11×04 de The Walking Dead não funcionou com trama de Daryl

Novo episódio de The Walking Dead focou em Daryl... mas não funcionou.

The Walking Dead 11x04

Mais uma semana, mais um episódio de The Walking Dead. E você gostou desse? Eu já vou logo dizendo que não.

Continua após publicidade

Apesar de todas as novidades dessa temporada, sabíamos que esse último ano se concentraria em 3 grandes personagens da série: Carol, Maggie e Daryl. Eu não cito Negan aqui porque, apesar dele ter a sua jornada, o personagem tem mais a função de criar uma narrativa para Maggie do que ter uma própria.

Continua após a publicidade

Assim sendo, já sabemos para onde a história vai levar Carol (em sua jornada sobre culpa e redenção) e Maggie (com todas as problemáticas envolvendo Negan). Mas ainda não sabíamos que história eles dariam para Daryl, que com certeza não ia ficar solto na temporada. Bom…, não sabíamos até a agora.

Continua após publicidade

Nos episódios “extras” da temporada anterior, foi mostrado que Daryl viveu praticamente um casamento, nos anos em que passou caminhando pela floresta na esperança de encontrar o corpo de Rick.

Ele encontrou uma mulher que vivia sozinha na mata com um cachorro (dai a origem do nosso querido Dog). Eles se apaixonaram, passaram a viver juntos até que ela sumiu misteriosamente. Mas, como nada é por acaso, sabíamos que essa história não iria parar por aí. Mas eu confesso que não esperava que o ressurgimento dela fosse ao lado dos vilões da temporada.

Continua após publicidade
The Walking Dead 11x04
Imagem: Divulgação.

Por que o episódio de The Walking Dead não funcionou?

Estamos vendo desde o início da temporada, que a série vem bifurcando a sua narrativa e sempre dividiu o episódio em duas frentes, alternando entre os grupos (Maggie, Daryl, Negan, Carol em Alexandria e a trama da Commonwealth com Eugene). Mas, desta vez eles fizeram diferente, concentrando todo o episódio em Daryl, no reencontro com a sua amada e na apresentação dos novos vilões.

E o que até poderia ser diferente acaba se tornando enrolado e cansativo. Tudo isso porque infelizmente a trama não é boa, não é interessante. Esses vilões super violentos, que tem um líder sádico, nos já vimos na série muitas e muitas vezes.

Leia também: 11×03 de The Walking Dead foi forte e tenso

A questão de religião até poderia ser um diferencial. Mas, com base no que vimos nessa introdução, ela foi usada de forma rasa e não como um artifício construtivo como deveria. Qual a questão envolvendo esse grupo? Como eles se formaram? Como recrutam pessoas a sua “causa”? São perguntas válidas e que o roteiro não se inclinou a responder. Pelo contrário, o personagem líder serve cachaça, senta, fala sobre guerra e acha que isso explica tudo.

Aquele teste do Daryl onde ele sai da cabana em chamas e salva a mulher foi uma piada. E a parte em que o líder joga o seu capanga no fogo, deveria o quê? Chocar o espectador ao mostrar a frieza do personagem? Passou longe disso! Talvez eu esteja me precipitando e isso agora vá acontecer? Talvez. Mas, num episódio inteiramente dedicado na apresentação desse grupo, eu esperava algo mais decente.

Imagem: Divulgação.

Conclusão

No fim foi apenas isso. A décima primeira e última temporada de The Walking Dead mostrou o seu ponto mais baixo até então. Em um episódio burocrático, desinteressante e feito apenas para enrolar o espectador. Vamos torcer para que esse seja um ponto fora da curva, em uma temporada que havia se mostrado impecável até então.

Nota: 2/5