquanto o rei estava descansando em um banheiro (à la Tywin Lannister de Game of Thrones). Outros detalhes desta história colocam o suposto assassino no fundo da casinha de Edmund (sim, esse fundo), mas essa afirmação nunca foi corroborada por fontes confiáveis ​​(via History of Yesterday).

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.