Após o Snyder Cut, o futuro da DC no cinema pode ser bom!

Snyder Cut futuro da Warner

Mas só depende da Warner…

O cinema de blockbuster tem sido dominado pelo fanservice já faz um tempo. O fenômeno consiste em dar aos fãs exatamente o que eles querem para garantir o retorno financeiro de algum longa ou série.

Continua após as recomendações

A Marvel/Disney foi mais longe e começou a treinar seu público para querer algumas coisas especificas que só eles poderiam dar – um plano que se mostrou muito bem sucedido com todos os bilhões que Os Vingadores tem rendido para a produtora. E ai, a DC começou a produzir seu universo também…

Em 2017, seguindo o afastamento de Zack Snyder da pós-produção de Liga da Justiça, a Warner virou totalmente as costas para o diretor.

Continua após a publicidade

Abafaram de todas as formas possíveis qualquer coisa que lembrasse o filme que ele pretendia fazer e chamaram Joss Whedon, com uma visão completamente diferente da de Snyder, para finalizar o projeto. Aqui, a Warner se viu na posição de ceder para a concorrência: chegaram a conclusão que o público já estava encantado demais com os filmes da Marvel e só aceitariam longas que se assemelhassem com aquilo. Era a garantia do dinheiro certo.

Longa não deu certo nos cinemas

Mas não foi. Como filho de nenhum pai (tendo sido filmado com a visão de Snyder e montado com a visão de Whedon), Liga da Justiça flopou.

Sim, ele teve lucro, mas um filme com os maiores heróis do planeta terra não pode se dar ao luxo de só lucrar. Ele tem que quebrar as bilheterias – e Liga não fez isso. Olhando com os olhos de 2021, foi a melhor coisa que poderia acontecer com a obra de Snyder.

A Warner Bros. estava determinada à ser igual a Marvel, principalmente depois das críticas (injustas) feitas à Batman V Superman. Caso o diretor tivesse continuado no projeto, provavelmente teria grandes desentendimentos com os executivos da produtora e acabaria levando para o cinema um filme diferente do que imaginava. Um filme mais fraco e cortado por executivos que não entendem nada de filmes nem de heróis.

#ReleaseTheSnyderCut

Para o Snyder Cut acontecer, a Warner. foi cínica; como todas são. Ouviu o público e deu a mão para quem já havia virado às costas. Se o público não tivesse pedido, Snyder seria persona non-grata no Universo DC até hoje. O público pediu, ele voltou nos braços do povo. Com o lançamento do filme, os fãs já começam a pedir pela continuação. E não se enganem, a Warner está de olho.

De olho nos fãs e nos números que o filme tem feito no HBO Max – bons números, acredito. De agora em diante, se Zack não voltar a dirigir nenhum filme da DC, ele vira uma lenda. Se voltar, volta com status de visionário novamente e com mais liberdade do que nunca para montar o filme que desejar – com menos de três horas, por favor.

Imagem: Divulgação.

O futuro da DC nos cinemas

Aqui, a Warner finalmente tem sua chance. Não adianta tentar fazer o que a Marvel está fazendo – ela já está fazendo e tem um público muito fiel. Não adianta tentar ser o segundo melhor nas salas de cinema, as pessoas só dão crédito para o primeiro lugar. Por que não tentar coisas novas?

Na Marvel, por exemplo, dois filme tão diferentes como Batman v Superman e Aquaman não poderiam existir no mesmo universo. Na DC, existem e funcionam muito bem. Aliás, a DC ganhou uma bilheteria de 1 bilhão de dólares deixando James Wan seguir sua visão e tentar algo menos “uniforme”.

No entanto, o mundo da internet tem feito sucessos improváveis com o grande público, como “O Gambito da Rainha” no Netflix. E, além disso, tem dado respostas excelentes para filmes da DC como os recentes “Mulher-Maravilha 1984” bem como o próprio “Liga da Justiça: Snyder Cut”.

Então, por que não desbravar terras ainda não tão conhecidas e arriscar? Pode parecer difícil derrubar o monopólio Marvel/Disney nas salas de cinema, mas o público de casa tem se mostrado mais do que dispostos à receber filmes da DC. São, de fato, os maiores heróis de todos os tempos e isso tem um peso.

Num mundo onde Sharknado se tornou uma franquia, parece injusto que as regras de continuação falhem com Zack Snyder. Ele superou o orgulho pessoal e voltou para mostrar sua visão, algo que ele acredita ser maior que o filme sem si. A visão não acaba com sua Liga da Justiça.

No filme lançado, Snyder deixa muitas pistas soltas e pequenos teasers do que teríamos em futuros filmes com sua direção. É pedir demais deixar a gente ver isso, Warner?

E você, o que acha? Deixe seu comentário…