2ª temporada de Ted Lasso consagra a série do momento | Crítica

Segunda temporada elevou o nível da série do Apple TV+.

Ted Lasso 2 temporada

Aconteceu. Ted Lasso voltou para mais um ano e fez “A temporada”. Aqui, ela parece constantemente redefinir o que significa ser uma boa dramédia. Na guerra dos streamings, para uma comédia se destacar, ela precisa ser completa, quase uma novela das nove. Tem que ter boa história, personagens carismáticos e muita emoção para engajar seu público… Pode esquecer, se tiver apenas piadas! Mas, claro, é essencial que seja muito, muito engraçada. Todavia, só a velha receita de bolo não está valendo nada!

Continua após publicidade

Mesmo dominando todos os elementos acima citados, fica a antiga questão. Como dizer para uma banda de sucesso, depois do lançamento de um álbum com muito sucesso, para eles voltarem aos estúdios e fazer tudo mais uma vez? Ted Lasso descobriu como…

Continua após a publicidade
Ted Lasso Season 2 Episode 1': Recap, 'Goodbye Earl'
Imagem: Divulgação/AppleTV+

Ted Lasso é a dramédia do momento

Existe um erro comum quando se produz uma segunda temporada. Muitos podem acreditar que o segredo é aumentar o tamanho de tudo que deu certo na primeira temporada. Assim como artificialmente esticar algo para ficar maior. No entanto, quem já tentou esticar muito algo, sabe o resultado. Um objeto sem formação definida, sem o brilho que tinha antes e bem mais desgastado.

Continua após publicidade

Leia também: Ted Lasso é a série que conquistou o Emmy – e o mundo também

Dessa forma, Ted Lasso entendeu a chave do sucesso: expandir, sem se prender na fórmula da primeira temporada. A própria série cuidou de mudar muita coisa na dinâmica dos personagens. Tudo isso antes mesmo do fim da temporada passada, para não ter o risco de ficar preso no passado. Assim, novos desafios eram iminentes. Nate treinador, Roy aposentado, Jamie fora do time. Novos conflitos, novas roupagens.

Além disso, também é deliberada a humanização do personagem principal. Ora, ele era um humano na primeira temporada já, não era? Sim e vários momentos comprovam essa nossa teoria. Mesmo assim, Ted é elevado ao patamar de “pessoa de carne e osso”. E de uma forma muito interessante. Aliás, se isso já não fosse bom o suficiente, a série aproveita a oportunidade para debater um tema de suma importância. Estamos falando da saúde mental e saúde mental nos esportes.

Continua após publicidade

Relações, relações, relações

Seres humanos gostam de assistir seres humanos se relacionando. É estranho? Não sei, mas amamos. Uma boa série tem que ter boas relações de todo tipo. Assim, com pontas muito bem deixadas do ano anterior, a nova temporada investiu no que seus seres humanos tem de melhor para oferecer: relações. Logo, algumas estranhas, algumas nítidas como a luz do dia.

Bonds Are Tested With One Episode Left in 'Ted Lasso' Season 2 (RECAP)
Imagem: Divulgação/AppleTV+

Primeiro de tudo, o clássico: os otps. Para render engajamento, uma série que se preze tem que oferecer bons casais. Roy e Keeley, Sam e Rebecca, Ted e Sharon (essa ficou só no ar). Assim, olhando para os episódios novos de Ted Lasso, se torna quase impossível imaginar que o casal Keeley e Roy não estavam juntos desde o primeiro segundo do primeiro episódio. A parceria dos atores, inclusive, encontrou uma daquelas químicas raras que duram a vida toda.

Leia também: Ted Lasso revela novidade para a 3ª temporada

Ademais, a temporada nos oferece um lindo desenvolvimento da relação Roy/Jamie. Antes colegas de time, um não conseguia ver a qualidade do outro. Assim, Jamie não sabia do mentor que poderia ter em Roy. Igualmente, Roy não sabia do talento bruto que poderia lapidar no jovem. Os laços de respeito e até carinho entre os dois são lentamente desenvolvidos, algo sem pressa e sem trair a natureza de cada um deles.

A velha rivalidade centrada no amor de uma mulher passa longe. Pois, para uma narrativa assim funcionar, mesmo focada nos homens, depende fortemente da ingenuidade e omissão da mulher, não é? Algo muito distante da personalidade bem definida de Keeley Jones.

Posso chamar de Doc?

Ted Lasso' Star Sarah Niles Teases Dr. Sharon Is 'Always Observing' in  Season 2
Imagem: Divulgação/AppleTV+

Aqui, tiremos um momento para falar apenas da personagem Sharon. É comum uma série querer introduzir um personagem novo em uma nova temporada. Contudo, a escolha da psicóloga que desenvolve uma relação especial com o treinador Lasso é corajosa por não ser fácil. O automático, quase mecânico, seria adicionar mais um personagem com alguns clichês do mundo do futebol e vida que segue. Sem dúvidas, a Dra. Sharon oferece algo que Ted Lasso não tinha – ela atinge o protagonista de uma forma que ele atinge outros.

Do mesmo jeito, a personagem faz um ótimo serviço para as pessoas introspectivas. Ela não é a caricatura de alguém reprimida. Mas uma pessoa que ao longo dos episódios se abre mais para o público. E, ainda, desenvolve uma personalidade marcante, senso de humor, intimidade. É tudo muito orgânico. Portanto, isso se reflete na relação dela com o protagonista. Com certeza, algo que foi essencial para entender quem era Ted Lasso e onde ele estava nesse ano.

Precisamos falar sobre Nate

Ted Lasso Star Nick Mohammed Explains Why Nate's Hair Turned Gray In Season  2
Imagem: Divulgação/AppleTV+

Por muito tempo, séries foram preteridas. O cinema era tido como o único lugar onde veríamos arcos bem trabalhados, roteiros mais profundos, bons desenvolvimentos de personagem. Os anos provam que isso é conversa do passado. Como resultado, chegamos em Nate.

Desde a primeira temporada, a série vem preparando ele para alguma coisa, algo que não sabíamos ainda o que seria – até agora. Creio que em alguns anos estaremos discutindo a “nateficação” de outros personagens por aí.

Os esforços do roteiro em marcar a transição do personagem para uma nova fase é gigantesca. São, porém, spoilers que podem prejudicar a experiência em assistir a série. Por isso, o comentário será: sempre preste atenção em Ted Lassoo, a comédia revoluciona ao não subestimar seu público. Assim, entendendo que o fato de estarmos procurando rir não significa que nosso cérebro está desligado e, ainda assim, podemos aproveitar as sutis mensagens que nos são mandadas. Óbvio.

Não tem para ninguém

Muito se fala em sentimentos, bem como desenvolvimentos de personagem. Portanto, não poderia ser diferente. A segunda temporada de Ted Lasso é muito sobre isso. E está tudo bem! Porém, vale ressaltar que todas as qualidades que garantiram o arrastão no Emmy de 2021 ainda estão lá e até melhores. Roteiro, direção e atuações estão impecáveis!

Além disso, teremos uma boa briga saudável pelo prêmio de Atriz Coadjuvante entre as intérpretes de Keeley e Rebecca (já ganhadora uma vez). Jason Sudeikis é o favorito absoluto mais uma vez para melhor ator e talvez para melhor roteiro, tendo ele escrito o último episódio dessa temporada.

Dessa forma, não há outra conclusão possível: Ted Lasso é a série do momento. Tem um texto excepcional, direção apaixonada e um coração batendo bem forte no centro disso tudo. Aliás, no que diz respeito a direção, vale todas as congratulações do mundo. Isso por transformar o futebol em algo tão possível de dramatizar e causar a emoção dos campos na tela. Até para quem não gosta do esporte.

Enfim, depois dela, teremos um novo padrão de comédia na era dos serviços de streaming. Todo mundo parece querer muito fazer aquilo dar certo. Como se estivessem esperando sua chance há muito tempo. Provavelmente estavam. Que bom poder viver no tempo em que todos eles estão conseguindo!

Nota: 5/5

Pernambucano estudante de Jornalismo na Paraíba. 20 anos. Fã de séries antes mesmo de entender muita coisa que elas mostravam. Aprendi inglês com How I Met Your Mother e a amar viagens no tempo com Doctor Who.